Buscar

G20 promete investimentos de US$ 267 bilhões em políticas energéticas na pandemia

segunda-feira, julho 20, 2020

Energia renovável: sustentabilidade e competitividade | AES Tietê

Os países do G20 se comprometeram a destinar ao menos US$ 267 bilhões a políticas energéticas desde o começo da pandemia do novo coronavírus. Desse montante, a maior parte foi direcionado para apoiar a indústria dos combustíveis fósseis, no valor total de US$ 150,8 bilhões. O volume é mais do que o dobro dos US$ 88,6 bilhões que o grupo das maiores economias do mundo está direcionando para apoiar iniciativas que envolvem o fomento a energias limpas.

Os números são parte de um estudo inédito divulgado esta semana por 14 organizações de diferentes países, sob a coordenação do centro de pesquisa canadense International Institute for Sustainable Development (IISD). Os dados compilados foram disponibilizados na plataforma Energy Policy Tracker, destinado a monitorar as propostas dos governos do G20 para o setor de energia diante da crise da covid-19.

A iniciativa é apresentada como uma espécie de termômetro para acompanhar as decisões sobre políticas energéticas e monitorar se serão ou não mais aderentes às diretrizes de sustentabilidade a partir da crise atual pelo menos ao longo dos próximos dez anos.

As políticas públicas listadas a partir de dados oficias são classificadas pela plataforma como “limpas”, “fósseis” e “outras”, esta última para englobar iniciativas que possuem forte impacto socioambiental, apesar de não estarem relacionadas à cadeia de óleo, gás ou carvão.

Brasil destinou 20% dos recursos para renováveis

Um balanço comparativo dos recursos destinados ao setor de energia em cada país coloca o Brasil em nono lugar entre os que direcionaram os maiores valores ao setor. De acordo com os dados coletados, o país destinou US$ 3,4 bilhões a políticas do setor de energia desde o começo do ano, sendo US$ 770 milhões para renováveis.

Ao todo, o levantamento feito no Brasil pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc) identificou 27 propostas de políticas energéticas praticadas neste ano. Dez delas foram classificadas como direcionadas para combustíveis fósseis e apenas sete envolvem energias limpas. Outras dez iniciativas foram avaliadas como “outras”.

A epbr entrevistou Livi Gerbase, assessora do Inesc. Ela afirma que globalmente a recuperação econômica após a crise causada pela pandemia deve ser orientada, ao menos em parte, por condicionantes de redução de impacto ambiental. Mas lamenta que o governo brasileiro permaneça com a atenção centrada no setor de óleo e gás ainda não foi capaz de direcionar sua política energética a mecanismos que exijam contrapartidas como a redução de emissões.

