Buscar

A neutralização de carbono para empresas

quinta-feira, janeiro 09, 2020

neutralização de carbono empresas

neutralização de carbono para empresas é uma das técnicas utilizadas para compensar as emissões de gases do efeito estufa que não podem ser reduzidas. A neutralização de carbono é uma alternativa que busca evitar as consequências das mudanças climáticas (causada pelo excesso de emissões de poluentes, como o dióxido de carbono), a partir de um cálculo geral de emissão de carbono ou carbono equivalente (CO2e).
Como a empresa pode começar
Antes de dar início à medidas de neutralização de carbono, a empresa precisa fazer a mensuração da sua própria emissão de gases do efeito estufa. Essa mensuração pode ser feita com base em inventários que utilizam ferramentas convencionais de mensuração, como o Greenhouse Gas Protocol (GHG Protocol) e a ISO14064.
O inventário de emissões é uma etapa essencial, pois ele serve para descobrir qual o melhor caminho para fazer a redução e/ou neutralização das emissões. Para isso, são necessários três passos:
  1. Descobrir quais são as fontes de emissão (uso de fertilizante nitrogenado, transporte, etc);
  2. Coletar dados (com operários, gerentes, diretores, etc);
  3. Aplicar cálculo (20 litros de combustível usado emitem uma quantidade determinada de CO2e, por exemplo).
Ao fazer o inventário das emissões, a empresa consegue identificar o caminho para realizar a neutralização. Esse passo pode trazer uma série de benefícios, como:
  • Economizar recursos com combustível e energia (a empresa identifica que melhorando a manutenção da frota economiza gasolina, por exemplo - o que além de reduzir emissões, economiza recursos);
  • Aumentar a competitividade e credibilidade;
  • Expandir a possibilidade de abertura a novos mercados;
  • Disponibilizar uma resposta clara aos investidores;
  • Viabilizar o acesso a créditos especiais, entre outros.
Quando não for possível reduzir as emissões, seja porque fica muito caro para a empresa ou porque ainda não há tecnologia ou logística disponível, ela pode optar por fazer a compensação, por meio da neutralização.

Após a realização do inventário, a empresa terá as informações necessárias para decidir como pode reduzir e/ou neutralizar suas emissões de gases de efeito estufa. A redução é feita pela própria empresa (aumentar a manutenção ou renovar a frota, por exemplo). Já a compensação, que também pode ser chamada de neutralização, é a redução feita por outra empresa, que a vende na forma de crédito de carbono (que podem custar menos do que a implementação da redução na própria empresa).
neutralização de carbono funciona do seguinte modo: a empresa X produz cinco toneladas de carbono em suas atividades, então, para zerar suas emissões, ela deve comprar cinco créditos de carbono (um crédito de carbono = uma tonelada de carbono equivalente - CO2e). Assim, é realizada uma busca de empresas confiáveis e certificadas, como a empresa Y, que capta o biogás de um aterro sanitário e transforma em energia, ou mesmo a empresa Z, que realiza a preservação de florestas nativas. Essas empresas geram créditos de carbono pelo uso de energia limpa ou por evitar o desmatamento. Esses créditos são calculados pelo total de CO2e que deixou de ser gerado. Então cria-se uma parceria entre as empresas - uma compra os créditos de carbono neutralizando suas emissões e outra recebe os investimentos.
Ou seja, quando a empresa não pode ela mesma fazer a redução de carbono (seja porque ficaria muito caro ou porque não é possível estruturalmente) ela faz a compensação, comprando a neutralização de carbono de outra empresa.

Técnicas de neutralização de carbono

O plantio de árvores é uma das formas mais comuns de neutralização de carbono, devido ao fácil acesso de compra por qualquer um, sejam empresas ou pessoas. Além do sequestro de carbono por meio do plantio de árvores, a conservação de florestas traz diversos outros benefícios para o solo, água, biodiversidade, entre outros.
Outra técnica comum é a neutralização de carbono por meio da utilização de energias alternativas. A geração de energia é uma grande emissora de carbono em termos globais, portanto, substituir energias convencionais por fontes de energia 100% limpas é uma forma eficiente de neutralização de carbono. A matéria "O que é energia renovável" explica como funciona essa técnica.
