Buscar

Coca-Cola amplia compra de guaraná da agricultura familiar no AM

segunda-feira, abril 22, 2019

A meta para 2020 da companhia é chegar a 50% do guaraná oriundo da agricultura familiar e 15 municípios fornecedores do fruto
A meta para 2020 da companhia é chegar a 50% do guaraná oriundo da agricultura familiar e 15 municípios fornecedores do fruto | Foto: Bruno Zanardo

De 2016 a 2018, dados da Recofarma apontam que a compra do produto aumentou 68% e no mesmo ritmo cresceu o número de municípios participantes de cinco para 12.


Manaus - Nos dois últimos anos a Coca-Cola Brasil vem ampliando sua atuação no Amazonas. O fortalecimento da cadeia de guaraná e da agricultura familiar nos municípios produtores do fruto é um dos focos dessa atuação, que já rende números positivos. É que de 2016 para 2018 a compra de guaraná pela companhia proveniente da produção familiar aumentou em 68%. 

Os dados foram apontados pelo diretor da Recofarma, Eraldo Sales, no fechamento da safra 2018, confirmando a tendência de crescimento, ano a ano, e a confiança que a companhia deposita na produção das famílias produtoras de guaraná no Amazonas.

“É preciso reforçar que 100% do guaraná utilizado pela Coca-Cola Brasil na Fanta Guaraná, no Guaraná  Kuat, no Tuchaua e em outros produtos a base do fruto é proveniente do Amazonas, sendo quase metade originado da agricultura familiar. O sistema de rastreabilidade para a cadeia do guaraná no Amazonas é validado pelo Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora).

O impacto positivo da atuação da Coca-Cola Brasil no Amazonas também é percebido no alcance da companhia no Estado. Em 2017, lembra o diretor, o número de municípios que fornecem guaraná para a empresa também foi ampliado.

“Em 2018 saímos de cinco para 12 municípios. É um incremento de sete novos municípios e uma ampliação de nossa atuação no Amazonas, o que também reflete o forte compromisso que temos com o desenvolvimento da região. E isso vai além da compra direta do fruto. Temos uma cadeia de assistência técnica para as boas práticas agrícolas e para o fortalecimento das organizações sociais, associações e cooperativas, que dão suporte na compra e venda para os produtores”, ressalta Eraldo Sales.

Para 2020 a estimativa da companhia é chegar a 50% do guaraná oriundo da agricultura familiar e aumentar para 15 municípios fornecedores do fruto. 

Empoderamento

O agrônomo e especialista em agricultura da Coca-Cola Brasil no Amazonas, João Carlos Santos Jr, que atua diretamente com as famílias produtores de guaraná na região, destaca, ainda, o processo de rastreabilidade do guaraná implementado pela companhia ainda em 2016.

Segundo ele, o sistema de rastreabilidade vai além de mapear e monitorar a cadeia. O sistema também incentiva a agricultura familiar, as boas práticas de gestão e a produção com foco no manejo sustentável do fruto na região. Isso porque a rastreabilidade é feita em toda a cadeia e conta com a participação dos produtores que recebem orientações técnicas com contribuição de tecnologias de baixo custo para o cultivo e boas práticas do guaraná que promovam maior produtividade para às famílias. 

“Há três anos o Imaflora validada a rastreabilidade do guaraná garantido que o produto que usamos é 100% proveniente do Amazonas. A rastreabilidade da cadeia gera oportunidades para os produtores e a companhia, mas principalmente empodera produtores, cooperativas e as associações que atuam nesse processo. Isso porque o processo organiza a cadeia por meio da utilização de documentação e procedimentos que integram o sistema de rastreabilidade implantado pela Coca-Cola Brasil definindo as regras, as etapas do processo e as responsabilidades dos agentes. Com isso temos todos conectados com o mesmo propósito”, explica.

Coca-Cola no Amazonas

Há 28 anos, a Coca-Cola Brasil está presente no Amazonas, por meio da atuação dos fabricantes Recofarma e Grupo Simões. É responsável por uma cadeia de valor que apoia cerca de 11 mil famílias no Amazonas, entre funcionários, fornecedores de matérias primas e prestadores de serviços. Por ser um bioma único no mundo, é papel da empresa atuar na proteção ambiental do Estado, desenvolvendo modelos de negócio que tragam sustentabilidade para a região.

