Buscar

Microgeo e Embrapa anunciam parceria para diagnóstico de qualidade biológica de solos do Brasil

quinta-feira, junho 25, 2020

Análise do Solo: como a análise do solo ajuda o produtor

A Microgeo, empresa 100% brasileira do setor de biológicos, e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), principal instituição brasileira de pesquisa tecnológica agrícola, anunciaram recentemente uma importante parceria para a agricultura. O projeto de cooperação tem como objetivo o desenvolvimento de um conjunto de indicadores, estruturado com a concepção multiatributo do método APOIA-NovoRural, que permitirá proceder a um diagnóstico inédito da saúde e da qualidade biológica dos solos do Brasil.

Propõe-se que com esta nova ferramenta, produtores rurais, agentes de assistência técnica e pesquisadores tenham uma base integrada de informações para tomadas de decisão sobre adubação e manejo de fertilidade dos cultivos. Além disso, poderão avaliar os impactos positivos do uso do MICROGEO® – uma tecnologia que restabelece a biodiversidade do solo, garantindo processos metabólicos mais eficientes e um melhor sistema produtivo em suas plantações.

“Esta ferramenta vai possibilitar, de fato, uma agricultura sustentável. O domínio da biologia do solo (microbioma) em conjunto com a física e a química, tornam-se conhecimento obrigatório para tomadas de decisões nos manejos agrícolas atuais. A eficiência dos insumos e das operações é melhorada, gerando reduções de custos e de riscos”, afirma Caio Suppia, Diretor de Desenvolvimento Humano e Marketing da Microgeo.

A biotecnologia tem sido empregada em ampla diversidade de cultivos, nos mais variados ambientes produtivos do país. A ideia do projeto é prover um método que permita registrar, interpretar e comunicar resultados integrados de qualidade do solo, provenientes de análises obtidas em áreas de produção ou experimentos relativos à aplicação do MICROGEO®.

“A iniciativa visa complementar os índices de sustentabilidade que vêm sendo propostos na Embrapa, direcionados à gestão ambiental de estabelecimentos rurais. O módulo específico de indicadores, relativos à atividade biológica dos solos, permitirá qualificar índices de desempenho ambiental e produtivo, em alinhamento com as diretrizes do novo ‘Programa Nacional de Bioinsumos’, cuja finalidade é ampliar e fortalecer a utilização da biotecnologia agrícola no País”, destaca Geraldo Stachetti Rodrigues, Pesquisador da Embrapa Meio Ambiente.

Para Rodrigo Mendes, Chefe Adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, a execução deste projeto é um importante passo para traduzir recentes conceitos teóricos relacionados à saúde do solo, incluindo a exploração do microbioma, para a realidade dos sistemas de produção, pavimentando o caminho para uma agricultura mais sustentável.

“A customização do APOIA-Novo Rural através da parceria com a Microgeo pontua a necessidade de agregar inovação à sustentabilidade. O projeto mostra que a avaliação de impactos, em várias dimensões da qualidade do solo, fomenta, por meio do diagnóstico, a implementação de sistemas de manejo adequados para o ecossistema, aumentando, por consequência, a competitividade do agronegócio”, ressalta Ana Paula Contador Packer, Chefe Adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa.

Etapas de trabalho

As etapas de trabalho envolvem a seleção de indicadores a partir do vasto banco de dados da Microgeo e de apontamentos e estudos dirigidos por especialistas da Embrapa; seguida de simulações e ajustes de ponderação para formulação do módulo multiatributo de registro, interpretação e comunicação de qualidade do solo (APOIA-Microgeo); acompanhamento de avaliações em campo para aprimoramento de validação dos indicadores, a partir dos dados coletados pela companhia e seus parceiros, e realização de análises complementares; e por fim, a conclusão do trabalho com a entrega da metodologia científica, que será uma ferramenta inédita que os agricultores poderão utilizar para diagnosticar a qualidade dos solos e tangibilizar os benefícios que a diversidade biológica, restabelecida com o uso do MICROGEO®, proporciona.

Sobre a Microgeo

Fundada no ano de 2000, na cidade de Limeira-SP, a Microgeo é uma empresa 100% brasileira, do setor de biológicos, com foco na produção e comercialização da inovadora tecnologia MICROGEO® – um componente balanceado que nutre, regula e mantém a produção contínua do Adubo Biológico através do Processo de Compostagem Líquida Contínua (CLC®).

A solução é a única no mercado que maneja e restabelece o microbioma do solo, e está presente em todos os estados do Brasil, além dos países vizinhos, como Paraguai e Uruguai. O produto pode ser aplicado via pulverização, fertirrigação, em qualquer temperatura, luminosidade ou mesmo umidade, em conjunto com defensivos químicos ou biológicos, fertilizantes, insumos foliares, vinhaça, dentre outros. Para saber mais, visite www.microgeo.com.br.

