Buscar

Nove multinacionais aderem à proposta da Microsoft de reduzir pegada de carbono

quarta-feira, julho 22, 2020

Seven major companies that committed to net-zero emissions in 2019 ...

Nove multinacionais aderiram à iniciativa da gigante americana de informática Microsoft para compartilhar suas pesquisas e estratégias com o objetivo de permitir que todas as empresas consigam uma pegada de carbono neutro para 2050.

Chamada "Transform to Net Zero" (um conceito que remete à adoção de medidas autossustentáveis), essa iniciativa reúne atualmente a transportadora dinamarquesa AP Moller-Maersk, a rede de cafeterias americana Starbucks, o grupo francês de alimentos Danone e a gigante do consumo em massa, a anglo-holandesa Unilever.

Também se juntaram a fabricante de automóveis alemã Mercedes-Benz, o grupo brasileiro de cosméticos Natura & Co, a fabricante americana de equipamentos esportivos Nike e o grupo indiano de consultoria informática Wipro.

Essas organizações de vários países e setores industriais pretendem compartilhar suas informações e experiências sobre as melhores formas de reduzir as emissões de carbono e limitar o aumento da temperatura média da superfície terrestre para 1,5 graus Celsius, diz um comunicado publicado nesta terça-feira (21).

Ainda segundo a nota, manifestam seu interesse em investir em inovações e defender políticas públicas para alcançar este objetivo.
A Microsoft já havia garantido em janeiro que sua pegada de carbono seria negativa em 2030. "Nenhuma empresa pode enfrentar a crise climática sozinha", disse hoje um de seus representantes, Ben Smith, no comunicado.

"É por isso que as grandes empresas desenvolverão e compartilharão as melhores práticas, a pesquisa e os resultados de suas experiências para ajudar todos a avançar", acrescentou.

A iniciativa, que conta com o apoio da associação americana de proteção ambiental Environmental Defense Fund (EDF), está aberta para outros membros.

Veja as empresas participantes:

Microsoft
Danone
EDF - Electricite de France
Wipro
Starbucks
Nike
Unilever PLC
Natura Cosméticos

Fonte: G1

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) Acordo Internacional (23) Acrocomia aculeata (48) Agricultura (102) Agroenergia (119) Agroindústria (20) Agronegócio (115) Agropecuária (34) Água (1) Àgua (1) Alimentos (284) Amazônia (19) animal nutition (1) ANP (64) Arte (1) Artigo (26) Aspectos Gerais (177) Aviação (30) Aviation market (16) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Bioativo (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (378) Biodiesel (268) Bioeconomia (57) Bioeletricidade (25) Bioenergia (165) Biofertilizantes (4) Biofuels (102) Bioinsumos (1) Biomass (7) Biomassa (85) Biomateriais (5) Biopolímeros (7) Bioproducts (2) Bioprodutos (15) Bioquerosene (36) Biotechnology (34) Biotecnologia (63) Bolsa de Valores (22) Brasil (11) Brazil (28) Cadeia Produtiva (14) Capacitação (7) Carbonatação (1) Carbono Zero (4) Carvão Ativado (6) CBios (47) CCEE (1) Celulose (6) Cerrado (12) Ciência e Tecnologia (284) Clima e ambiente (242) climate changed (42) CNA (1) Cogeração de energia (29) Combustíveis (84) Combustíveis Fósseis (26) Comércio (15) Consciência Ecológica (20) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (27) Crédito de Carbono (38) Crédito Rural (2) Créditos de Descarbonização (22) Cultivo (113) Curso (3) Dados (1) Davos (3) Desafios (1) Desenvolvimento Sustentável (118) Desmatamento (1) Diesel (13) Diesel Verde (13) eco-friendly (4) Economia (65) Economia Circular (6) Economia Internacional (109) Economia Verde (169) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (14) Eficiência energética (40) Empreendedorismo (3) Empresas (26) Energia (82) Energia Renovável (235) Energia Solar Fotovoltaica (16) Etanol (66) Europa (1) event (10) Eventos (113) Exportações (67) Extrativismo (49) FAO (2) Farelos (45) farm (1) Fibras (9) Finanças (4) Floresta (1) Floresta plantada (97) Fomento (9) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (26) Gás (3) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (98) Green Economy (125) health (22) IBP (1) Incentivos (4) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (78) Instituição (1) Investimento (1) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (6) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (556) Madeira (11) Mamona (1) Manejo e Conservação (90) MAPA (10) Matéria Prima (1) Meio Ambiente (171) Melhoramento e Diversidade Genética (67) Mercado (4021) Mercado de Combustíveis (57) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (64) Mercado Internacional (36) Metas (2) Milho (13) MME (25) Mudanças Climáticas (16) Mundo (35) Nações Unidas (1) net-zero (2) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (50) Oleaginosas (81) Oleochemicals (8) Óleos (242) Óleos Essenciais (3) ONGs (1) ONU (7) Oportunidade (1) Oportunidades (1) other (1) Palma (16) Paris Agreement (85) Pecuária (73) Pegada de Carbono (77) Personal Care (3) Pesquisa (33) Petrobras (9) Petróleo (24) PIB (2) pirólise (3) Plant Based (15) Política (74) Preços (28) Preservação Ambiental (20) Produção Animal (6) Produção Sustentável (38) Produtividade (31) Produtos (150) Proteção Ambiental (6) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (41) Recuperação Econômica (3) Relatório (8) renewable energy (18) RenovaBio (50) Research and Development (10) Resíduos (3) SAF (3) Safra (1) Saúde e Bem-Estar (90) science and technology (46) Sebo (4) Segurança Alimentar (78) Segurança Energética (12) Selo Social (4) Sistema Agroflorestal (20) Sistemas Integrados (8) Soil (9) Soja (57) Solos (22) Sustainability (51) Sustainable Energy (66) Sustentabilidade (492) Tecnologia (24) Transportes (5) Turismo Sustentável (3) Unica (1) Vídeo (233) World Economy (76)

Total de visualizações de página