Buscar

BC projeta crescimento de 2,9% no agro mesmo com pandemia de coronavírus

sexta-feira, março 27, 2020

Secretaria de Defesa Agropecuária oferece DAS 1 e 3 para atrair ...
A agropecuária brasileira deve crescer 2,9% em 2020, mesmo com os efeitos da pandemia de coronavírus, avalia o Banco Central (BC). O dado está no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado nesta semana, em que a autoridade monetária atualiza suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil.
A perspectiva é a mesma do relatório divulgado em dezembro, diferente do esperado para outros setores da economia, que tiveram os números revisados, em meio ao avanço da Covid-19. (veja quadro abaixo)
“O crescimento esperado da agropecuária foi mantido em 2,9%, refletindo melhora nos prognósticos para a safra de grãos, compensada por redução moderada na estimativa de crescimento da pecuária, em razão dos impactos da pandemia sobre a demanda interna e externa por proteínas”, diz o relatório.
Os 2,9% estimados pelo BC para o setor representam um crescimento maior do que o do ano passado, que foi de 1,3%. De acordo com o Banco Central, as novas projeções para a economia brasileira neste ano levam em conta um cenário de intensificação de medidas de isolamento por causa da pandemia, efeitos negativos sobre setores da indústria e serviços e redução das estimativas para o comércio do Brasil e do mundo.
Segundo a instituição, embora o avanço da pandemia tenha mostrado impactos significativos sobre sistemas de saúde e economias de alguns países, existe incerteza sobre a força e a persistência dos seus efeitos. As expectativas em relação à economia global e doméstica mudaram rapidamente nas primeiras semanas de março. E governos de diversos países, incluindo o Brasil, têm adotado medidas de política monetária e fiscal na tentativa de atenuar os prejuízos à atividade econômica.
Aqui no Brasil, informa o BC, ainda em fevereiro, dados e relatos de associações setoriais indicavam, de início, preocupação com a oferta de insumos importados e a demanda externa. Essa preocupação foi se deslocando para a demanda interna.
Com as medidas restritivas, segmentos da indústria e serviços se mostraram mais sensíveis enquanto farmácias e supermercados aumentaram vendas, o que estaria ligado à mudança de comportamento do consumidor. “Fenômeno que pode permanecer no curto prazo”, diz.
Com base nos seus próprios levantamentos com agentes de mercado, o BC constatou que havia um consenso sobre um impacto negativo da pandemia de coronavírus sobre a economia brasileira. E, de acordo com o Relatório Trimestral de Inflação, a avaliação geral era a de que o efeito sobre o PIB viria, principalmente, da queda das exportações e de preços de commodities, e, em menor grau, na redução da demanda interna.
“Mesmo diante do impacto limitado observado sobre os indicadores mensais até o dia 17 de março, as expectativas de crescimento doméstico já se deterioravam em virtude da piora observada no exterior, da perspectiva de continuidade do avanço da doença no país e da evolução dos indicadores financeiros”, avalia o relatório.
Resultado geral

Mantendo sua projeção para a agropecuária e considerando a deterioração das expectativas para a economia, o Banco Central passou a prever estabilidade para o Produto Interno Bruto neste ano, conforme o Relatório Trimestral de Inflação divulgado nesta semana. No informe de dezembro, a expectativa era de crescimento de 2,2% em 2020.
“A alteração da projeção está associada, principalmente, a impactos econômicos expressivos decorrentes da pandemia de Covid-19. Adicionalmente, resultados abaixo do esperado em indicadores econômicos no final de 2019 e início de 2020 afetaram a expectativa de desempenho da atividade no primeiro trimestre”, diz.
Na visão do BC, a economia brasileira deve sofrer um "recuo acentuado" no segundo trimestre, seguido do que chama de "retorno relevante" na segunda metade do ano. Com essa avaliação, a projeção para o desempenho da indústria foi revisada de crescimento de 2,9% para uma retração de 0,5%. E a autoridade monetária revisou sua expectativa para o setor de serviços de um crescimento de 1,7% para estabilidade neste ano.
Do lado da demanda, a previsão de crescimento no consumo das famílias foi revisada de 2,3% para 0,8%; o consumo do governo, de 0,3% para 0,2%. As exportações, com crescimento previsto de 2,5% no relatório anterior, agora devem aumentar apenas 0,9% em 2020. A perspectiva de aumento das importações foi revisada de 3,8% para 0,6%.
Com o novo cenário, os investimentos também devem cair. No relatório de inflação divulgado em dezembro, o Banco Central esperava uma expansão de 4,1% na Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF). Agora, projeta uma retração de 1,1%.
“Cabe destacar a elevação do grau de incerteza das projeções realizadas em ambiente de crise. Entre outros aspectos, a magnitude dos impactos da pandemia sobre a atividade econômica doméstica estará associada à gravidade e à extensão do período do surto no país e às medidas públicas que estão sendo adotadas nas diversas áreas”, pondera o BC.