Além do apoio ao Programa Bolsa-Floresta, da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), a empresa tem investido no desenvolvimento socioeconômico e na conservação da biodiversidade do Amazonas. Nos últimos anos, a Coca-Cola Brasil fortaleceu as cooperativas e associações no interior do Amazonas, contribuindo para melhorar a logística, a segurança do trabalho e incentivando boas práticas de manejo sustentável.

O resultado é que a agricultura familiar de 12 municípios amazonenses é responsável por quase metade do fornecimento de guaraná para a produção da companhia. Com o fortalecimento da cadeia produtiva do guaraná garantimos o trabalho de pequenos produtores e cooperativas.

Fonte: Em Tempo

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) Acordo Internacional (23) Acrocomia aculeata (48) Agricultura (102) Agroenergia (119) Agroindústria (20) Agronegócio (115) Agropecuária (34) Água (1) Àgua (1) Alimentos (284) Amazônia (19) animal nutition (1) ANP (64) Arte (1) Artigo (26) Aspectos Gerais (177) Aviação (30) Aviation market (16) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Bioativo (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (378) Biodiesel (268) Bioeconomia (57) Bioeletricidade (25) Bioenergia (165) Biofertilizantes (4) Biofuels (102) Bioinsumos (1) Biomass (7) Biomassa (85) Biomateriais (5) Biopolímeros (7) Bioproducts (2) Bioprodutos (15) Bioquerosene (36) Biotechnology (34) Biotecnologia (63) Bolsa de Valores (22) Brasil (11) Brazil (28) Cadeia Produtiva (14) Capacitação (7) Carbonatação (1) Carbono Zero (4) Carvão Ativado (6) CBios (47) CCEE (1) Celulose (6) Cerrado (12) Ciência e Tecnologia (284) Clima e ambiente (242) climate changed (42) CNA (1) Cogeração de energia (29) Combustíveis (84) Combustíveis Fósseis (26) Comércio (15) Consciência Ecológica (20) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (27) Crédito de Carbono (38) Crédito Rural (2) Créditos de Descarbonização (22) Cultivo (113) Curso (3) Dados (1) Davos (3) Desafios (1) Desenvolvimento Sustentável (118) Desmatamento (1) Diesel (13) Diesel Verde (13) eco-friendly (4) Economia (65) Economia Circular (6) Economia Internacional (109) Economia Verde (169) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (14) Eficiência energética (40) Empreendedorismo (3) Empresas (26) Energia (82) Energia Renovável (235) Energia Solar Fotovoltaica (16) Etanol (66) Europa (1) event (10) Eventos (113) Exportações (67) Extrativismo (49) FAO (2) Farelos (45) farm (1) Fibras (9) Finanças (4) Floresta (1) Floresta plantada (97) Fomento (9) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (26) Gás (3) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (98) Green Economy (125) health (22) IBP (1) Incentivos (4) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (78) Instituição (1) Investimento (1) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (6) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (556) Madeira (11) Mamona (1) Manejo e Conservação (90) MAPA (10) Matéria Prima (1) Meio Ambiente (171) Melhoramento e Diversidade Genética (67) Mercado (4021) Mercado de Combustíveis (57) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (64) Mercado Internacional (36) Metas (2) Milho (13) MME (25) Mudanças Climáticas (16) Mundo (35) Nações Unidas (1) net-zero (2) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (50) Oleaginosas (81) Oleochemicals (8) Óleos (242) Óleos Essenciais (3) ONGs (1) ONU (7) Oportunidade (1) Oportunidades (1) other (1) Palma (16) Paris Agreement (85) Pecuária (73) Pegada de Carbono (77) Personal Care (3) Pesquisa (33) Petrobras (9) Petróleo (24) PIB (2) pirólise (3) Plant Based (15) Política (74) Preços (28) Preservação Ambiental (20) Produção Animal (6) Produção Sustentável (38) Produtividade (31) Produtos (150) Proteção Ambiental (6) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (41) Recuperação Econômica (3) Relatório (8) renewable energy (18) RenovaBio (50) Research and Development (10) Resíduos (3) SAF (3) Safra (1) Saúde e Bem-Estar (90) science and technology (46) Sebo (4) Segurança Alimentar (78) Segurança Energética (12) Selo Social (4) Sistema Agroflorestal (20) Sistemas Integrados (8) Soil (9) Soja (57) Solos (22) Sustainability (51) Sustainable Energy (66) Sustentabilidade (492) Tecnologia (24) Transportes (5) Turismo Sustentável (3) Unica (1) Vídeo (233) World Economy (76)

Total de visualizações de página