Mas também há a técnica de captura e armazenamento de carbono - CCS (sigla em inglês para carbon capture and storage). O CCS pode ser a única opção para alcançar reduções significativas de carbono gerado pelo uso de combustíveis fósseis. Veja o processo desse método na matéria "Técnicas de neutralização de carbono: captura e armazenamento de carbono (CCS)".
Mas as técnicas de neutralização de carbono não param por aí, acelerar processos naturais de intemperismo para capturar CO2 com reações naturais é outro método. Os silicatos minerais presentes em rochas quando dissolvidos pelo intemperismo reagem com o CO2 atmosférico capturando-o e convertendo-o para formas estáveis. 
A técnica de preservar e aumentar o estoque de carbono no solo também é bastante promissora. Por meio do manejo correto do solo e adição de matéria orgânica é possível armazenar carbono realizando assim a neutralização de emissões residuais. 
Uma outra forma de sequestrar carbono da atmosfera é pela fertilização oceânica. Ela consiste na adição de ferro no oceano para aumentar o crescimento biológico da área e converter mais CO2 atmosférico em carbono estável. Entretanto, a compensação de carbono por essa técnica ainda é incerta devido aos impactos ainda não compreendidos no ecossistema marinho.
Como saber se minha empresa gera emissão de carbono? Preciso neutralizar?
A pegada de carbono (carbon footprint - em inglês) é uma metodologia criada para medir as emissões de gases estufa - todas elas, independente do tipo de gás emitido, são convertidas em carbono equivalente. Esses gases, incluindo o gás carbônico, são emitidos na atmosfera durante o ciclo de vida de um produto, de processos, serviços e atividades. São exemplos de atividades que geram emissões a queima de combustíveis fósseis como as viagens de avião e a colheita mecanizada, consumo de qualquer natureza (alimentação, vestimenta, entretenimento), produção de eventos, a criação de pastagem para gado, o desmatamento, a produção de cimento, entre outras. Todas essas atividades, além dos outros gases, emitem carbono e podem ser realizadas tanto por pessoas, quanto por empresas, ONGs e governos - por isso, todas essas entidades podem realizar a neutralização de carbono.
Se você come um prato de arroz e feijão, saiba que houve uma pegada de carbono para essa refeição - se em seu prato contiver alimentos de origem animal, essa pegada é ainda maior, devido à maior demanda de plantação, cultivo e transporte intrínsecas da pecuária. Conhecer a emissão de carbono, direta ou indiretamente, é muito importante para reduzi-la com a finalidade de desacelerar o aquecimento global, melhorar a qualidade de vida do planeta, reduzir a pegada ecológica e evitar o overshoot, conhecido como a sobrecarga da Terra.
Reduzir o consumo supérfluo e optar por uma postura mais amigável ao meio ambiente, praticando o descarte correto e a compostagem, por exemplo, são formas de reduzir a emissão de carbono. Outra forma de contribuir para a redução da pegada de carbono é priorizar o consumo consciente, incentivando empresas que neutralizam ou reduzem suas emissões. Nesse sentido, as empresas do sistema B tem ganhado destaque. Durante a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, COP25, que ocorreu em Madri, 533 Empresas B se comprometeram publicamente a acelerar a redução de suas emissões de carbono até 2030, e não até 2050, conforme estabelecido no Acordo de Paris, em 2015.
Algumas Empresas B comprometidas são: Patagonia, Davines, Allbirds, Intrepid Travel, The Body Shop, Natura, The Guardian, entre outras. As Empresas B Certificadas são empresas que atendem aos mais altos padrões verificados de desempenho social e ambiental, transparência e responsabilidade legal. No mundo, existem mais de 3 mil Empresas B, de mais de 70 países e 150 áreas, que usam o poder dos negócios para resolver os principais desafios sociais e ambientais de hoje, incluindo a crise climática.