Fonte: EPBR

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) acordo (1) Acordo Internacional (31) Acrocomia aculeata (77) Agricultura (278) Agricultura 4.0 (5) agriculture (1) Agroenergia (128) Agroindústria (25) Agronegócio (232) Agropecuária (53) Água (22) Àgua (1) Alimentação Saudável (14) Alimentos (364) Amazônia (73) Ambiente (1) animal nutition (1) ANP (87) Arte (1) Artigo (47) Aspectos Gerais (177) Aviação (35) Aviation fuel (8) Aviation market (23) B12 (3) B13 (2) Bebidas (2) Bioativo (3) Biochemistry (5) Biocombustíveis (441) Biodefensivos (4) Biodiesel (332) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (11) Bioeconomia (119) Bioeconomia Agronegócio (1) Bioeletricidade (26) Bioenergia (209) Biofertilizantes (11) Biofuels (104) Bioinsumos (15) Biomas (3) Biomass (7) Biomassa (90) Biomateriais (6) bioplásticos (2) Biopolímeros (15) Bioproducts (3) Bioprodutos (25) Bioquerosene (47) Biorrefinaria (2) Biorrenováveis (1) Biotechnology (35) Biotecnologia (85) BNDES (2) Bolsa de Valores (30) Brasil (68) Brazil (29) Cadeia Produtiva (15) Capacitação (31) CAR (4) Carbonatação (1) Carbono (3) Carbono Neutro (9) Carbono Zero (19) Carvão Ativado (10) carvão vegetal (3) CBios (68) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (15) Cerrado (22) Chuvas (5) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (400) Clima e ambiente (281) Clima e ambiente Preços (1) climate changed (63) CNA (1) Cogeração de energia (30) Combustíveis (105) Combustíveis Fósseis (40) Combustíveis verde (1) Comércio (46) Consciência Ecológica (25) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (7) Copolímeros (2) Cosméticos (40) Crédito de Carbono (43) Crédito Rural (19) Créditos de Descarbonização (25) Culinária (1) Cultivo (122) Culturas Perenes. Agricultura (1) Curso (13) Dados (1) Davos (4) Dendê (4) Desafios (3) Descarbonização (4) Desenvolvimento Sustentável (182) Desmatamento (6) Diesel (20) Diesel Verde (22) eco-friendly (5) Economia (90) Economia Circular (12) Economia Internacional (113) Economia Sustentável (4) Economia Verde (173) Economy (32) Ecosystem (6) Educação (1) Efeito estufa (18) Eficiência energética (55) Embrapa (4) Emissões de Carbono (60) Empreendedorismo (8) Empresas (163) Energia (102) energia limpa (17) Energia Renovável (253) Energia Solar Fotovoltaica (22) ESG (25) Estudo (2) Etanol (82) Europa (2) event (11) Eventos (164) Exportações (92) Extrativismo (63) FAO (6) Farelos (45) farm (1) Fertilidade (2) Fibras (9) Finanças (5) Financiamento (1) Floresta (27) Floresta plantada (115) Fomento (42) Food (42) food security (8) forest (1) Fruticultura (10) Fuels (27) Gamificação (1) Gás (3) Gás natural (1) Gasolina (3) Gastronomia (1) GEE (3) Glicerina (2) Global warming (114) Green Economy (127) health (23) Hidrogênio Verde (5) História (1) IBP (1) ILPF (5) Incentivos (4) India (1) indústria (1) Industry (1) Industry 4.0 (2) Ìnovaç (1) Inovação (192) Instituição (1) Insumos (4) Investimento (7) Investimentos (1) IPCC (14) IPFL (1) L72 (4) L73 (7) Legislação (11) Lignina (8) livestock (4) Low-Carbon (55) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (596) Madeira (21) Mamona (1) Manejo (1) Manejo e Conservação (111) MAPA (32) Máquinas e equipamentos (1) Mata Atlântica (5) Matéria Prima (2) Matéria-Prima (3) Matéria-PrimaResíduos (1) matérias-primas (3) MCTI (1) Meio Ambiente (300) Melhoramento e Diversidade Genética (72) Mercado (4119) Mercado de Combustíveis (67) Mercado Financeiro (13) Mercado florestal (75) Mercado Internacional (45) Metas (5) Micotoxinas (1) Milho (17) Minas Gerias (1) MMA (1) MME (50) Mudanças Climáticas (38) mudas (2) Mundo (165) Nações Unidas (4) Negócios (12) nergia limpa (1) net-zero (41) Nutrição animal (18) nutrition (9) Oil (51) Oleaginosas (102) Oleochemicals (11) Óleos (252) Óleos Essenciais (8) Óleos Vegetais (24) OMC (2) ONGs (1) ONU (15) Oportunidade (5) Oportunidades (8) other (1) Palm (2) Palma (31) palmeiras (4) Paris Agreement (93) Pecuária (88) Pegada de Carbono (104) Personal Care (3) Pesquisa (78) Pessoas (2) Petrobras (9) Petróleo (33) PIB (5) pirólise (3) Plano Safra (1) Plant Based (28) Plant-Based (1) Política (81) Política Ambiental (2) políticas públicas (1) Preços (69) Preservação Ambiental (52) Produção Agrícola (2) Produção Animal (8) Produção Integrada (1) Produção Sustentável (64) Produção vegetal (10) Produtividade (52) Produtos (150) Proteção Ambiental (15) proteína vegetal (28) Qualidade (1) Qualidade do Ar (2) químicos verdes (1) Recuperação Ambiental (6) Recuperação de área Degradada (48) Recuperação Econômica (3) Reflorestamento (32) regulamentação (2) Relatório (17) renewable energy (19) RenovaBio (74) Report (2) Research and Development (11) Resíduos (16) Sabão (1) SAF (6) Safra (3) Saúde e Bem-Estar (131) science and technology (48) Sebo (5) Segurança Alimentar (158) Segurança Energética (14) Selo Social (13) sementes (2) silvicultura (2) Sistema Agroflorestal (41) Sistemas Integrados (24) Sociobiodiersidade (6) Soil (9) Soja (80) Solos (53) Sustainability (59) Sustainable Energy (69) Sustentabilidade (650) Tecnologia (52) Tempo (1) Títulos verdes (3) Transportes (5) Turismo Sustentável (7) Unica (1) Vídeo (266) World (5) World Economy (79) Zero-Carbon (2)

Total de visualizações de página