Buscar

Em carta ao governo federal, grandes empresas pedem metas ambientais mais ambiciosas

terça-feira, abril 13, 2021



Em carta enviada ao governo, o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) pede metas mais ambiciosas relacionadas ao clima e um esforço maior para a construção de uma agenda de retomada sustentável para a economia brasileira.

Ao todo, 33 empresas e bancos assinaram o documento, incluindo Bradesco, Braskem, Itaú, Shell, Microsoft e Suzano (veja lista completa abaixo). Conforme a carta, o País precisa buscar a neutralidade climática - ou seja, emissão líquida zerada de gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera - até 2050.

Em dezembro, em um documento de diretrizes sobre assuntos do clima, a NDC (Contribuições Nacionalmente Determinadas), o Ministério do Meio Ambiente traçou planos para atingir este objetivo até 2060. Os líderes da iniciativa privada, portanto, cobram que é necessário acelerar as exigências do setor produtivo, para chegar à neutralidade uma década mais cedo. Um dos principais objetivos do acordo é limitar o aumento na temperatura global até o fim do século a 2 graus Celsius, no máximo, até o fim deste século.


Pressão por metas objetivos mais ambiciosos

De acordo com a presidente do CEBDS, Marina Grossi, a carta começou a ser elaborada justamente em dezembro, depois de o governo definir uma meta considerada muito branda pelas empresas. O documento foi encaminhado aos ministérios da Economia, do Meio Ambiente, das Relações Exteriores e da Agricultura.

"Mostramos ao governo e à sociedade civil que o setor empresarial apoia uma ambição climática no País." Marina diz que a entidade espera se reunir até o fim da semana com o ministro Paulo Guedes (Economia) para debater o tema. Segundo as empresas, metas ambientais mais ambiciosas poderiam trazer ao País não só investimentos, mas também vantagens competitivas.

Um dos pontos de destaque do documento é em relação à chamada "retomada verde": "Seguir em direção à retomada verde é a única maneira adequada de sermos competitivos." Para a presidente do CEBDS, o País também precisa ter metas mais claras para reduzir o desmatamento ilegal. "Só tem vantagens em reduzir: traz segurança jurídica, ajuda a ser um local mais confiável que, consequentemente, atrai mais recursos”, diz.

Confira a lista completa de empresas e instituições que assinam a carta:

