Buscar

Índios, agricultores e ambientalistas defendem pagamento por serviços ambientais

sexta-feira, fevereiro 21, 2020

Comissão de Meio Ambiente (CMA) realiza audiência pública interativa para instruir o PL 5028/2019, que trata da Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais. Este encontro, que integra um ciclo de três audiências, pretende debater os “exemplos de provedores de serviços ambientais”.  Mesa: diretora da Coalizão Pró Unidades de Conservação, Angela Kuczack; coordenador de Área de Territórios e Recursos Naturais da Amazônia (Coica), Elcio Machineri; presidente da CMA, senador Fabiano Contarato (Rede-ES); tesoureiro do Conselho Nacional das Populações Extrativistas, Ivanildo Brilhante; coordenador de sustentabilidade da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil, Nelson Ananias Filho - em pronunciamento;  assessor da Secretaria de Política Agrícola da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag), Ronaldo de Lima Ramos.  Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) ouviu nesta quinta-feira (20) opiniões de produtores, índios, ambientalistas e trabalhadores rurais sobre o projeto que cria a Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA). Ela institui pagamento, monetário ou não, para ações que ajudem a conservar áreas de preservação.

Serviços ambientais são atividades individuais ou coletivas que favorecem a manutenção, a recuperação ou a melhoria dos ecossistemas, um complexo formado por plantas, animais, microrganismos e minerais que interagem entre si para formar um ambiente específico.

O texto do projeto de lei (PL 5.028/2019), do deputado Rubens Bueno (Cidadania-PR), agora avaliado na CMA foi aprovado na Câmara em setembro. Ele trata da conservação e recuperação da vegetação nativa, da vida silvestre e do ambiente natural em áreas rurais, de matas e florestas situadas em áreas urbanas e dos recursos hídricos, principalmente nas bacias hidrográficas com cobertura vegetal crítica.

— A novidade não é que as pessoas vão prestar serviços para preservar o meio ambiente. Isso elas já fazem. A novidade é que agora isso pode vir a ser reconhecido — esclareceu Ronaldo de Lima Ramos, da Confederação dos Trabalhadores Agricultores Familiares (Contag).

Ele pediu um olhar especial para a destruição de recursos causada pela produção de organismos geneticamente modificados — especialmente na cultura do milho — e pela mineração.

Representante do Conselho Nacional das Populações Extrativistas, Ivanildo Brilhante, reconheceu que o serviço ambiental não deveria, em tese, ser comercializado, mas apoiou a proposta mostrando que “a sociedade não está preparada para conservar e valorizar, e acaba que o dinheiro vira o parâmetro de reconhecimento”.

Brilhante também criticou o fato de o dinheiro de multas e sanções por danos ambientais entrar em outras contas e não ser revertido diretamente à área danificada.

Agronegócio

Nelson Ananias Filho, coordenador de sustentabilidade da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), sugeriu que, na análise do fator gerador do PSA, sejam levados em conta conservação e restauração de vegetação nativa e boas práticas produtivas.

Ananias afirmou que a agricultura brasileira continua líder em sustentabilidade, vem cumprindo as exigências do Código Florestal e indo até além do que prevê a lei em termos de preservação.

Ele lembrou que há cerca de sete anos, quando estava sendo discutido o Código Florestal (Lei 12.651, de 2012), tratou-se bastante de PSA para garantir a recuperação ambiental, mas isso, segundo ele, nunca dependeu da lei, já que a produção não sobreviveria. Como exemplo, citou a exigência do Código Florestal para a recuperação das nascentes.

— A recuperação é feita não só porque manda o Código, mas porque é preciso repor a água que usamos para irrigar, caso contrário a próxima irrigação não vai existir.

Nelson Ananias sugeriu ampliar as áreas passíveis de PSA para Áreas de Proteção Permanente (APP), reservas legais e áreas de uso restrito. Ele disse que o Brasil tem 66,3% do território em áreas protegidas, preservadas e conservadas em vegetação nativa. Isso soma mais de 563 milhões de hectares, segundo dados da Embrapa. Nelson destacou que isso precisa ficar claro e ser reconhecido no mercado internacional.