As emissões inevitáveis podem ser compensadas em projetos ambientais certificados. Dessa forma, a mesma quantidade de CO2 emitida pelas atividades da sua empresa, produtos, eventos ou no período de trabalho de cada funcionário, é compensada com incentivo e uso de tecnologias limpas.
A compensação ou neutralização de carbono, além de viabilizar financeiramente projetos ambientais, melhora a qualidade de vida das pessoas e promove o uso sustentável de áreas verdes. Para saber como começar a fazer a neutralização do carbono emitido por você, sua empresa ou evento, assista ao vídeo a seguir:


Fonte: Portal Ecycle

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (27) ABC Plan (1) abiotic stresses (1) Abiove (10) ácaros (1) acerola (2) acordo (1) Acordo Internacional (43) Acrocomia aculeata (78) açucar (1) Adubação (2) adubação orgânica (1) adubos (2) Adubos organominerais (1) Africa (4) agribusiness (48) Agricultura (471) Agricultura 4.0 (17) agricultura digital (1) agricultura familiar (4) agricultura orgânica (5) agricultura sustentável (1) agricultural (2) agriculture (66) agrochemistry (1) Agroenergia (193) agroenergy (11) Agroindústria (65) agroindustry (2) Agronegócio (377) Agropecuária (82) agrotóxicos (1) Água (26) Àgua (1) air pollution (1) algodão (1) Alimentação Saudável (27) Alimentos (391) amazon (3) amazon monitoring (1) Amazônia (92) Ambiente (1) Ambition 2030 (1) amêndoas (1) amendoim (2) ANDA (1) animal breeding (2) animal health (2) animal nutition (1) animal production (7) ANP (116) antioxidants (1) anvisa (1) aplicação de insumos (1) APPs (3) Aprobio (1) aquaculture (3) aquecimento global (4) aquecimento golbal. (1) argentina (6) armazenamento (2) arroz (1) Arte (1) Artigo (47) Aspectos Gerais (177) Aviação (42) avian influenza (2) Aviation fuel (12) Aviation market (24) avicultura (1) Azeite (2) B10 (4) B12 (6) B13 (2) b14 (2) b15 (2) bacteria (1) bancos (1) banks (2) barley (1) based protein (1) Bebidas (3) beef (1) bees (2) Benefícios ambientais (1) Bioativo (3) Biochemistry (5) Biocombustíveis (564) Biodefensivos (13) Biodiesel (394) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (22) biodiversity (15) Bioeconomia (128) Bioeconomia Agronegócio (1) bioeconomy (1) Bioeletricidade (27) Bioenergia (217) bioenergy (3) bioetanol (1) bioethanol (2) Biofertilizantes (16) biofertilizers (2) Biofuels (138) biofuels market (10) biogas (2) Bioinsumos (27) Biologia do Solo (1) biological nitrogen fixation (1) Biomas (17) Biomass (7) Biomassa (93) Biomateriais (6) biomes (1) biometano (2) biopesticides (1) Bioplastic (1) bioplásticos (3) bioplastics (1) Biopolímeros (16) Bioproducts (3) Bioprodutos (29) Bioquerosene (52) biorefinery (1) Biorrefinaria (4) Biorrenováveis (1) Biotechnology (37) Biotecnologia (90) BNDES (5) bolivia (1) Bolsa de Valores (41) boron (1) bovinocultura (1) Brahman (1) bran (1) Brasil (152) Brazil (61) breeding (2) Cacau (3) Cadeia Produtiva (24) café (4) calcium (1) Cambodia (1) cana-de-açucar (6) cana-de-açúcar (2) canada (3) Canadá (1) cannabis (1) canola (1) Capacitação (31) CAR (4) carbon credit (5) carbon dioxide (1) carbon emissions (6) carbon market (5) carbon sequestration (2) Carbonatação (1) Carbono (14) carbono negativo (1) Carbono Neutro (13) Carbono Zero (26) carne orgânica (1) carnes (3) Carvão Ativado (10) carvão vegetal (8) cattle (1) CBios (78) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (19) central america (1) cereais de inverno (2) cereals (9) Cerrado (33) Certificação (1) certification (1) Chile (3) china (8) Chuvas (17) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (472) circular economy (3) cítricos (1) citros (4) Classificação (1) Clima e ambiente (330) Clima e ambiente Preços (2) climate and environment (17) climate change (38) climate changed (67) CNA (2) CNPE (3) coal (1) Código Florestal (5) Cogeração de energia (30) colheita (4) Colombia (2) Combustíveis (117) Combustíveis Fósseis (42) Combustíveis verde (6) comercialização (1) Comércio (49) commodity (6) comodities (1) complexo soja (1) Consciência Ecológica (28) conservação (1) conservação de alimentos (2) controlled fires (1) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (27) Copolímeros (2) coqueiro (1) corn (16) Cosméticos (40) cotton (3) covid-19 (1) Crédito de Carbono (64) Crédito Rural (21) Créditos de Descarbonização (30) crop 21/22 (1) crop 22/23 (1) crops (1) Culinária (1) Cultivo (122) cultivo de grãos (3) cultura energética (1) Culturas Perenes. Agricultura (6) Curso (14) Dados (1) dairy products (2) Davos (4) decarbonization (2) decarbonization credits (3) defensivos (2) deforestation (9) demandaXoferta (2) Dendê (5) derivados do leite (1) Desafios (3) Descarbonização (28) descarbonization (5) desenvolvimento econômico (3) desenvolvimento rural (2) Desenvolvimento Sustentável (242) desert (1) Desmatamento (30) Diesel (27) Diesel Verde (24) discovery (1) diseases (6) diversidade (2) Doenças Vegetais (6) domestic market (1) drones (4) droughts (1) eco-friendly (5) ecology (1) Economia (164) Economia Circular (17) Economia Internacional (153) Economia Sustentável (5) Economia Verde (185) Economy (49) ecossitemas (1) Ecosystem (9) Ecosystem services (1) Educação (1) education (1) Efeito estufa (24) Eficiência energética (56) egypt (1) eletric power (1) emater (3) Embrapa (64) Emissões de Carbono (70) Empreendedorismo (9) Empresas (170) Energia (108) energia eólica (1) energia limpa (26) Energia Renovável (274) Energia Solar Fotovoltaica (25) energy (3) energy crisis (2) energy security (4) energy transition (5) engenharia (1) entomologia (10) entomology (3) environment (31) environment issues (3) environment protection (2) environmental benefits (1) environmental conservation (5) environmental policies (10) enzimas (1) enzymes (1) erva-mate (1) ESG (32) espécies ameaçadas (1) espécies nativas (1) essential oils (1) estiagem (1) estresse hídrico (1) Estudo (5) Etanol (114) ethanol (8) etileno (1) EU (8) eucalipto (1) Europa (2) europe (4) event (11) Eventos (177) exploração de madeira (1) Exportações (130) exports (17) extensão (1) Extrativismo (64) factory (1) FAO (14) Farelos (53) farm (1) fatty acids (1) fauna (1) feijão (2) Fertilidade (16) fertility (1) fertilizantes (12) Fertilizers (26) Fibras (11) fibres (1) Finanças (5) Financiamento (2) fiscalização (1) fishing (1) fisiologia vegetal (1) fitopatologia (8) Fitossanidade (8) Fixação de Nitrogênio (2) flavored rice (1) flax (1) Floresta (55) Floresta plantada (123) floricultura (4) floriculture (2) Fomento (42) Food (47) food crisis (1) food production (1) food safety (5) food security (29) foreign market (2) forest (9) forest code (1) forest fires (3) forest restoration (1) forestry (1) Fosfato (3) fossil fuels (5) fotossíntese (2) fruit growing (4) Fruticultura (57) Fuels (28) full color (1) functional redundancy (1) G7 (2) gabrage (1) Gamificação (1) Gás (4) Gás natural (2) Gasolina (4) Gastronomia (1) gdp (1) GEE (46) genetic