Buscar

Ceará deve produzir combustível sustentável para aviação

segunda-feira, fevereiro 10, 2020

Em seminário realizado nesta sexta-feira (7), foi discutida a implantação no Ceará da primeira planta de bioquerosene para aviação do mundo
Na ultima sexta-feira (07), representantes do Governo do Ceará, do Governo Federal e Governo da Alemanha estiveram reunidos para discutir a geração de combustíveis alternativos para aviação. Na ocasião foi apresentado o ProQR, programa do Governo Federal, por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), articulado com o governo alemão, que tem como objetivo desenvolver projetos de combustíveis alternativos sem impactos climáticos para a aviação. Como resultado, deve ser implantada no Ceará, em até três anos, a primeira planta piloto do mundo de produção de querosene sustentável para aviação.



O evento mobilizou pesquisadores e empresas, sendo organizado pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Fraport e GIZ, Agência de fomento e inovação da Alemanha. O encontro aconteceu no auditório da Companhia de Gás do Estado do Ceará (Cegás). A programação teve início com a apresentação do secretário-executivo de Comércio, Serviços e Inovação, da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Júlio Cavalcante, e do Presidente da Cegás, Hugo Figueirêdo. Ambos falaram da importância do evento no contexto mundial e de que maneira o Ceará pode ser pioneiro na produção de combustíveis alternativos para a aviação.
O representante do Ministério, Rafael Menezes, explicou sobre o ProQR, desenvolvido em parceria com o governo da Alemanha, mencionando a importância da articulação entre governos, academia e iniciativa privada para o desenvolvimento de uma tecnologia disruptiva e de impacto neutro para o meio ambiente e para a sociedade brasileira.
O workshop tem o objetivo de desenvolver um arranjo institucional para implantar a primeira planta piloto de combustíveis alternativos para a aviação. A ideia dessa planta piloto é implantar uma rede de energia elétrica renovável (eólica ou solar) para produzir hidrogênio e para produzir o bioquerosene de aviação com as especificações que superem as exigências da regulação mundial. Com o arranjo institucional montado para a implantação do ProQR deve ser implantada no Ceará em até três anos, a primeira planta piloto do mundo de produção de querosene de aviação.
“A ideia é produzir a primeira planta de querosene sustentável de aviação. A importância é que há uma demanda global, pois a aviação tem que ter 1% de todo o querosene consumido de origem renovável. Hoje, ainda não existe nada assim no mundo. Portanto, seríamos os primeiros a produzir querosene de aviação, digamos que é um biodiesel para a aviação”, explica Júlio Cavalcante, da Sedet.
Estiveram presentes representantes da Universidade Federal do Ceará (UFC), Instituto Federal de Inovação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), Superintendente Estadual do Meio Ambiente (Semace), BNDES, Agência de Fomento e Inovação da Alemanha (GIZ), Agência Nacional do Petróleo (ANP), Fraport, Agência Nacional da Aviação Civil (Anac), Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Sindienergia, Câmara Setorial de Energias Renováveis e da empresa de tecnologia Hytron.

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acordo Internacional (1) Acrocomia aculeata (23) Alimentos (235) animal nutition (1) Arte (1) Aspectos Gerais (177) Aviação (27) Aviation market (14) Biochemistry (2) Biocombustíveis (191) Biodiesel (96) Bioeconomia (18) Bioeletricidade (5) Bioenergia (8) Biofertilizantes (2) Biofuels (91) Biomass (7) Biomassa (63) Biopolímeros (5) Bioquerosene (20) Biotechnology (26) Biotecnologia (13) Brazil (26) Cadeia Produtiva (1) Carvão Ativado (4) CCEE (1) Cerrado (5) Ciência e Tecnologia (196) Clima e ambiente (193) climate changed (31) Cogeração de energia (11) Combustíveis (5) Consciência Ecológica (2) COP24 (76) COP25 (19) Cosméticos (21) Crédito de Carbono (33) Cultivo (96) Davos (2) Desenvolvimento Sustentável (4) eco-friendly (4) Economia (11) Economia Internacional (70) Economia Verde (164) Economy (28) Ecosystem (1) Efeito estufa (9) Eficiência energética (4) Empreendedorismo (1) Energia (29) Energia Renovável (171) Etanol (2) event (6) Eventos (81) Exportações (1) Extrativismo (21) FAO (1) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (71) Food (41) food security (4) forest (1) Fuels (22) Gastronomia (1) Global warming (82) Green Economy (123) health (22) Industry 4.0 (1) Inovação (1) IPCC (14) Lignina (1) livestock (4) Low-Carbon (40) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (528) Mamona (1) Manejo e Conservação (48) Meio Ambiente (95) Melhoramento e Diversidade Genética (56) Mercado (3883) Mercado florestal (51) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (49) Oleaginosas (8) Oleochemicals (5) Óleos (220) Óleos Essenciais (1) other (1) Palma (1) Paris Agreement (72) Pecuária (65) Pegada de Carbono (54) Personal Care (1) pirólise (2) Plant Based (10) Política (55) Preservação Ambiental (2) Produção Animal (1) Produtos (150) proteína vegetal (27) Recuperação de área Degradada (31) Relatório (1) renewable energy (12) Research and Development (8) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (82) science and technology (37) Segurança Alimentar (51) Sistema Agroflorestal (3) Soil (8) Solos (11) Sustainability (44) Sustainable Energy (57) Sustentabilidade (351) Vídeo (200) World Economy (71)

Total de visualizações de página