— Nós não queremos cobrar mais pelo nosso produto porque nós preservamos nossa área e investimos em tecnologia para verticalizar o uso da terra, formando uma poupança agrícola. O que queremos é que nos seja dada preferência, o reconhecimento de que o Brasil produz preservando.

Prioridades

Pelo texto que já foi aprovado na Câmara e hoje aguarda votação na CMA do Senado, a Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais será gerida pelo Ibama e pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) e vai disciplinar a atuação do poder público, das organizações da sociedade civil e de agentes privados em relação aos serviços ambientais, de forma a manter, recuperar e melhorar ecossistemas em todo o território nacional.

Serão priorizados os serviços oferecidos por comunidades tradicionais, povos indígenas e agricultores familiares. O representante dos índios na audiência pública foi Elcio Machineri, da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil.

Ele contou que na terra onde vive, próxima à fronteira com o Peru, planta-se arroz, feijão, milho e cria-se gado, mas 97% da terra está, segundo ele, intacta devido às práticas de manejo florestal executadas pela comunidade de cerca de 1,5 mil índios.

— O Brasil só conseguiu honrar os compromissos de níveis de desmatamento por causa da proteção às terras indígenas. O pagamento dos serviços ambientais é uma forma de fortalecer a cultura indígena.

Lucratividade

A ambientalista Ângela Kouczak, diretora da Coalizão Pró-Unidades de Conservação, defendeu a cobrança de pagamentos ambientais como forma de equacionar o uso dos recursos naturais de maneira equilibrada.

— Temos um imenso potencial que não está nem perto de ser explorado. Essa política proposta no projeto pode promover esse ordenamento. PSA já é uma realidade, ele já está acontecendo país afora.

Ela deu exemplos de como já existem proprietários de terras que recebem um valor para não plantar soja nem criar gado, ou outros que ganham para proteger as nascentes. Também destacou o trabalho de fundações ligadas a empresas privadas — como do grupo O Boticário — que paga pela preservação ambiental de nascentes.

Citando o livro Quanto vale o verde: a importância econômica das unidades de conservação brasileiras, de Eduardo Yong e Rodrigo Medeiros, Ângela Kouczak explicou que 24% da água que abastece as cidades brasileiras vêm das unidades de conservação. Além disso, calcula-se que 34 mil toneladas de peixes podem ser retiradas das unidades de conservação de uso sustentável.

— A retirada de madeira de manejo florestal de unidades de conservação de uso sustentável pode render, em 30 anos, R$ 20 bilhões e em carbono, dentro delas, são R$ 130 bilhões em potencial de arrecadação.

De acordo com Ângela, no momento em que o Brasil tem sido questionado internacionalmente sobre sua postura ambiental é “preciso encarar a política de PSA como um resgaste, porque pode ajudar a forma como nos colocamos perante o mundo como sociedade”.

— Essa é uma agenda comum ao setor do agronegócio e da proteção da biodiversidade. Além disso, o PSA traz mais proteção para as unidades de conservação. O desafio é saber de onde vem o recurso para pagar.

Pagamento

O projeto determina ainda a criação do Cadastro Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais e do Programa Federal de Pagamento por Serviços Ambientais. O pagamento ao prestador do serviço poderá ser feito em dinheiro, em melhorias sociais para as comunidades, em compensação vinculada à redução de emissões por desmatamento e degradação, por comodato (uma modalidade de empréstimo) ou em cota de reserva ambiental.

Para o financiamento do programa, a União poderá captar recursos de pessoas físicas, empresas e de agências multilaterais e bilaterais de cooperação internacional, preferencialmente sob a forma de doações.

O Poder Executivo também poderá conceder incentivos tributários para incentivar a sustentabilidade ambiental em padrões de produção e em gestão dos recursos naturais e para fomentar a recuperação de áreas degradadas.