engineering (20) genetic improvement (3) Genome (1) geração de emprego (1) Germany (2) girassol (2) Glicerina (2) Global warming (140) GM (1) governance (2) grain (6) grãos (2) grape (1) green ammonia (1) green cement (1) green chemistry (1) green consumerism (1) Green Economy (131) green hydrogen (4) green steel (1) greenhouse gases (22) Guerra (3) Guerra RussiaxUcrânia (4) Harvest (3) health (27) herbicidas (1) híbridos (1) Hidrogênio Verde (7) História (1) horticultura (2) hybrid (1) hydrogen (3) IBP (1) ICMS (1) ILPF (15) iluminação (1) impacto ambiental (1) import (4) importação (7) impostos (6) incêndios (1) incêndios florestais (2) Incentivos (4) India (5) indigenous knowledge (1) indigenous lands (2) indíos (1) Indonesia (2) indústria (2) Industry (2) Industry 4.0 (2) inflação (1) inflation (1) innovation (10) Ìnovaç (1) Inovação (219) insects (1) inseticidas (1) insetos (2) inspections (1) Instituição (1) Insumos (40) integrated pest management (4) integrated systems (2) inteligência artificial (1) international economy (9) international trade (2) Investimento (13) Investimentos (3) IPC (1) IPCC (18) IPFL (1) Irrigação (2) irrigation (1) jabuticaba (1) JBS (1) kinetic energy (1) L72 (4) L73 (7) land use (4) LED's (1) Legislação (50) legislation (10) Leguminosas (2) leite (1) licenciamento ambiental (2) liga árabe (1) lignin (1) Lignina (9) livestock (17) livestock farming (1) logística (2) logistics (1) Low Impact Agriculture (1) Low-Carbon (63) Lubrificantes e Óleos (20) macarrão (1) Macaúba (611) Madeira (27) Malaysia (1) Mamona (1) management (4) mandioca (1) manegement (1) Manejo (35) Manejo e Conservação (137) manejo integrado de pragas (3) manejo sustentável (1) manure (1) MAPA (64) Máquinas e equipamentos (4) marine ecosystems (1) Market (4) Mata Atlântica (9) matéria orgânica (1) Matéria Prima (5) Matéria-Prima (4) matéria-prima renovável (1) Matéria-PrimaResíduos (2) matérias-primas (4) MCTI (2) meat (4) medicinal cannabis (1) Medida Provisória (1) Meio Ambiente (419) Melhoramento e Diversidade Genética (107) Mercado (4150) mercado de carbono (6) Mercado de Combustíveis (91) Mercado de fertilizantes (1) Mercado Financeiro (13) Mercado florestal (78) mercado global (1) Mercado Internacional (93) metano (1) Metas (5) methane (5) Micotoxinas (1) microbiology (1) micromobility (1) micronutrient (1) Milho (59) Minas Gerais (1) Minas Gerias (1) Mineração (2) mining (1) ministério da economia (2) mites (1) MMA (4) MME (64) monitoramento (1) Morocco (2) Mudanças Climáticas (111) mudas (4) Mundo (203) Nações Unidas (4) national production (1) natural disasters (1) natural gas (1) nature (5) natureza (3) Negócios (13) nergia limpa (1) net-zero (46) neutral carbon (1) Neutralidade Tributária (2) new species (1) new zealand (1) nitrogen (4) nitrogenand (1) nitrogênio (1) novos produtos (1) Nutrição animal (19) Nutrição Mineral (7) nutrição vegetal (1) nutrition (15) nutritional quality (2) ocean heat (1) oceans (1) OECD (5) OGM (1) Oil (54) Oil Food (1) Oleaginosas (143) óleo de palma (4) óleo de soja (7) Oleochemicals (11) Óleos (255) Óleos Essenciais (8) Óleos Vegetais (39) oliva (1) Olivicultura (1) OMC (4) ONGs (1) ONU (30) Oportunidade (9) Oportunidades (9) organic agriculture (2) organic food (1) other (1) otimização (1) oxidative stability (1) Palm (2) palm oil (2) Palma (34) palmeiras (8) pampa (1) pantanal (3) papel e celulose (1) PARAGUAY (1) Paris Agreement (100) partnership (1) pastagens (1) Pasture