Buscar

Potencial Biodiesel avança para a liderança na produção mundial do combustível via transesterificação

segunda-feira, novembro 04, 2019

Foto: divulgação / DINO

Empresa passará a produzir 900 milhões de litros de biodiesel por ano a partir de 2020.

O maior investimento da história do Grupo Potencial, a construção da usina de biodiesel inaugurada em 2012, na Lapa (PR), está prestes a tornar a Potencial Biodiesel na maior produtora do mundo desse tipo de energia renovável dentre as usinas que utilizam o processo de transesterificação. A previsão é de que a terceira planta seja inaugurada em junho de 2020 e, tão logo entre em operação, eleve a atual capacidade de produção de 360 milhões de litros (2,5 mil m³) por ano para 900 milhões de litros (900 mil m³) ao final dos primeiros 12 meses de operação.

No mercado, há duas formas de produzir o diesel renovável em uso, por transesterificação e HVO (Hydrotreated Vegetable Oil). O processo escolhido pela Potencial Biodiesel é fruto da reação entre metanol e triglicerídeos extraídos de óleos vegetais. Já o HVO é obtido da reação entre óleos vegetais e hidrogênio. De acordo com o diretor superintendente da Potencial Biodiesel Luiz José Meira, no Brasil a transesterificação é a tecnologia mais utilizada e com a maior eficiência na fabricação de biodiesel. "Quanto ao HVO, estamos apenas estudando o assunto para aprender mais sobre essa tecnologia. Para que esse produto seja viável economicamente no Brasil, seriam necessárias políticas ambientais compensatórias, a exemplo do que existe na Europa e nos EUA", esclarece.

O investimento em todo o projeto é da ordem de R$ 300 milhões, sendo que a maior parte foi com recurso próprio. Essa quantia também envolveu a primeira planta de biodiesel e o projeto da Potencial Glycerine, que foi pensado e desenhado antes da ampliação. "Já iniciamos como sendo a maior produtora de glicerina refinada do Brasil, mas com a produção de glicerina bruta desta nova ampliação, teremos que dobrar a capacidade da refinaria de glicerina também", prevê Meira. Desde que o Grupo Potencial ingressou no ramo do biodiesel, a prioridade dos investimentos sofreu alterações em sintonia com a evolução do próprio mercado. "Preferimos primeiro investir no aumento de produção de biodiesel e no refino de glicerina", admite.

Ainda sobre a inauguração da nova planta, a Potencial Biodiesel contratou empresas que são referências de inovação no setor. A Crown Iron responderá pelo processo de fabricação de biodiesel. "As empresas Alfa Laval e Desmet Ballestra também serão fornecedoras de outras tecnologias que complementarão o nosso projeto", informa o superintendente.

Quanto ao futuro do grupo, a orientação é clara de que a indústria de biodiesel e a de distribuição de combustíveis seguem tratadas como negócios totalmente distintos, embora estudos mostrem que o mercado de energia renovável deva se tornar maior que o fóssil nos próximos 20 anos, a fim de atender a demanda igualmente crescente.

Fonte: Terra

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (2) Acordo Internacional (2) Acrocomia aculeata (27) Agricultura (1) Agroenergia (4) Agronegócio (6) Agropecuária (2) Alimentos (237) Amazônia (1) animal nutition (1) ANP (8) Arte (1) Artigo (1) Aspectos Gerais (177) Aviação (27) Aviation market (14) Bebidas (1) Biochemistry (3) Biocombustíveis (228) Biodiesel (121) Bioeconomia (24) Bioeletricidade (7) Bioenergia (31) Biofertilizantes (2) Biofuels (96) Biomass (7) Biomassa (67) Biomateriais (1) Biopolímeros (5) Bioprodutos (1) Bioquerosene (22) Biotechnology (29) Biotecnologia (18) Brasil (5) Brazil (28) Cadeia Produtiva (3) Carvão Ativado (5) CBios (5) CCEE (1) Celulose (1) Cerrado (5) Ciência e Tecnologia (209) Clima e ambiente (196) climate changed (34) Cogeração de energia (14) Combustíveis (23) Consciência Ecológica (6) COP24 (76) COP25 (19) COP26 (1) Cosméticos (22) Crédito de Carbono (37) Créditos de Descarbonização (2) Cultivo (96) Davos (2) Desenvolvimento Sustentável (17) Diesel Verde (1) eco-friendly (4) Economia (36) Economia Internacional (84) Economia Verde (166) Economy (29) Ecosystem (2) Efeito estufa (9) Eficiência energética (19) Empreendedorismo (1) Empresas (1) Energia (41) Energia Renovável (186) Etanol (16) Europa (1) event (7) Eventos (85) Exportações (7) Extrativismo (24) FAO (1) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (76) Food (41) food security (6) forest (1) Fuels (22) Gastronomia (1) GEE (1) Global warming (85) Green Economy (123) health (22) IBP (1) Industry 4.0 (1) Inovação (8) IPCC (14) Legislação (4) Lignina (2) livestock (4) Low-Carbon (42) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (533) Mamona (1) Manejo e Conservação (50) MAPA (1) Meio Ambiente (101) Melhoramento e Diversidade Genética (57) Mercado (3919) Mercado de Combustíveis (1) Mercado florestal (56) Mercado Internacional (4) MME (1) Mundo (3) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (49) Oleaginosas (16) Oleochemicals (6) Óleos (224) Óleos Essenciais (1) other (1) Palma (4) Paris Agreement (74) Pecuária (68) Pegada de Carbono (64) Personal Care (1) Pesquisa (1) Petrobras (1) Petróleo (4) pirólise (2) Plant Based (14) Política (65) Preservação Ambiental (2) Produção Animal (2) Produção Sustentável (13) Produtos (150) Proteção Ambiental (1) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (34) Relatório (1) renewable energy (16) RenovaBio (4) Research and Development (8) SAF (2) Saúde e Bem-Estar (85) science and technology (41) Segurança Alimentar (62) Segurança Energética (1) Sistema Agroflorestal (7) Sistemas Integrados (1) Soil (8) Soja (1) Solos (11) Sustainability (45) Sustainable Energy (64) Sustentabilidade (380) Tecnologia (1) Transportes (1) Turismo Sustentável (1) Vídeo (207) World Economy (73)

Total de visualizações de página