Buscar

Adoção de ILPF aumenta renda e sustentabilidade em propriedade de Goiás

segunda-feira, junho 08, 2020

São Carlos-SP: III Simpósio de integração lavoura-pecuária ...

Sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) tem como principal diferença permitir ao homem do campo poder realizar uma produção maior e mais diversificada de maneira econômica, social e ambientalmente sustentável.

É o caso da Fazenda Santa Barbara, de 48 hectares, localizada no município de Quirinópolis de Goiás, a 272 km de Goiânia, onde vive José Ferreira Pinto, mais conhecido como ‘Nego’.

Quando adquiriu a propriedade, por volta de 1980, José Ferreira começou produzindo arroz até a década de 1990; não muito satisfeito com a renda, passou a se dedicar à pecuária leiteira como atividade principal. 

Devido a questões de custos operacionais e de mercado no trato das vacas com silagem e ração fez, em 2016, o proprietário da Fazenda integrar à produção leiteira, com o componente florestal, no cultivo de eucalipto, algo totalmente novo e que transformou o cenário da propriedade.

A partir daí, com a implantação do Sistema Pecuária-Floresta (IPF) na propriedade ficou claro para senhor Nego as vantagens da adoção deste sistema como forma de incrementar a produção e produtividade leiteira, contribuindo no aumento de renda da família com a comercialização do eucalipto.

“Antes, só com a produção leiteira eu produzia, em média, 550 litros de leite/dia, num rebanho de 65 vacas, sendo 48 em lactação; isto me rendeu retorno de R$ 41.580,00 ao ano, considerando o custo operacional efetivo”, explica senhor Nego.

Mas com a adoção do componente madeira a propriedade passou a contar também com a renda de 40 metros de esteios (metro de lenha amontoada no campo) proveniente de aproximadamente 500 árvores/ha, vendida ao preço de R$ 35,00 o metro da floresta, em pé;  isto incorporou uma renda extra de R$ 4.200,00 ha/ano, ou seja, o componente floresta gerou na propriedade do senhor Nego um aumento na renda em torno de 10%.

O eucalipto, neste processo, é essência florestal mais plantada, não só em Goiás, mas em todo território nacional, cultivado tanto em monocultivos quanto em sistemas agroflorestais (SAFs) nas modalidades de integração lavoura-pecuária-floresta (sistema Agrossilvipastoril), integração pecuária-floresta (sistema silvipastoril) e integração lavoura-floresta (sistema silviagrícola).

Para Abílio Pacheco, pesquisador do Núcleo Avançado Centro-Oeste da Embrapa Arroz e Feijão é importante considerar que na adoção de IPF em Quirinópolis, além dos valores de produção que são mensurados, são incluídos aí, também, os incrementos indiretos, como a recuperação e renovação de pastagem, principalmente entre as faixas das árvores, seguido da cobertura do solo com braquiárias e valorização de créditos de carbono gerados pelas florestas.

Agricultura de Baixa Emissão de Carbono - Outras potencialidades de florestas plantadas em Goiás tratam sobre o aumento na utilização do eucalipto como multiproduto, ou seja, além do reconhecimento e ampliação do mérito do setor florestal na economia local, existe a valorização por créditos de carbono gerados pelas florestas em crescimento, que é incentivada por diversas ações governamentais brasileiras, com o objetivo de encorajar o desenvolvimento econômico, atrelado às questões de proteção e de sustentabilidade ambiental.

Entre as ações de emissão de baixo carbono, se destaca o Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (Plano ABC), criado pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA).

A ação tem como objetivo buscar alternativas de baixa emissão de carbono de forma a assegurar a adoção de tecnologias que proporcionem a recuperação da capacidade produtiva dos solos para o aumento da produtividade e a redução da emissão de gases do efeito estufa.

O Plano ABC objetiva ainda recuperar carca de 15 milhões de hectares de pastagens degradadas, ampliar outros quatro milhões para uso dos sistemas agroflorestais e expandir a área de florestas plantadas em três milhões/ha no país.

Parcerias e assistência técnica - Além de servir de sombra para os animais e cobertura para o solo, como foi destacado, o eucalipto supre as necessidades internas da propriedade. Mas, os produtores de Quirinópolis não estão sozinhos nesta ação; nesse processo de busca de novas alternativas e possibilidades de produção eles contam com o apoio e assistência técnica-operacional de associações e centros estadual de pesquisa e extensão.

Contam, ainda, com um componente diferenciado no serviço de assistência técnica da região que é a parceria com o Instituto Rural de Desenvolvimento Social e Econômico de Goiás – Instituto Casa da Abelha, uma associação, sem fins lucrativos, que atua em rede com os pequenos produtores de leite da região, com sede em Quirinópolis e que, hoje, conta com 300 associados, na maioria pequenos e médios produtores voltados à pecuária leiteira, que buscam por melhor produtividade e qualidade de vida no campo, auxiliando na estruturação e desenvolvimento de negócios da cadeia produtiva de leite. 

Foi a partir destas parcerias que José Ferreira pode perceber que, onde não dava mais nada para plantar, com a introdução do componente arbóreo, começou a surgir um efeito importante com o conforto térmico gerado pelas sombras das árvores, o que refletiu na produtividade animal, além de gerar renda adicional na comercialização de madeira.

Vendo o potencial de desenvolvimento para a região, outras instituições passaram a apoiar a implantação da URT em ILPF na região, além da Emater de Quirinópolis, da Embrapa Arroz e Feijão, Embrapa Florestas e da Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de Goiás (Fapeg), dando suporte tanto na parte de orientações técnicas, estruturação, fomento à pesquisa e desenvolvimento. 