Outra forma de benefício é a concessão de créditos com juros diferenciados para a produção de mudas de espécies nativas, a recuperação de áreas degradadas e a restauração de ecossistemas em áreas prioritárias para a conservação, em áreas de preservação permanente (APPs) e em reserva legal em bacias hidrográficas consideradas críticas.


Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (27) ABC Plan (1) abiotic stresses (1) Abiove (10) ácaros (1) acerola (2) acordo (1) Acordo Internacional (43) Acrocomia aculeata (78) açucar (1) Adubação (3) adubação orgânica (1) adubos (2) Adubos organominerais (1) Africa (4) agribusiness (50) Agricultura (473) Agricultura 4.0 (18) agricultura digital (1) agricultura familiar (4) agricultura orgânica (5) agricultura sustentável (1) agricultural (2) agriculture (67) agrochemistry (1) Agroenergia (193) agroenergy (12) Agrofloresta (1) Agroindústria (65) agroindustry (2) Agronegócio (379) Agropecuária (82) agrotóxicos (1) Água (26) Àgua (1) air pollution (1) algodão (1) Alimentação Saudável (27) Alimentos (391) amazon (3) amazon monitoring (1) Amazônia (93) Ambiente (1) Ambition 2030 (1) amêndoas (1) amendoim (2) ANDA (1) animal breeding (2) animal health (2) animal nutition (1) animal production (7) ANP (116) antioxidants (1) anvisa (1) aplicação de insumos (1) APPs (3) Aprobio (1) aquaculture (3) aquecimento global (4) aquecimento golbal. (1) argentina (6) armazenamento (2) arroz (1) Arte (1) Artigo (47) Aspectos Gerais (177) Aviação (42) avian influenza (2) Aviation fuel (13) Aviation market (24) avicultura (1) Azeite (2) B10 (4) B12 (6) B13 (2) b14 (2) b15 (2) bacteria (1) bancos (1) banks (2) barley (1) based protein (1) Bebidas (3) beef (1) bees (2) Benefícios ambientais (1) Bioativo (3) Biochemistry (5) Biocombustíveis (564) Biodefensivos (13) Biodiesel (395) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (22) biodiversity (15) Bioeconomia (128) Bioeconomia Agronegócio (1) bioeconomy (1) Bioeletricidade (27) Bioenergia (217) bioenergy (3) bioetanol (1) bioethanol (2) Biofertilizantes (16) biofertilizers (2) Biofuels (139) biofuels market (11) biogas (2) Bioinsumos (27) Biologia do Solo (1) biological nitrogen fixation (1) Biomas (17) Biomass (7) Biomassa (93) Biomateriais (6) biomes (1) biometano (2) biopesticides (2) Bioplastic (1) bioplásticos (3) bioplastics (1) Biopolímeros (16) Bioproducts (3) Bioprodutos (29) Bioquerosene (52) biorefinery (1) Biorrefinaria (4) Biorrenováveis (1) Biotechnology (37) Biotecnologia (90) BNDES (5) bolivia (1) Bolsa de Valores (41) boron (1) bovinocultura (1) Brahman (1) bran (1) Brasil (152) Brazil (61) breeding (2) Cacau (4) Cadeia Produtiva (24) café (4) calcium (1) Cambodia (1) cana-de-açucar (7) cana-de-açúcar (2) canada (3) Canadá (1) cannabis (1) canola (1) Capacitação (31) CAR (4) carbon credit (5) carbon dioxide (1) carbon emissions (6) carbon market (5) carbon sequestration (2) Carbonatação (1) Carbono (14) carbono negativo (1) Carbono Neutro (13) Carbono Zero (26) carne orgânica (1) carnes (3) Carvão Ativado (10) carvão vegetal (8) cattle (1) CBios (78) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (19) central america (1) cereais de inverno (2) cereals (9) Cerrado (33) Certificação (1) certification (1) Chile (3) china (8) Chuvas (17) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (475) circular economy (3) cítricos (1) citros (4) Classificação (1) Clima e ambiente (330) Clima e ambiente Preços (2) climate and environment (18) climate change (39) climate changed (67) CNA (2) CNPE (3) coal (1) Código Florestal (5) Cogeração de energia (30) colheita (4) Colombia (2) Combustíveis (118) Combustíveis Fósseis (42) Combustíveis verde (6) comercialização (1) Comércio (49) commodity (6) comodities (1) complexo soja (1) Consciência Ecológica (28) conservação (1) conservação de alimentos (2) controlled fires (1) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (27) Copolímeros (2) coqueiro (1) corn (16) Cosméticos (40) cotton (3) covid-19 (1) Crédito de Carbono (64) Crédito Rural (21) Créditos de Descarbonização (30) crop 21/22 (1) crop 22/23 (1) crops (1) Culinária (1) Cultivo (122) cultivo de grãos (3) cultura energética (1) Culturas Perenes. Agricultura (6) Curso (14) Dados (1) dairy products (2) Davos (4) decarbonization (2) decarbonization credits (3) defensivos (2) deforestation (9) demandaXoferta (2) Dendê (5) derivados do leite (1) Desafios (3) Descarbonização (28) descarbonization (5) desenvolvimento econômico (3) desenvolvimento rural (2) Desenvolvimento Sustentável (243) desert (1) Desmatamento (30) Diesel (27) Diesel Verde (24) discovery (1) diseases (6) diversidade (2) Doenças Vegetais (6) domestic market (1) drones (4) droughts (1) eco-friendly (5) ecology (1) Economia (165) Economia Circular (17) Economia Internacional (153) Economia Sustentável (5) Economia Verde (185) Economy (49) ecossitemas (1) Ecosystem (9) Ecosystem services (1) Educação (1) education (1) Efeito estufa (24) Eficiência energética (56) egypt (1) eletric power (1) emater (3) Embrapa (66) Emissões de Carbono (70) Empreendedorismo (9) Empresas (170) Energia (108) energia eólica (1) energia limpa (26) Energia Renovável (274) Energia Solar Fotovoltaica (25) energy (3) energy crisis (2) energy security (4) energy transition (5) engenharia (2) entomologia (10) entomology (4) environment (32) environment issues (3) environment protection (2) environmental benefits (1) environmental conservation (5) environmental policies (10) enzimas (1) enzymes (1) erva-mate (1) ESG (32) espécies ameaçadas (1) espécies nativas (1) essential oils (1) estiagem (1) estresse hídrico (1) Estudo (5) Etanol (114) ethanol (8) etileno (1) EU (8) eucalipto (1) Europa (2) europe (4) event (11) Eventos (177) exploração de madeira (1) Exportações (130) exports (18) extensão (1) Extrativismo (64) factory (1) FAO (14) Farelos (53) farm (1) fatty acids (1) fauna (1) feijão (2) Fertilidade (17) fertility (1) fertilizantes (13) Fertilizers (26) Fibras (11) fibres (1) Finanças (5) Financiamento (2) fiscalização (1) fishing (1) fisiologia vegetal (1) fitopatologia (8) Fitossanidade (9) Fixação de Nitrogênio (2) flavored rice (1) flax (1) Floresta (55) Floresta plantada (123) floricultura (4) floriculture (2) Fomento (42) Food (47) food crisis (1) food production (1) food safety (5) food security (30) foreign market (2) forest (9) forest code (1) forest fires (3) forest restoration (1) forestry (1) Fosfato (3) fósforo (1) fossil fuels (5) fotossíntese (2) fruit growing (4) Fruticultura (57) Fuels (28) full color (1) functional redundancy (1) G7 (2) gabrage (1) Gamificação (1) Gás (4) Gás natural (2) Gasolina (4) Gastronomia (1) gdp (1) GEE (46) genetic engineering (20) genetic improvement (3) Genome (1) geração de emprego (1) Germany (3) girassol (2) Glicerina (2) Global warming (140) GM (1) governance (2) grain (6) grãos (2) grape (1) green ammonia (1) green cement (1) green chemistry (1) green consumerism (1) Green Economy (131) green hydrogen (4) green steel (1) greenhouse gases (22) Guerra (3) Guerra RussiaxUcrânia (4) Harvest (3) health (27) herbicidas (1) híbridos (1) Hidrogênio Verde (7) História (1) horticultura (2) hybrid (1) hydrogen (3) IBP (1) ICMS (1) ILPF (15) iluminação (1) impacto ambiental (1) import (4) importação (7) impostos (6) incêndios (1) incêndios florestais (2) Incentivos (4) India (5) indigenous knowledge (1) indigenous lands (2) indíos (1) Indonesia (3) indústria (2) Industry (2) Industry 4.0 (2) inflação (1) inflation (1) innovation (10) Ìnovaç (1) Inovação (219) insects (2) inseticidas (1) insetos (2) inspections (1) Instituição (1) Insumos (41) integrated pest management (5) integrated systems (2) inteligência artificial (1) international economy (10) international trade (3) Investimento (13) Investimentos (3) IPC (1) IPCC (18) IPFL (1) Irrigação (2) irrigation (1) jabuticaba (1) JBS (1) kinetic energy (1) L72 (4) L73 (7) land use (4) LED's (1) Legislação (51) legislation (10) Leguminosas (2) leite (1) licenciamento ambiental (2) liga árabe (1) lignin (1) Lignina (9) livestock (17) livestock farming (1) logística (2) logistics (1) Low Impact Agriculture (1) Low-Carbon (63) Lubrificantes e Óleos (20) macarrão (1) Macaúba (611) Madeira (27) Malaysia (1) Mamona (1) management (4) mandioca (1) manegement (1) Manejo (35) Manejo e Conservação (137) manejo integrado de pragas (3) manejo sustentável (1) manure (1) MAPA (64) Máquinas e equipamentos (4) marine ecosystems (1) Market (4) Mata Atlântica (9) matéria orgânica (1) Matéria Prima (5) Matéria-Prima (4) matéria-prima renovável (1) Matéria-PrimaResíduos (2) matérias-primas (4) MCTI (2) meat (4) medicinal cannabis (1) Medida Provisória (1) Meio Ambiente (419) Melhoramento e Diversidade Genética (107) Mercado (4150) mercado de carbono (6) Mercado de Combustíveis (91) Mercado de fertilizantes (1) Mercado Financeiro (13) Mercado florestal (78) mercado global (1) Mercado Internacional (93) metano (2) Metas (5) methane (5) Micotoxinas (1) microbiology (1) micromobility (1) micronutrient (1) Milho (60) Minas Gerais (1) Minas Gerias (1) Mineração (2) mining (1) ministério da economia (2) mites (1) MMA (4) MME (64) monitoramento (1) Morocco (2) Mudanças Climáticas (111) mudas (4) Mundo (203) Nações Unidas (4) national production (1) natural disasters (1) natural gas (1) nature (5) natureza (3) Negócios (13) nematoides (1) nergia limpa (1) net-zero (46) neutral carbon (1) Neutralidade Tributária (2) new species (1) new zealand (1) nitrogen (4) nitrogenand (1) nitrogênio (1) novos produtos (1) Nutrição animal (19) Nutrição Mineral (8) nutrição vegetal (1) nutrition (15) nutritional quality (2) ocean heat (1) oceans (1) OECD (5) OGM (1) Oil (54) Oil Food (1) Oleaginosas (143) óleo de palma (4) óleo de soja (7) Oleochemicals (11) Óleos (255) Óleos Essenciais (8) Óleos Vegetais (39) oliva (1) Olivicultura (1) OMC (4) ONGs (1) ONU (30) Oportunidade (9) Oportunidades (9) organic agriculture (2) organic food (1) other (1) otimização (1) oxidative stability (1) Palm (2) palm oil (3) Palma (34) palmeiras (8) pampa (1) pantanal (3) papel e celulose (1) PARAGUAY (1) Paris Agreement (100) partnership (1) pastagens (1) Pasture Management (1) Pasture Recovery (1) pecan (1) Pecuária (138) pecuária