Sobre a Embrapa

O conhecimento gerado pela Embrapa, desde a criação da empresa em 1973, tem sido decisivo para o negócio agrícola brasileiro e para a posição de destaque que o Brasil hoje ocupa no cenário agrícola mundial. O Brasil e a Embrapa são referências em tecnologias para a agricultura tropical.

A visão de futuro, o forte investimento na formação de recursos humanos e a capacidade de estar em sintonia com o avanço da ciência fazem com que a Embrapa possa contribuir para que o Brasil esteja posicionado na fronteira do conhecimento, em temas emergentes como agroenergia, créditos de carbono e biossegurança e em áreas como biotecnologia, nanotecnologia e agricultura de precisão.

Embrapa Meio Ambiente tem como missão viabilizar soluções de PD&I para promover uma agricultura sustentável e melhorar a qualidade ambiental em benefício da sociedade brasileira.

Sobre o APOIA-NovoRural

O método APOIA-NovoRural consta de um conjunto de planilhas eletrônicas que integram 62 indicadores de desempenho ambiental de atividades rurais. Com ele, cinco dimensões de sustentabilidade são consideradas: Ecologia da paisagem, Qualidade ambiental (atmosfera, água e solo), Valores socioculturais, Valores econômicos e Gestão e administração. Os indicadores são construídos em matrizes de ponderação, nas quais dados quantitativos, obtidos em campo e laboratório, são automaticamente transformados em índices de impacto, expressos graficamente.

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (19) Abiove (6) Acordo Internacional (11) Acrocomia aculeata (35) Agricultura (31) Agroenergia (46) Agroindústria (13) Agronegócio (60) Agropecuária (22) Alimentos (258) Amazônia (8) animal nutition (1) ANP (41) Arte (1) Artigo (10) Aspectos Gerais (177) Aviação (30) Aviation market (16) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (313) Biodiesel (207) Bioeconomia (36) Bioeletricidade (13) Bioenergia (99) Biofertilizantes (3) Biofuels (102) Biomass (7) Biomassa (72) Biomateriais (2) Biopolímeros (7) Bioproducts (2) Bioprodutos (6) Bioquerosene (32) Biotechnology (34) Biotecnologia (30) Bolsa de Valores (15) Brasil (9) Brazil (28) Cadeia Produtiva (9) Capacitação (2) Carbonatação (1) Carvão Ativado (6) CBios (33) CCEE (1) Celulose (4) Cerrado (8) Ciência e Tecnologia (243) Clima e ambiente (212) climate changed (41) CNA (1) Cogeração de energia (25) Combustíveis (59) Combustíveis Fósseis (19) Comércio (10) Consciência Ecológica (15) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (23) Crédito de Carbono (38) Crédito Rural (2) Créditos de Descarbonização (15) Cultivo (100) Curso (3) Davos (3) Desenvolvimento Sustentável (62) Diesel (12) Diesel Verde (6) eco-friendly (4) Economia (53) Economia Circular (2) Economia Internacional (108) Economia Verde (166) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (13) Eficiência energética (31) Empreendedorismo (2) Empresas (8) Energia (66) Energia Renovável (214) Energia Solar Fotovoltaica (9) Etanol (46) Europa (1) event (10) Eventos (98) Exportações (52) Extrativismo (34) FAO (2) Farelos (40) farm (1) Fibras (9) Finanças (3) Floresta plantada (91) Fomento (2) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (24) Gás (1) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (1) Global warming (92) Green Economy (124) health (22) IBP (1) Incentivos (2) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (48) IPCC (14) L72 (4) L73 (6) Legislação (6) Lignina (5) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (543) Madeira (8) Mamona (1) Manejo e Conservação (63) MAPA (5) Meio Ambiente (136) Melhoramento e Diversidade Genética (62) Mercado (3968) Mercado de Combustíveis (43) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (62) Mercado Internacional (29) Metas (2) Milho (4) MME (14) Mudanças Climáticas (9) Mundo (16) Nações Unidas (1) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (50) Oleaginosas (57) Oleochemicals (8) Óleos (239) Óleos Essenciais (2) ONU (5) other (1) Palma (10) Paris Agreement (81) Pecuária (71) Pegada de Carbono (69) Personal Care (2) Pesquisa (18) Petrobras (6) Petróleo (22) PIB (1) pirólise (2) Plant Based (14) Política (73) Preços (18) Preservação Ambiental (8) Produção Animal (2) Produção Sustentável (29) Produtividade (12) Produtos (150) Proteção Ambiental (2) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (36) Recuperação Econômica (2) Relatório (6) renewable energy (17) RenovaBio (36) Research and Development (10) Resíduos (3) SAF (3) Saúde e Bem-Estar (88) science and technology (45) Sebo (1) Segurança Alimentar (74) Segurança Energética (8) Selo Social (2) Sistema Agroflorestal (14) Sistemas Integrados (4) Soil (9) Soja (32) Solos (13) Sustainability (48) Sustainable Energy (64) Sustentabilidade (439) Tecnologia (5) Transportes (3) Turismo Sustentável (3) Unica (1) Vídeo (221) World Economy (76)

Total de visualizações de página