Buscar

Sistemas Agroflorestais Mecanizados levam sustentabilidade à área rural

sexta-feira, janeiro 24, 2020

“Minha filha, isso aqui é trabalho. Mas quando você vê as coisas assim, tão bonitas, até esquece.” A frase é de Ilnéia Alves Rocha Barros, que falava enquanto mostrava os cultivos na propriedade rural que toca com o marido, Claudionor Rocha, no Assentamento Gabriel Monteiro, na Bacia do Descoberto (Brazlândia).
Desde o ano passado o casal faz parte também do projeto-piloto Sistemas Agroflorestais (SAF) Mecanizados, implantado nas bacias do Paranoá e do Descoberto sob a coordenação da Secretaria do Meio Ambiente (Sema). A iniciativa tem como meta contribuir com a segurança hídrica do Distrito Federal.
De acordo com o titular da pasta, Sarney filho, os SAFs protegem a terra e os mananciais. “Trata-se de uma estratégia promissora para conversão dos agricultores para uma agricultura mais sustentável, que associe geração de renda com recuperação da capacidade de produzir água”, afirmou.
Os SAF’s conciliam floresta e agricultura com manutenção de produção e recuperação de áreas degradadas, bem como permitem a recuperação da fertilidade do solo. Idealizado para o uso intensivo da mão de obra familiar, os sistemas agroflorestais são mais saudáveis e permitem que as colheitas se sucedam por todo o ano, sem prejuízo para o solo.
Na propriedade de 5 hectares, Néia e Claudionor investem em banana e em produtos processados, como a farinha e os chamados chips, que vende todo sábado em feiras orgânicas como a que existe na SQN 216 (Asa Norte). Pelo SAF o casal recebeu mudas, adubo, sementes e o apoio de mecanização especializada, por meio de implemento adaptado para a atividade. O último plantio foi realizado em dezembro e, agora, Néia acompanha a produção, fazendo o manejo do solo. Tudo com muita atenção e cuidado.
A implantação dos SAFs mecanizados no DF é realizada no âmbito do Projeto CITInova – Planejamento Integrado e Tecnologias para Cidades Sustentáveis, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), financiado pelo Global Environment Facility (GEF), em parceria da ONU Meio Ambiente, Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), Programa Cidades Sustentáveis (PCS) e Agência Recife para Inovação e Estratégia (Aries).
Pioneira
Aos 60 anos, Néia, que é natural de Mato Grosso, conta que não poderia estar mais feliz. Lidar com a terra foi uma escolha, já que estava cansada de não ter qualidade de vida. Ela veio para o Distrito Federal com mãe e irmãos, atraídos pelas oportunidades da época da construção de Brasília.
“Minha mamãe queria conquistar alguma coisa para a gente. E conquistou para a sobrevivência. Trabalhou como costureira, passadeira, plantadora de grama. Foi ela quem conseguiu uma bolsa de estudos para um dos filhos, eu”, relembra.  Com o benefício, ela estudou até o quarto ano e passou a trabalhar como cabeleireira.
Mas tarde, já casada, começou a prestar mais atenção no trabalho do marido, o marceneiro Claudionor, que também atuava com questões da terra. “Eu não sabia o que era. Mas, quando descobri, me apaixonei e decidi mudar de vida e lutar também com a terra”, acrescenta. Eles saíram da Ceilândia para o assentamento buscando uma vida com mais sentido.
agrofloresta
Néia e Claudionor são casados há 42 e investem em banana e produtos processados | Foto: Secretaria de Meio Ambiente / Divulgação

Emater
Já instalados na propriedade,  Néia e Claudionor tiveram o impacto de ver que o trabalho realizado no primeiro plantio não deu resultado. “Não nascia nada”, recorda. Foi então que descobriram que a área era usada antes para o plantio de soja e estava devastada.
Apoiados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater), o casal fez análise de solo, que confirmou a pobreza nutricional da área, e passou a atuar para recuperá-lo. Plantaram feijão-de-porco, guandu. “Agora, não está 100% ainda, mas já chega a uns 80%”, conta.
A implantação do SAF por meio do projeto coordenado pela Sema foi outra feliz descoberta. “É bom demais. Muita coisa eu não sabia. Os antigos tinham outro jeito de manejar a terra. A gente vai evoluindo”, comemora. A propriedade dos dois tem hortaliças, limão, laranja, banana, maracujá, café, milho, criação de porco, galinha e peixe.
agrofloresta
Trabalho em família
Com 42 anos de casados, o casal se desdobra para dar conta de tudo. Néia explica que é difícil arrumar mão de obra para a lida na terra. Em época de mais trabalho, como no plantio e na colheita, ela recebe ajuda dos filhos e de outros familiares. No mais, os dois se revezam para realizar o manejo da produção. Claudionor também é sempre chamado para construir ou colaborar com construções em adobe, técnica na qual é mestre, e também para participar de espaços de discussão.
“Deixa isso para os mais jovens”, aconselha Néia, preocupada com o tanto de trabalho que eles têm dentro da propriedade.
A rotina deles começa cedo. Ela conta que, às 5h da manhã, o marido já está assistindo ao telejornal e depois prepara o café. “Ele é ótimo marido, pai, companheiro. Se fosse para casar hoje de novo, eu casaria. Não conto a ele para não dar ousadia”, diverte-se a agricultora.
Vaidosa e bem-humorada, ela se desculpa por não estar arrumada como deveria. Mas mesmo para a lida no campo, sob o sol forte, capricha na indumentária e enfatiza: “Sou feliz aqui. Gosto de mexer na terra, de sentir o cheiro, plantar. Também tenho o meu jardim, que cuido sempre que tenho tempo”.
Adriana Rocha, filha do casal, voltou há dois anos do Rio de Janeiro e já se uniu aos pais no trabalho como agricultora. Grávida de seis meses, ela e o companheiro, Moisés, planejam abrir uma casa de farinha na propriedade e intensificar o trabalho com agrofloresta. “Com o SAF aprendi que água se planta”, diz Adriana.
Etapas
A maioria dos agricultores contemplados pelo projeto do SAF Mecanizado é formada por mulheres, confirmando a tendência registrada pela Emater. Segundo o órgão, elas representam 38% dos produtores cadastrados no DF. Do universo de 46,2 mil beneficiários, 17.688 são mulheres.
Os participantes passam por capacitação, aprofundamento de conceitos, técnicas e prática, sempre recebendo assistência técnica. A escolha das propriedades e o apoio para os trabalhos de campo – fornecimento de maquinário, mudas e sementes – é realizada por meio de um Acordo de Cooperação Técnica entre a Sema, a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do Distrito Federal (Seagri), a Emater e a Administração do Lago Norte.
* Com informações da Secretaria de Meio Ambiente