sustentável (1) Pegada de Carbono (108) Personal Care (3) Peru (1) Pesquisa (141) Pessoas (2) pesticides (7) Petrobras (9) Petróleo (34) phosphates (4) phytoplankton (1) phytosanitary (1) PIB (14) pinhão-manso (2) pirólise (3) Piscicultura (1) pitaya (1) planejamento estratégico (1) Plano Safra (3) Plant Based (28) plant production (7) Plant-Based (4) plantas daninhas (1) pnpb (1) Política (101) Política Ambiental (37) política de preços de combustíveis (1) Políticas (1) políticas públicas (2) politics (4) pollination (1) polluting activities (1) pollution (4) pork (1) Portugal (1) pós-colheita (1) potassium (3) potato (2) poultry (1) pragas (9) Preços (85) Preservação Ambiental (70) prices (2) Produção Agrícola (56) Produção Animal (30) produção de alimentos (2) Produção Integrada (3) Produção Sustentável (82) Produção vegetal (50) production (1) productivity (12) Produtividade (145) Produtos (151) produtos florestais não madeireiros (2) Proteção Ambiental (21) proteção de nascentes (3) proteína animal (1) proteína vegetal (28) proteins (3) public health (6) Qualidade (14) qualidade da água (2) qualidade de vida (2) Qualidade do Ar (10) queimadas (1) química (1) químicos verdes (1) rapeseed (1) reciclagem (7) record (1) Recuperação Ambiental (8) Recuperação de área Degradada (53) Recuperação Econômica (3) Recycling (4) REDD+ (1) redução da poluição (3) Reflorestamento (37) reforestation (2) regulamentação (3) regulation (1) Relatório (17) renewable energy (37) renewable fuel (3) RenovaBio (98) renovaCalc (2) Report (2) research (5) Research and Development (21) Reservas Legais (2) Resíduos (24) resistence (3) Responsabilidade Social (1) rice (2) rotação de culturas (1) Russia (15) Rússia (1) Russia x Ukraine (22) Sabão (1) SAF (8) Safra (11) safra 21/22 (1) safrinha (1) Santa Catarina (1) Saúde e Bem-Estar (152) SBNs (1) science (4) science and technology (69) sea (1) sea levels (1) seaports (1) Sebo (5) seca (1) seeds (1) Segurança Alimentar (190) Segurança Energética (17) Selo Social (16) sementes (16) sequestro de carbono (5) sewage waste (1) silvicultura (4) Sistema Agroflorestal (47) Sistemas Integrados (34) social (1) social inequality (1) Sociobiodiersidade (9) Soil (10) soil biology (1) Soja (184) solar energy (1) solid waste (3) Solos (81) sorgo (1) south korea (1) southern Agricultural Council (1) soybean (1) soybean oil (2) soybeans (18) steam (1) storage (1) sugar (2) sugarcane (4) suinocultura (1) sunflower (5) sunflower oil (3) Sustainability (94) sustainable agriculture (2) Sustainable Development (10) Sustainable Energy (71) Sustentabilidade (755) swine (1) taxes (3) taxonomy (1) technology (6) Tecnologia (94) tecnologias digitais (2) Tempo (2) terras indígenas (2) Títulos verdes (3) transgenic (6) transgênicos (2) transição energética (9) Transportes (13) transports (9) trees (1) Trigo (9) tubers (1) Turismo Sustentável (7) turkey (1) ubrabio (5) Ucrânia (3) Ukraine (9) Unica (1) Unidades de Conservação (4) urea (1) uruguay (1) USA (18) USDA (3) uso do solo (1) vaccination (1) vaccine (1) vazio sanitário (1) vegetable nutrition (7) vegetable oils (8) versatilidade (1) Vídeo (276) viruses (1) War (15) waste (1) water (1) webinar (1) wheat (11) wine (1) World (54) World Economy (85) WTO (1) ZARC (2) zero tariff (2) Zero-Carbon (3) zoneamento agrícola (3) zoneamento climático (2) zoneamento territorial (1) zootecnia (1)

Total de visualizações de página