Buscar

Setor de biodiesel do Brasil quer antecipar mistura de 13% ao diesel para 1º de julho

quarta-feira, abril 29, 2020

Is palm oil good for you?
O setor de biodiesel está pleiteando junto ao governo a antecipação da mistura de 13% do biocombustível ao diesel para 1º de julho, como forma de contribuir com o desenvolvimento do setor e estimular a economia em meio à pandemia do coronavírus, afirmaram representantes do segmento nesta terça-feira.
Em março, a mistura obrigatória de biodiesel no diesel passou de 11% para 12%, seguindo o cronograma do governo, que atualmente prevê a elevação de 1 ponto percentual por ano, atingindo 15% até 2023.
Uma antecipação, na visão do setor, permitiria mitigar efeitos negativos decorrentes de uma queda na demanda por energia no Brasil, diante do isolamento social para evitar a transmissão do novo coronavírus.
Em meio aos efeitos da crise, a perspectiva de produção brasileira de biodiesel deste ano foi revisada para 6,5 bilhões de litros, contra projeção anterior de 6,9 bilhões de litros, segundo a União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio). Em 2019, a produção foi de 5,9 bilhões de litros.
"Nós estamos pedindo ao governo... a antecipação do B13, onde nós teríamos uma redução de importações (de diesel) e garantiríamos portanto um aquecimento na nossa economia, que precisa ter. Essa tem sido a reivindicação do setor", afirmou o presidente da Frente Parlamentar do Biodiesel, deputado federal Jerônimo Goergen (PP-RS), ao participar de um debate online promovido pela agência epbr.
Um pedido de antecipação assinado pelas entidades que representam o setor --Ubrabio, Abiove e Aprobio-- foi enviado na semana passada ao governo federal, informou à Reuters a Ubrabio.
Segundo a entidade, a redução estimada da produção de biodiesel neste ano, de 400 milhões de litros, devido ao coronavírus, equivale a cerca de 350 mil toneladas de óleo de soja, o que representa 1,8 milhão de toneladas de soja que deixará de ser processada.
A soja é a principal matéria-prima do biodiesel.
"A antecipação do B13 permitirá que o Brasil reverta essa projeção de queda na atividade industrial e a produção de biodiesel se elevará para 7,2 bilhões de litros, o consumo de óleo de soja para 5,5 milhões de toneladas e o esmagamento crescerá em 3,3 milhões de toneladas", afirmou à Reuters.
Além disso, a Ubrabio destacou que a medida permitiria que o país ampliasse a oferta de farelos protéicos, trazendo redução de custos para os produtores de proteínas animais, e reduzindo as importações de diesel A.
"Portanto, uma solução capaz de ajudar o país a ampliar a oferta de alimentos, aumentar a segurança energética e contribuir com a geração de PIB e empregos."
Fonte: Extra

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (10) Abiove (2) Acordo Internacional (8) Acrocomia aculeata (32) Agricultura (13) Agroenergia (21) Agroindústria (8) Agronegócio (34) Agropecuária (15) Alimentos (242) Amazônia (5) animal nutition (1) ANP (22) Arte (1) Artigo (6) Aspectos Gerais (177) Aviação (28) Aviation market (14) B12 (1) B13 (2) Bebidas (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (279) Biodiesel (175) Bioeconomia (26) Bioeletricidade (9) Bioenergia (61) Biofertilizantes (3) Biofuels (97) Biomass (7) Biomassa (68) Biomateriais (2) Biopolímeros (7) Bioproducts (1) Bioprodutos (4) Bioquerosene (25) Biotechnology (31) Biotecnologia (22) Bolsa de Valores (11) Brasil (6) Brazil (28) Cadeia Produtiva (3) Capacitação (1) Carvão Ativado (5) CBios (20) CCEE (1) Celulose (1) Cerrado (5) Ciência e Tecnologia (233) Clima e ambiente (199) climate changed (40) CNA (1) Cogeração de energia (20) Combustíveis (50) Combustíveis Fósseis (14) Comércio (2) Consciência Ecológica (9) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (3) Copolímeros (2) Cosméticos (22) Crédito de Carbono (37) Crédito Rural (1) Créditos de Descarbonização (11) Cultivo (97) Curso (1) Davos (2) Desenvolvimento Sustentável (33) Diesel (7) Diesel Verde (3) eco-friendly (4) Economia (50) Economia Circular (1) Economia Internacional (105) Economia Verde (166) Economy (30) Ecosystem (5) Efeito estufa (12) Eficiência energética (29) Empreendedorismo (2) Empresas (4) Energia (52) Energia Renovável (202) Energia Solar Fotovoltaica (5) Etanol (33) Europa (1) event (9) Eventos (92) Exportações (39) Extrativismo (30) FAO (1) Farelos (33) farm (1) Fibras (8) Finanças (3) Floresta plantada (85) Fomento (1) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (22) Gás (1) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (1) Glicerina (1) Global warming (87) Green Economy (123) health (22) IBP (1) Incentivos (1) Industry 4.0 (1) Inovação (35) IPCC (14) L72 (4) L73 (2) Legislação (5) Lignina (2) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (540) Madeira (4) Mamona (1) Manejo e Conservação (53) MAPA (3) Meio Ambiente (117) Melhoramento e Diversidade Genética (61) Mercado (3945) Mercado de Combustíveis (37) Mercado Financeiro (7) Mercado florestal (61) Mercado Internacional (23) Metas (1) Milho (4) MME (11) Mudanças Climáticas (4) Mundo (3) Nações Unidas (1) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (49) Oleaginosas (45) Oleochemicals (6) Óleos (231) Óleos Essenciais (1) ONU (5) other (1) Palma (7) Paris Agreement (80) Pecuária (71) Pegada de Carbono (69) Personal Care (2) Pesquisa (11) Petrobras (3) Petróleo (18) PIB (1) pirólise (2) Plant Based (14) Política (70) Preços (8) Preservação Ambiental (5) Produção Animal (2) Produção Sustentável (20) Produtividade (6) Produtos (150) Proteção Ambiental (1) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (35) Recuperação Econômica (1) Relatório (1) renewable energy (16) RenovaBio (25) Research and Development (9) Resíduos (2) SAF (2) Saúde e Bem-Estar (88) science and technology (45) Sebo (1) Segurança Alimentar (71) Segurança Energética (6) Selo Social (1) Sistema Agroflorestal (10) Sistemas Integrados (2) Soil (8) Soja (23) Solos (11) Sustainability (45) Sustainable Energy (64) Sustentabilidade (412) Tecnologia (1) Transportes (3) Turismo Sustentável (2) Vídeo (215) World Economy (74)

Total de visualizações de página