Bayer

Braskem

Bradesco

BRF

CBA

DSM

Ecolab

Eneva

Equinor

iCare

Ipiranga

Itaú

JBS

Lojas Renner S.A

Lwart

Marfrig

Michelin

Microsoft

Natura

Schneider Eletric

Shell

Siemens Energy

Suzano

Ticket Log

Tozzini Freire

Vedacit

Votorantim Cimentos

Way Carbon

Abag

Amcham

Cebri

Coalizão Brasil

ICC

Fonte: Broadcast Política

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) acordo (1) Acordo Internacional (31) Acrocomia aculeata (66) Agricultura (241) Agricultura 4.0 (5) agriculture (1) Agroenergia (126) Agroindústria (25) Agronegócio (210) Agropecuária (50) Água (19) Àgua (1) Alimentação Saudável (11) Alimentos (354) Amazônia (64) Ambiente (1) animal nutition (1) ANP (77) Arte (1) Artigo (44) Aspectos Gerais (177) Aviação (32) Aviation fuel (5) Aviation market (21) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Bioativo (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (419) Biodefensivos (2) Biodiesel (316) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (9) Bioeconomia (105) Bioeconomia Agronegócio (1) Bioeletricidade (25) Bioenergia (198) Biofertilizantes (10) Biofuels (103) Bioinsumos (10) Biomass (7) Biomassa (88) Biomateriais (6) bioplásticos (1) Biopolímeros (15) Bioproducts (2) Bioprodutos (21) Bioquerosene (43) Biorrefinaria (2) Biotechnology (35) Biotecnologia (82) BNDES (2) Bolsa de Valores (27) Brasil (45) Brazil (29) Cadeia Produtiva (15) Capacitação (26) CAR (3) Carbonatação (1) Carbono Neutro (3) Carbono Zero (17) Carvão Ativado (8) carvão vegetal (2) CBios (67) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (13) Cerrado (21) Chuvas (4) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (373) Clima e ambiente (271) Clima e ambiente Preços (1) climate changed (58) CNA (1) Cogeração de energia (30) Combustíveis (96) Combustíveis Fósseis (39) Comércio (45) Consciência Ecológica (24) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (39) Crédito de Carbono (41) Crédito Rural (13) Créditos de Descarbonização (25) Culinária (1) Cultivo (122) Culturas Perenes. Agricultura (1) Curso (6) Dados (1) Davos (4) Dendê (4) Desafios (3) Desenvolvimento Sustentável (170) Desmatamento (4) Diesel (18) Diesel Verde (21) eco-friendly (5) Economia (87) Economia Circular (10) Economia Internacional (113) Economia Sustentável (4) Economia Verde (173) Economy (32) Ecosystem (6) Educação (1) Efeito estufa (18) Eficiência energética (52) Embrapa (2) Emissões de Carbono (51) Empreendedorismo (8) Empresas (128) Energia (95) energia limpa (10) Energia Renovável (252) Energia Solar Fotovoltaica (21) ESG (14) Estudo (2) Etanol (79) Europa (1) event (11) Eventos (146) Exportações (89) Extrativismo (61) FAO (6) Farelos (45) farm (1) Fertilidade (2) Fibras (9) Finanças (5) Floresta (23) Floresta plantada (111) Fomento (37) Food (42) food security (8) forest (1) Fruticultura (6) Fuels (27) Gamificação (1) Gás (3) Gás natural (1) Gasolina (3) Gastronomia (1) GEE (3) Glicerina (2) Global warming (113) Green Economy (127) health (23) Hidrogênio Verde (3) História (1) IBP (1) ILPF (2) Incentivos (4) India (1) indústria (1) Industry (1) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (160) Instituição (1) Insumos (2) Investimento (6) IPCC (14) IPFL (1) L72 (4) L73 (7) Legislação (10) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (51) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (582) Madeira (18) Mamona (1) Manejo e Conservação (104) MAPA (30) Máquinas e equipamentos (1) Mata Atlântica (4) Matéria Prima (2) Matéria-Prima (1) matérias-primas (3) MCTI (1) Meio Ambiente (273) Melhoramento e Diversidade Genética (71) Mercado (4099) Mercado de Combustíveis (65) Mercado Financeiro (10) Mercado florestal (72) Mercado Internacional (44) Metas (4) Micotoxinas (1) Milho (16) Minas Gerias (1) MMA (1) MME (44) Mudanças Climáticas (34) mudas (2) Mundo (136) Nações Unidas (4) Negócios (7) net-zero (33) Nutrição animal (18) nutrition (9) Oil (51) Oleaginosas (97) Oleochemicals (10) Óleos (250) Óleos Essenciais (7) Óleos Vegetais (18) OMC (2) ONGs (1) ONU (15) Oportunidade (5) Oportunidades (6) other (1) Palm (1) Palma (27) palmeiras (3) Paris Agreement (93) Pecuária (88) Pegada de Carbono (101) Personal Care (3) Pesquisa (75) Pessoas (2) Petrobras (9) Petróleo (32) PIB (5) pirólise (3) Plano Safra (1) Plant Based (27) Política (81) Política Ambiental (2) políticas públicas (1) Preços (60) Preservação Ambiental (44) Produção Animal (7) Produção Integrada (1) Produção Sustentável (57) Produção vegetal (10) Produtividade (48) Produtos (150) Proteção Ambiental (11) proteína vegetal (28) Qualidade do Ar (2) químicos verdes (1) Recuperação Ambiental (4) Recuperação de área Degradada (45) Recuperação Econômica (3) Reflorestamento (24) regulamentação (2) Relatório (14) renewable energy (19) RenovaBio (71) Report (2) Research and Development (11) Resíduos (14) Sabão (1) SAF (6) Safra (2) Saúde e Bem-Estar (123) science and technology (47) Sebo (5) Segurança Alimentar (137) Segurança Energética (13) Selo Social (11) sementes (2) silvicultura (2) Sistema Agroflorestal (37) Sistemas Integrados (21) Sociobiodiersidade (5) Soil (9) Soja (71) Solos (49) Sustainability (58) Sustainable Energy (69) Sustentabilidade (620) Tecnologia (48) Tempo (1) Títulos verdes (2) Transportes (5) Turismo Sustentável (6) Unica (1) Vídeo (255) World (5) World Economy (79) Zero-Carbon (2)

Total de visualizações de página