Buscar

COFCO International adquire certificação RenovaBio para suas plantas de biodiesel e etanol

terça-feira, agosto 11, 2020

 Cofco Agri unidade Catanduva

A COFCO International acaba de finalizar o processo que lhe concedeu a certificação RenovaBio, a nova Política Nacional de Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, cujo objetivo é expandir a produção de biocombustíveis no Brasil com base na previsibilidade e na sustentabilidade ambiental, econômica e social. A certificação é um passo importante para a COFCO International na busca pela expansão eficiente de suas usinas de biodiesel e etanol, ao mesmo tempo que contribui para as metas de redução de emissões de gases causadores do efeito estufa na produção, comercialização e uso de combustíveis fósseis. Dessa forma, a empresa reforça ainda mais seus compromisso com a sustentabilidade de suas operações.


Ao todo, foram certificadas cinco plantas da COFCO International: a usina de biodiesel localizada em Rondonópolis, no Mato Grasso; além das quatro usinas de etanol hidratado e anidro da companhia, localizadas nos municípios paulistas de Sebastianópolis do Sul, Catanduva, Meridiano e Potirendaba.


O processo de certificação teve início no final de 2019 e foi acompanhado de uma empresa de auditoria externa independente, que ficou responsável pelas 3 fases do processo de análise: agrícola, industrial e distribuição. Na fase agrícola é analisado o percentual de matéria prima elegível para produção de biocombustível. Ou seja, a COFCO precisou comprovar que suas matérias-primas – soja para a usina de biodiesel e cana-de-açúcar para as usinas de etanol – são provenientes de áreas em que não houve desmatamento, comprovando a sustentabilidade de seu sistema produtivo, o que também inclui a distância percorrida pela matéria prima até a fábrica.


Na fase industrial foi avaliada a eficiência da operação das usinas, como consumo de insumos, energia e combustíveis. Por fim, a fase de distribuição avaliou o meio de transporte utilizado para enviar o biocombustível até as bases das distribuidoras. Os dados coletados nas três fases são usados para calcular o fator de emissão da produção. A partir dele, pode-se chegar ao número de créditos de carbono (CBIOs) gerados pelo volume produzido de biocombustível na usina. Cada CBIO equivale a 1 tonelada de emissão de poluente evitada.


A certificação é a comprovação dos esforços da COFCO International em atuar no setor de biocombustíveis com o mais alto padrão de eficiência operacional e ambiental. Com o RenovaBio, a empresa terá ainda a oportunidade de gerar uma série de benefícios econômicos e socioambientais. Além de poder negociar a venda dos CBIOS na bolsa de valores, a empresa fará uma redução significativa da emissão de gases e, ao otimizar o controle das áreas, vai aumentar a exigência para que seus fornecedores de matéria prima cumpram com as regras ambientais estabelecidas.


O certificado é válido por 03 anos e, caso haja uma redução superior à 10% no percentual de elegibilidade da matéria prima, a empresa precisa comunicar à ANP (Agência Nacional do Petróleo) para que o fator de emissão seja revisto. A certificação RenovaBio e a consequente geração de créditos de carbono (CBIOs) faz parte da estratégia da COFCO International de atuar na produção de biocombustíveis de forma responsável, o que mostra a seriedade e o compromisso da empresa com a sustentabilidade de suas operações.


Ao preencher todos os pré-requisitos exigidos pelo RenovaBio, a usina de biodiesel da COFCO International em Rondonópolis (MT) recebeu o Certificado da Produção ou Importação Eficiente de Biocombustíveis. E os investimentos da empresa nesta planta irão continuar. Recentemente a empresa anunciou o início da construção de um duto de 2,9 quilômetros de extensão, que levará o biodiesel diretamente para as distribuidoras instaladas no terminal intermodal de Rondonópolis. Quando o duto estiver em funcionamento, a empresa prevê uma redução na emissão de poluentes de mais de 7.000 carregamentos – hoje são realizados via caminhão – e uma economia de energia de mais de 2.700 horas de trabalho por ano, o que aumentará ainda mais sua eficiência energético-ambiental. Por conta da eficiência logística, esse grande investimento ainda reduzirá o custo de entrega para os clientes, trazendo agilidade e garantia na qualidade do produto.


