Buscar

MAPA completa 160 anos

terça-feira, julho 28, 2020

Como usar a inovação a favor da agricultura familiar? - Negócios ...

Em 28 de julho de 1860, o Imperador D. Pedro II  assinava o decreto Nº 1.067 que dizia “fica creada huma nova Secretaria de Estado com a denominação de Secretaria de Estado dos Negocios da Agricultura, Commercio e Obras Publicas”. A grafia diferente da que usamos hoje mostra que já se passaram 160 anos. Desde então funciona o que conhecemos na atualidade como Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

O órgão é responsável por regular todas as atividades da agricultura e pecuária brasileira, desde registro de defensivos, vigilância sanitária, vacinação animal, inspeções, pesquisas e discussões que colocam o país como grande abastecedor do mercado mundial de alimentos. Nesse mais de um século e meio foram muitos ministros a frente da pasta. Entre eles celebridades como o escritor Machado de Assis. Também teve em seu quadro de funcionários o médium Xico Xavier, que trabalhou com escriturário.

Transformação

Quanto a atividade agrícola e pecuária mudaram em 160 anos? Em 1860, século XIX, o país tinha apenas 38 anos de Independência e vivia o açúcar no Norte-Nordeste e o ciclo do café no Centro-Sul, com seus barões. No período a produção e exportação de café com leite constituiu a base principal da economia e expandiu muito pelo Rio de Janeiro imperial e interior paulista. As principais pragas eram formiga saúva, gafanhotos e passarinhos. Ainda se usava muita mão-de-obra escrava já que a abolição da escravatura foi somente em 1888. O tráfico internacional de escravos já estava proibido mas entre as províncias não. O Brasil-Colônia vivia seu período de estabilidade política e econômica.

Depois da criação do Mapa, aos poucos, foram sendo criados os serviços que o produtor usa até hoje. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) surgiu em 1909; a Embrapa foi criada em 1973; o Laboratório Nacional de Saúde Animal em 1977; a Conab surgiu apenas em 1990; o Pronaf em 1996 e o Moderfrota em 2000 e, no ano seguinte, o Plano Safra. Já neste século foram criados o Seguro Rural, o Selo Arte e o início da regulamentação de drones na agricultura.

Projeção para a década

O Brasil acaba de colher sua maior safra de soja, sendo o líder mundial, com 120 milhões de toneladas. Em 1860 somente a China plantava a oleaginosa que foi entrar na agricultura brasielira somente 100 anos depois. Na década de 1960, o trigo era a principal cultura do Sul do Brasil e a soja surgia como uma opção de verão, em sucessão ao trigo. O Brasil também iniciava um esforço para produção de suínos e aves, gerando demanda por farelo de soja. Em 1966, a produção comercial de soja já era uma necessidade estratégica, sendo produzidas cerca de 500 mil toneladas no País.

Com tecnologia e novos sistemas como o Plantio Direto, Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF), gestão, softwares, produtos de base biológica, drones e conectividade entre máquinas o agronegócio é responsável por 21% do Produto Interno Bruto (PIB) e 20% dos empregos no país. O Brasil exporta para mais de 200 países e 1,5 bilhão de pessoas têm algum alimento no seu prato que vem da nossa agropecuária. 

Com isso o Mapa chega a 160 anos muito otimista. Segundo as projeções para a década a produção de grãos do Brasil deverá aumentar 27%; a de carne bovina, 16%; a de carne suína, 27%, e a de carne de frango crescerá 28%. Nolevantamento o Brasil vai saltar dos atuais 250,9 milhões de toneladas em 2019/20  para 318,3 milhões de toneladas, incremento de 27% à produção nacional. Algodão, milho de segunda safra e soja devem continuar puxando o crescimento da produção de grãos. 

A área plantada de grãos deve expandir de 65,5 milhões de hectares para 76,4 milhões de hectares em 2029/30, alta de 16,7%. Algumas lavouras, como mandioca, café, arroz, laranja e feijão devem perder área, mas a redução será compensada por ganhos de produtividade. 

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (22) Abiove (7) Acordo Internacional (19) Acrocomia aculeata (41) Agricultura (65) Agroenergia (89) Agroindústria (18) Agronegócio (85) Agropecuária (26) Alimentos (270) Amazônia (11) animal nutition (1) ANP (51) Arte (1) Artigo (16) Aspectos Gerais (177) Aviação (30) Aviation market (16) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (344) Biodiesel (239) Bioeconomia (44) Bioeletricidade (21) Bioenergia (130) Biofertilizantes (4) Biofuels (102) Biomass (7) Biomassa (80) Biomateriais (2) Biopolímeros (7) Bioproducts (2) Bioprodutos (13) Bioquerosene (36) Biotechnology (34) Biotecnologia (48) Bolsa de Valores (20) Brasil (11) Brazil (28) Cadeia Produtiva (12) Capacitação (3) Carbonatação (1) Carvão Ativado (6) CBios (39) CCEE (1) Celulose (6) Cerrado (9) Ciência e Tecnologia (264) Clima e ambiente (235) climate changed (41) CNA (1) Cogeração de energia (27) Combustíveis (71) Combustíveis Fósseis (23) Comércio (15) Consciência Ecológica (19) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (25) Crédito de Carbono (38) Crédito Rural (2) Créditos de Descarbonização (18) Cultivo (104) Curso (3) Davos (3) Desenvolvimento Sustentável (94) Diesel (13) Diesel Verde (13) eco-friendly (4) Economia (61) Economia Circular (3) Economia Internacional (108) Economia Verde (167) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (14) Eficiência energética (34) Empreendedorismo (2) Empresas (17) Energia (72) Energia Renovável (227) Energia Solar Fotovoltaica (13) Etanol (57) Europa (1) event (10) Eventos (105) Exportações (59) Extrativismo (40) FAO (2) Farelos (45) farm (1) Fibras (9) Finanças (3) Floresta plantada (95) Fomento (4) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (26) Gás (2) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (96) Green Economy (124) health (22) IBP (1) Incentivos (4) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (58) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (6) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (549) Madeira (10) Mamona (1) Manejo e Conservação (82) MAPA (8) Meio Ambiente (159) Melhoramento e Diversidade Genética (65) Mercado (3986) Mercado de Combustíveis (48) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (62) Mercado Internacional (31) Metas (2) Milho (9) MME (20) Mudanças Climáticas (13) Mundo (26) Nações Unidas (1) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (50) Oleaginosas (71) Oleochemicals (8) Óleos (240) Óleos Essenciais (2) ONU (7) other (1) Palma (14) Paris Agreement (82) Pecuária (72) Pegada de Carbono (73) Personal Care (2) Pesquisa (19) Petrobras (6) Petróleo (22) PIB (1) pirólise (3) Plant Based (14) Política (73) Preços (24) Preservação Ambiental (17) Produção Animal (4) Produção Sustentável (33) Produtividade (23) Produtos (150) Proteção Ambiental (5) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (37) Recuperação Econômica (3) Relatório (6) renewable energy (17) RenovaBio (42) Research and Development (10) Resíduos (3) SAF (3) Saúde e Bem-Estar (88) science and technology (45) Sebo (3) Segurança Alimentar (75) Segurança Energética (11) Selo Social (2) Sistema Agroflorestal (18) Sistemas Integrados (6) Soil (9) Soja (46) Solos (18) Sustainability (49) Sustainable Energy (64) Sustentabilidade (462) Tecnologia (14) Transportes (4) Turismo Sustentável (3) Unica (1) Vídeo (226) World Economy (76)

Total de visualizações de página