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) Acordo Internacional (29) Acrocomia aculeata (54) Agricultura (139) Agroenergia (121) Agroindústria (23) Agronegócio (137) Agropecuária (41) Água (8) Àgua (1) Alimentos (316) Amazônia (30) animal nutition (1) ANP (67) Arte (1) Artigo (32) Aspectos Gerais (177) Aviação (31) Aviation market (18) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Bioativo (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (386) Biodiesel (277) Biodiversidade (4) Bioeconomia (69) Bioeletricidade (25) Bioenergia (175) Biofertilizantes (7) Biofuels (102) Bioinsumos (5) Biomass (7) Biomassa (86) Biomateriais (6) Biopolímeros (9) Bioproducts (2) Bioprodutos (19) Bioquerosene (39) Biorrefinaria (1) Biotechnology (35) Biotecnologia (74) Bolsa de Valores (22) Brasil (14) Brazil (28) Cadeia Produtiva (14) Capacitação (11) Carbonatação (1) Carbono Zero (13) Carvão Ativado (7) CBios (50) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (9) Cerrado (13) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (311) Clima e ambiente (245) climate changed (47) CNA (1) Cogeração de energia (29) Combustíveis (84) Combustíveis Fósseis (28) Comércio (22) Consciência Ecológica (23) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (32) Crédito de Carbono (39) Crédito Rural (3) Créditos de Descarbonização (23) Culinária (1) Cultivo (120) Curso (4) Dados (1) Davos (3) Dendê (3) Desafios (1) Desenvolvimento Sustentável (140) Desmatamento (1) Diesel (13) Diesel Verde (14) eco-friendly (4) Economia (68) Economia Circular (7) Economia Internacional (109) Economia Sustentável (1) Economia Verde (170) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (16) Eficiência energética (44) Emissões de Carbono (13) Empreendedorismo (4) Empresas (47) Energia (83) Energia Renovável (238) Energia Solar Fotovoltaica (19) Etanol (69) Europa (1) event (11) Eventos (129) Exportações (75) Extrativismo (52) FAO (2) Farelos (45) farm (1) Fertilidade (2) Fibras (9) Finanças (4) Floresta (11) Floresta plantada (103) Fomento (13) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (27) Gás (3) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (105) Green Economy (126) health (22) IBP (1) Incentivos (4) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (97) Instituição (1) Investimento (3) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (6) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (564) Madeira (14) Mamona (1) Manejo e Conservação (97) MAPA (16) Matéria Prima (1) Matéria-Prima (1) matérias-primas (2) Meio Ambiente (203) Melhoramento e Diversidade Genética (69) Mercado (4031) Mercado de Combustíveis (58) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (67) Mercado Internacional (38) Metas (2) Milho (13) MME (28) Mudanças Climáticas (26) Mundo (52) Nações Unidas (1) net-zero (12) Nutrição animal (18) nutrition (9) Oil (50) Oleaginosas (82) Oleochemicals (8) Óleos (246) Óleos Essenciais (4) Óleos Vegetais (2) ONGs (1) ONU (10) Oportunidade (2) Oportunidades (2) other (1) Palma (20) Paris Agreement (89) Pecuária (79) Pegada de Carbono (83) Personal Care (3) Pesquisa (49) Petrobras (9) Petróleo (25) PIB (3) pirólise (3) Plant Based (20) Política (77) Preços (31) Preservação Ambiental (27) Produção Animal (7) Produção Sustentável (40) Produção vegetal (3) Produtividade (36) Produtos (150) Proteção Ambiental (9) proteína vegetal (28) Qualidade do Ar (2) Recuperação de área Degradada (43) Recuperação Econômica (3) Reflorestamento (2) Relatório (11) renewable energy (19) RenovaBio (54) Report (1) Research and Development (10) Resíduos (6) SAF (3) Safra (2) Saúde e Bem-Estar (96) science and technology (46) Sebo (5) Segurança Alimentar (102) Segurança Energética (12) Selo Social (5) silvicultura (2) Sistema Agroflorestal (24) Sistemas Integrados (13) Sociobiodiersidade (1) Soil (9) Soja (61) Solos (36) Sustainability (54) Sustainable Energy (67) Sustentabilidade (538) Tecnologia (34) Transportes (5) Turismo Sustentável (5) Unica (1) Vídeo (235) World (1) World Economy (78) Zero-Carbon (1)

Total de visualizações de página