Fonte: Comunicação COFCO International

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) Acordo Internacional (23) Acrocomia aculeata (49) Agricultura (106) Agroenergia (119) Agroindústria (21) Agronegócio (116) Agropecuária (35) Água (1) Àgua (1) Alimentos (287) Amazônia (20) animal nutition (1) ANP (64) Arte (1) Artigo (28) Aspectos Gerais (177) Aviação (30) Aviation market (16) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Bioativo (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (378) Biodiesel (268) Biodiversidade (1) Bioeconomia (59) Bioeletricidade (25) Bioenergia (165) Biofertilizantes (4) Biofuels (102) Bioinsumos (1) Biomass (7) Biomassa (85) Biomateriais (5) Biopolímeros (7) Bioproducts (2) Bioprodutos (15) Bioquerosene (36) Biorrefinaria (1) Biotechnology (34) Biotecnologia (66) Bolsa de Valores (22) Brasil (11) Brazil (28) Cadeia Produtiva (14) Capacitação (8) Carbonatação (1) Carbono Zero (5) Carvão Ativado (6) CBios (47) CCEE (1) Celulose (6) Cerrado (12) Ciência e Tecnologia (285) Clima e ambiente (242) climate changed (42) CNA (1) Cogeração de energia (29) Combustíveis (84) Combustíveis Fósseis (26) Comércio (15) Consciência Ecológica (20) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (28) Crédito de Carbono (38) Crédito Rural (2) Créditos de Descarbonização (22) Cultivo (114) Curso (3) Dados (1) Davos (3) Desafios (1) Desenvolvimento Sustentável (120) Desmatamento (1) Diesel (13) Diesel Verde (13) eco-friendly (4) Economia (65) Economia Circular (6) Economia Internacional (109) Economia Verde (170) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (14) Eficiência energética (40) Emissões de Carbono (1) Empreendedorismo (3) Empresas (26) Energia (82) Energia Renovável (235) Energia Solar Fotovoltaica (16) Etanol (66) Europa (1) event (10) Eventos (113) Exportações (68) Extrativismo (49) FAO (2) Farelos (45) farm (1) Fibras (9) Finanças (4) Floresta (3) Floresta plantada (97) Fomento (9) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (26) Gás (3) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (98) Green Economy (125) health (22) IBP (1) Incentivos (4) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (79) Instituição (1) Investimento (1) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (6) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (557) Madeira (11) Mamona (1) Manejo e Conservação (90) MAPA (11) Matéria Prima (1) Meio Ambiente (175) Melhoramento e Diversidade Genética (67) Mercado (4022) Mercado de Combustíveis (57) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (64) Mercado Internacional (37) Metas (2) Milho (13) MME (25) Mudanças Climáticas (16) Mundo (37) Nações Unidas (1) net-zero (4) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (50) Oleaginosas (81) Oleochemicals (8) Óleos (242) Óleos Essenciais (3) ONGs (1) ONU (7) Oportunidade (1) Oportunidades (1) other (1) Palma (17) Paris Agreement (85) Pecuária (74) Pegada de Carbono (79) Personal Care (3) Pesquisa (34) Petrobras (9) Petróleo (24) PIB (2) pirólise (3) Plant Based (16) Política (74) Preços (28) Preservação Ambiental (20) Produção Animal (6) Produção Sustentável (38) Produtividade (31) Produtos (150) Proteção Ambiental (7) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (42) Recuperação Econômica (3) Relatório (8) renewable energy (18) RenovaBio (50) Research and Development (10) Resíduos (3) SAF (3) Safra (1) Saúde e Bem-Estar (90) science and technology (46) Sebo (5) Segurança Alimentar (79) Segurança Energética (12) Selo Social (4) Sistema Agroflorestal (20) Sistemas Integrados (8) Soil (9) Soja (57) Solos (23) Sustainability (52) Sustainable Energy (67) Sustentabilidade (496) Tecnologia (24) Transportes (5) Turismo Sustentável (3) Unica (1) Vídeo (233) World Economy (77) Zero-Carbon (1)

Total de visualizações de página