Management (1) Pasture Recovery (1) pecan (1) Pecuária (138) pecuária sustentável (1) Pegada de Carbono (108) Personal Care (3) Peru (1) Pesquisa (140) Pessoas (2) pesticides (6) Petrobras (9) Petróleo (34) phosphates (4) phytoplankton (1) phytosanitary (1) PIB (14) pinhão-manso (2) pirólise (3) Piscicultura (1) pitaya (1) planejamento estratégico (1) Plano Safra (3) Plant Based (28) plant production (6) Plant-Based (4) plantas daninhas (1) pnpb (1) Política (101) Política Ambiental (37) política de preços de combustíveis (1) Políticas (1) políticas públicas (2) politics (4) pollination (1) polluting activities (1) pollution (4) pork (1) Portugal (1) pós-colheita (1) potassium (3) potato (2) poultry (1) pragas (9) Preços (85) Preservação Ambiental (69) prices (2) Produção Agrícola (56) Produção Animal (30) produção de alimentos (2) Produção Integrada (3) Produção Sustentável (82) Produção vegetal (50) production (1) productivity (12) Produtividade (143) Produtos (151) produtos florestais não madeireiros (2) Proteção Ambiental (21) proteção de nascentes (3) proteína animal (1) proteína vegetal (28) proteins (3) public health (6) Qualidade (14) qualidade da água (2) qualidade de vida (2) Qualidade do Ar (10) queimadas (1) químicos verdes (1) rapeseed (1) reciclagem (7) record (1) Recuperação Ambiental (8) Recuperação de área Degradada (53) Recuperação Econômica (3) Recycling (4) REDD+ (1) redução da poluição (3) Reflorestamento (37) reforestation (2) regulamentação (3) regulation (1) Relatório (17) renewable energy (36) renewable fuel (3) RenovaBio (98) renovaCalc (2) Report (2) research (5) Research and Development (21) Reservas Legais (2) Resíduos (23) resistence (3) Responsabilidade Social (1) rice (2) rotação de culturas (1) Russia (15) Rússia (1) Russia x Ukraine (21) Sabão (1) SAF (8) Safra (11) safra 21/22 (1) safrinha (1) Santa Catarina (1) Saúde e Bem-Estar (152) SBNs (1) science (4) science and technology (69) sea (1) sea levels (1) seaports (1) Sebo (5) seca (1) seeds (1) Segurança Alimentar (190) Segurança Energética (17) Selo Social (16) sementes (15) sequestro de carbono (5) sewage waste (1) silvicultura (4) Sistema Agroflorestal (47) Sistemas Integrados (33) social (1) social inequality (1) Sociobiodiersidade (9) Soil (10) soil biology (1) Soja (180) solar energy (1) solid waste (3) Solos (81) sorgo (1) south korea (1) southern Agricultural Council (1) soybean (1) soybean oil (2) soybeans (18) steam (1) storage (1) sugar (2) sugarcane (3) suinocultura (1) sunflower (5) sunflower oil (3) Sustainability (94) sustainable agriculture (2) Sustainable Development (9) Sustainable Energy (71) Sustentabilidade (755) swine (1) taxes (3) taxonomy (1) technology (6) Tecnologia (94) tecnologias digitais (1) Tempo (2) terras indígenas (2) Títulos verdes (3) transgenic (6) transgênicos (2) transição energética (8) Transportes (13) transports (9) trees (1) Trigo (9) tubers (1) Turismo Sustentável (7) turkey (1) ubrabio (5) Ucrânia (3) Ukraine (9) Unica (1) Unidades de Conservação (4) urea (1) uruguay (1) USA (18) USDA (3) uso do solo (1) vaccination (1) vaccine (1) vazio sanitário (1) vegetable nutrition (7) vegetable oils (8) versatilidade (1) Vídeo (276) viruses (1) War (15) waste (1) water (1) webinar (1) wheat (11) wine (1) World (53) World Economy (85) WTO (1) ZARC (2) zero tariff (2) Zero-Carbon (3) zoneamento agrícola (3) zoneamento climático (2) zoneamento territorial (1) zootecnia (1)

Total de visualizações de página