Buscar

Alimentos enriquecidos: eles são realmente bons para sua saúde?

terça-feira, agosto 27, 2019

alimentos funcionais

Do pão à margarina e ao leite, os supermercados estão abarrotados de alimentos enriquecidos. Entenda como esse processo funciona.


Alguns alimentos enriquecidos podem ser benéficos à saúde, já outros são mais questionáveis. Certas substâncias – em geral nutrientes que ajudam o funcionamento do organismo – são adicionadas durante a sua produção. Podem ser úteis em alguns casos específicos, mas especialistas em saúde recomendam que os nutrientes sejam obtidos dos alimentos que os contêm naturalmente.

Fortificados com ciência

Os alimentos são fortificados para:

Corrigir deficiências – Nossos hábitos alimentares indicam que a maioria de nós provavelmente não obtém através da dieta a quantidade necessária de nutrientes específicos. Inclusive, algumas deficiências trazem sérias consequências para a saúde.

Ajudar a melhorar problemas de saúde – Certos nutrientes, em níveis adequados, ajudam a controlar ou reduzir o risco de problemas de saúde.

Devolver o que faz bem – O processamento dos alimentos pode remover parte dos nutrientes; alguns deles são devolvidos durante a fabricação.

As pesquisas corroboram a adição dos seguintes nutrientes:

Folato
Também conhecido como ácido fólico, essa vitamina do Complexo B é adicionada a pães e cereais. É vital para mulheres em idade fértil para que se obtenha a quantidade suficiente no início da gravidez e se reduza os riscos de malformações no feto.
Ácidos Graxos Ômega-3

São reconhecidos pelos benefícios à saúde e estão presentes naturalmente em peixes oleosos, nozes, linhaça e óleo de linhaça. Os fabricantes da indústria alimentícia estão adicionando ômega-3 a uma ampla gama de alimentos, inclusive ovos e pães.

Vitamina D
A vitamina D não é encontrada naturalmente em muitos alimentos de que gostamos – embora o corpo a produza quando estamos expostos ao sol. É adicionada a alguns tipos de leite, margarinas e cereais matinais e tem um papel importante na saúde dos ossos e em muitos outros sistemas do corpo.
Cálcio

Além de proteger os ossos, previne a osteoporose e controla a pressão arterial. Caso não goste de laticínios, é possível obter o cálcio no suco de laranja fortificado, em cereais matinais, em barras de cereais e também em produtos derivados da soja com adição de cálcio. Alguns sucos de laranja e cereais, inclusive, têm adição tanto de cálcio quanto de vitamina D.

Fitosteróis
Esses compostos, encontrados basicamente em óleos vegetais, diminuem a absorção de colesterol. Os alimentos enriquecidos com fitoesteróis incluem as margarinas que reduzem o colesterol e alguns cereais matinais, além de iogurtes e leite. Evidências científicas sugerem que eles realmente funcionam.

Medicina ou Marketing?

Quer melhorar o poder do cérebro tomando suco de fruta industrializado contendo ginkgo biloba ou ginseng? Se esse for o objetivo, é melhor usar suplementos herbáceos em doses controladas e por período de tempo limitado. Pois a quantidade das ervas nesses sucos é tão pequena que seu efeito é pouco significativo ou até mesmo nulo.

Já as bebidas energéticas têm como objetivo fornecer mais energia, melhorar a resistência e a concentração. Além disso, embora não haja comprovação, alega-se que fornecem vitaminas do Complexo B, taurina (um aminoácido), ginseng e guaraná (cafeína). Mas o efeito principal provém de altas doses de cafeína, açúcar e adoçantes.

Mesmo se os benefícios de determinado nutriente forem comprovados, a frase “agora com ômega-3” – ou com qualquer nutriente – na embalagem não necessariamente significa que o alimento seja saudável. Portanto, opte pelos alimentos naturais.

Fonte: Seleções

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acrocomia aculeata (20) Alimentos (227) animal nutition (1) Aspectos Gerais (177) Aviação (27) Aviation market (13) Biocombustíveis (177) Biodiesel (76) Bioeconomia (15) Bioeletricidade (2) Biofertilizantes (1) Biofuels (88) Biomass (7) Biomassa (54) Biopolímeros (3) Bioquerosene (18) Biotechnology (21) Biotecnologia (2) Brazil (20) Cerrado (3) Ciência e Tecnologia (182) Clima e ambiente (190) climate changed (28) Cogeração de energia (9) COP24 (76) COP25 (16) Cosméticos (20) Crédito de Carbono (30) Cultivo (96) eco-friendly (2) Economia Internacional (62) Economia Verde (159) Economy (25) Ecosystem (1) Efeito estufa (7) Energia (28) Energia Renovável (158) event (6) Eventos (79) Extrativismo (20) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (64) Food (41) food security (1) forest (1) Fuels (16) Global warming (79) Green Economy (123) health (22) Industry 4.0 (1) IPCC (14) livestock (4) Low-Carbon (40) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (515) Manejo e Conservação (44) Meio Ambiente (90) Melhoramento e Diversidade Genética (52) Mercado (3846) Mercado florestal (46) Nutrição animal (15) nutrition (9) Oil (44) Oleochemicals (1) Óleos (213) other (1) Paris Agreement (64) Pecuária (62) Pegada de Carbono (42) pirólise (1) Plant Based (7) Política (55) Produtos (149) proteína vegetal (25) Recuperação de área Degradada (25) renewable energy (10) Research and Development (7) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (80) science and technology (26) Segurança Alimentar (37) Soil (7) Solos (8) Sustainability (39) Sustainable Energy (53) Sustentabilidade (305) Vídeo (193) World Economy (68)

Total de visualizações de página