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) Acordo Internacional (23) Acrocomia aculeata (48) Agricultura (102) Agroenergia (119) Agroindústria (20) Agronegócio (115) Agropecuária (34) Água (1) Àgua (1) Alimentos (283) Amazônia (18) animal nutition (1) ANP (64) Arte (1) Artigo (26) Aspectos Gerais (177) Aviação (30) Aviation market (16) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (378) Biodiesel (268) Bioeconomia (56) Bioeletricidade (25) Bioenergia (165) Biofertilizantes (4) Biofuels (102) Bioinsumos (1) Biomass (7) Biomassa (85) Biomateriais (5) Biopolímeros (7) Bioproducts (2) Bioprodutos (15) Bioquerosene (36) Biotechnology (34) Biotecnologia (63) Bolsa de Valores (22) Brasil (11) Brazil (28) Cadeia Produtiva (14) Capacitação (7) Carbonatação (1) Carbono Zero (3) Carvão Ativado (6) CBios (47) CCEE (1) Celulose (6) Cerrado (12) Ciência e Tecnologia (284) Clima e ambiente (242) climate changed (42) CNA (1) Cogeração de energia (29) Combustíveis (84) Combustíveis Fósseis (26) Comércio (15) Consciência Ecológica (20) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (27) Crédito de Carbono (38) Crédito Rural (2) Créditos de Descarbonização (22) Cultivo (113) Curso (3) Dados (1) Davos (3) Desafios (1) Desenvolvimento Sustentável (118) Desmatamento (1) Diesel (13) Diesel Verde (13) eco-friendly (4) Economia (65) Economia Circular (6) Economia Internacional (109) Economia Verde (169) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (14) Eficiência energética (40) Empreendedorismo (3) Empresas (25) Energia (82) Energia Renovável (235) Energia Solar Fotovoltaica (16) Etanol (66) Europa (1) event (10) Eventos (113) Exportações (67) Extrativismo (49) FAO (2) Farelos (45) farm (1) Fibras (9) Finanças (4) Floresta (1) Floresta plantada (97) Fomento (9) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (26) Gás (3) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (98) Green Economy (125) health (22) IBP (1) Incentivos (4) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (78) Instituição (1) Investimento (1) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (6) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (556) Madeira (11) Mamona (1) Manejo e Conservação (90) MAPA (10) Matéria Prima (1) Meio Ambiente (171) Melhoramento e Diversidade Genética (67) Mercado (4021) Mercado de Combustíveis (57) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (64) Mercado Internacional (36) Metas (2) Milho (13) MME (25) Mudanças Climáticas (15) Mundo (35) Nações Unidas (1) net-zero (1) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (50) Oleaginosas (81) Oleochemicals (8) Óleos (242) Óleos Essenciais (3) ONGs (1) ONU (7) Oportunidade (1) other (1) Palma (16) Paris Agreement (85) Pecuária (73) Pegada de Carbono (77) Personal Care (3) Pesquisa (33) Petrobras (9) Petróleo (24) PIB (2) pirólise (3) Plant Based (15) Política (74) Preços (28) Preservação Ambiental (20) Produção Animal (5) Produção Sustentável (38) Produtividade (30) Produtos (150) Proteção Ambiental (6) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (41) Recuperação Econômica (3) Relatório (8) renewable energy (18) RenovaBio (50) Research and Development (10) Resíduos (3) SAF (3) Safra (1) Saúde e Bem-Estar (90) science and technology (46) Sebo (4) Segurança Alimentar (78) Segurança Energética (12) Selo Social (4) Sistema Agroflorestal (20) Sistemas Integrados (8) Soil (9) Soja (57) Solos (22) Sustainability (51) Sustainable Energy (66) Sustentabilidade (491) Tecnologia (24) Transportes (5) Turismo Sustentável (3) Unica (1) Vídeo (233) World Economy (76)

Total de visualizações de página