Passaram, também a apoiar a implantação do sistema ILPF na região o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás) e a Prefeitura de Quirinópolis.

A partir desta experiência com os pequenos produtores rurais de Quirinópolis tem mostrado que as vantagens da adoção do Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) comprovam que é possível ao agricultor alcançar melhores rendimentos na produção de alimentos como carne, leite e grãos ou madeira para energia, construção civil e movelaria, em áreas antropizadas (já alteradas pelo homem), concomitantemente à recuperação ou renovação de pastagem, entre as faixas de árvores, seguido de capim para pasto (Brachiaria ruzizienses), de forma mais rápida e econômica, tanto em pequenas propriedades ou em áreas maiores.

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) Acordo Internacional (30) Acrocomia aculeata (61) Agricultura (169) Agroenergia (121) Agroindústria (23) Agronegócio (155) Agropecuária (43) Água (13) Àgua (1) Alimentação Saudável (1) Alimentos (337) Amazônia (43) Ambiente (1) animal nutition (1) ANP (72) Arte (1) Artigo (36) Aspectos Gerais (177) Aviação (31) Aviation fuel (1) Aviation market (19) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Bioativo (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (400) Biodiesel (293) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (6) Bioeconomia (82) Bioeletricidade (25) Bioenergia (182) Biofertilizantes (8) Biofuels (103) Bioinsumos (7) Biomass (7) Biomassa (86) Biomateriais (6) Biopolímeros (11) Bioproducts (2) Bioprodutos (20) Bioquerosene (41) Biorrefinaria (2) Biotechnology (35) Biotecnologia (75) Bolsa de Valores (24) Brasil (23) Brazil (29) Cadeia Produtiva (15) Capacitação (19) CAR (1) Carbonatação (1) Carbono Zero (14) Carvão Ativado (8) carvão vegetal (2) CBios (56) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (10) Cerrado (17) Chuvas (4) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (332) Clima e ambiente (256) climate changed (51) CNA (1) Cogeração de energia (30) Combustíveis (87) Combustíveis Fósseis (31) Comércio (33) Consciência Ecológica (24) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (35) Crédito de Carbono (39) Crédito Rural (6) Créditos de Descarbonização (24) Culinária (1) Cultivo (120) Curso (4) Dados (1) Davos (4) Dendê (3) Desafios (1) Desenvolvimento Sustentável (148) Desmatamento (2) Diesel (15) Diesel Verde (16) eco-friendly (5) Economia (73) Economia Circular (9) Economia Internacional (109) Economia Sustentável (3) Economia Verde (170) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (18) Eficiência energética (47) Emissões de Carbono (29) Empreendedorismo (6) Empresas (69) Energia (89) energia limpa (2) Energia Renovável (247) Energia Solar Fotovoltaica (20) Etanol (75) Europa (1) event (11) Eventos (136) Exportações (80) Extrativismo (56) FAO (3) Farelos (45) farm (1) Fertilidade (2) Fibras (9) Finanças (4) Floresta (19) Floresta plantada (104) Fomento (22) Food (42) food security (7) forest (1) Fruticultura (1) Fuels (27) Gás (3) Gasolina (3) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (110) Green Economy (127) health (22) História (1) IBP (1) Incentivos (4) India (1) indústria (1) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (118) Instituição (1) Insumos (1) Investimento (4) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (6) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (49) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (576) Madeira (14) Mamona (1) Manejo e Conservação (99) MAPA (18) Mata Atlântica (1) Matéria Prima (2) Matéria-Prima (1) matérias-primas (3) Meio Ambiente (228) Melhoramento e Diversidade Genética (71) Mercado (4053) Mercado de Combustíveis (63) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (69) Mercado Internacional (40) Metas (3) Milho (13) Minas Gerias (1) MME (35) Mudanças Climáticas (30) Mundo (79) Nações Unidas (2) net-zero (17) Nutrição animal (18) nutrition (9) Oil (51) Oleaginosas (91) Oleochemicals (10) Óleos (248) Óleos Essenciais (5) Óleos Vegetais (9) ONGs (1) ONU (12) Oportunidade (3) Oportunidades (3) other (1) Palm (1) Palma (24) palmeiras (1) Paris Agreement (90) Pecuária (80) Pegada de Carbono (92) Personal Care (3) Pesquisa (56) Pessoas (1) Petrobras (9) Petróleo (27) PIB (3) pirólise (3) Plant Based (24) Política (80) Preços (39) Preservação Ambiental (32) Produção Animal (7) Produção Integrada (1) Produção Sustentável (50) Produção vegetal (4) Produtividade (40) Produtos (150) Proteção Ambiental (11) proteína vegetal (28) Qualidade do Ar (2) Recuperação Ambiental (4) Recuperação de área Degradada (43) Recuperação Econômica (3) Reflorestamento (9) regulamentação (1) Relatório (11) renewable energy (19) RenovaBio (62) Report (1) Research and Development (11) Resíduos (11) Sabão (1) SAF (5) Safra (2) Saúde e Bem-Estar (110) science and technology (46) Sebo (5) Segurança Alimentar (117) Segurança Energética (13) Selo Social (10) silvicultura (2) Sistema Agroflorestal (28) Sistemas Integrados (16) Sociobiodiersidade (1) Soil (9) Soja (64) Solos (41) Sustainability (57) Sustainable Energy (69) Sustentabilidade (567) Tecnologia (39) Tempo (1) Títulos verdes (1) Transportes (5) Turismo Sustentável (6) Unica (1) Vídeo (242) World (2) World Economy (79) Zero-Carbon (1)

Total de visualizações de página