Buscar

Coca-Cola amplia compra de guaraná da agricultura familiar no AM

segunda-feira, abril 22, 2019

A meta para 2020 da companhia é chegar a 50% do guaraná oriundo da agricultura familiar e 15 municípios fornecedores do fruto
A meta para 2020 da companhia é chegar a 50% do guaraná oriundo da agricultura familiar e 15 municípios fornecedores do fruto | Foto: Bruno Zanardo

De 2016 a 2018, dados da Recofarma apontam que a compra do produto aumentou 68% e no mesmo ritmo cresceu o número de municípios participantes de cinco para 12.


Manaus - Nos dois últimos anos a Coca-Cola Brasil vem ampliando sua atuação no Amazonas. O fortalecimento da cadeia de guaraná e da agricultura familiar nos municípios produtores do fruto é um dos focos dessa atuação, que já rende números positivos. É que de 2016 para 2018 a compra de guaraná pela companhia proveniente da produção familiar aumentou em 68%. 

Os dados foram apontados pelo diretor da Recofarma, Eraldo Sales, no fechamento da safra 2018, confirmando a tendência de crescimento, ano a ano, e a confiança que a companhia deposita na produção das famílias produtoras de guaraná no Amazonas.

“É preciso reforçar que 100% do guaraná utilizado pela Coca-Cola Brasil na Fanta Guaraná, no Guaraná  Kuat, no Tuchaua e em outros produtos a base do fruto é proveniente do Amazonas, sendo quase metade originado da agricultura familiar. O sistema de rastreabilidade para a cadeia do guaraná no Amazonas é validado pelo Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora).

O impacto positivo da atuação da Coca-Cola Brasil no Amazonas também é percebido no alcance da companhia no Estado. Em 2017, lembra o diretor, o número de municípios que fornecem guaraná para a empresa também foi ampliado.

“Em 2018 saímos de cinco para 12 municípios. É um incremento de sete novos municípios e uma ampliação de nossa atuação no Amazonas, o que também reflete o forte compromisso que temos com o desenvolvimento da região. E isso vai além da compra direta do fruto. Temos uma cadeia de assistência técnica para as boas práticas agrícolas e para o fortalecimento das organizações sociais, associações e cooperativas, que dão suporte na compra e venda para os produtores”, ressalta Eraldo Sales.

Para 2020 a estimativa da companhia é chegar a 50% do guaraná oriundo da agricultura familiar e aumentar para 15 municípios fornecedores do fruto. 

Empoderamento

O agrônomo e especialista em agricultura da Coca-Cola Brasil no Amazonas, João Carlos Santos Jr, que atua diretamente com as famílias produtores de guaraná na região, destaca, ainda, o processo de rastreabilidade do guaraná implementado pela companhia ainda em 2016.

Segundo ele, o sistema de rastreabilidade vai além de mapear e monitorar a cadeia. O sistema também incentiva a agricultura familiar, as boas práticas de gestão e a produção com foco no manejo sustentável do fruto na região. Isso porque a rastreabilidade é feita em toda a cadeia e conta com a participação dos produtores que recebem orientações técnicas com contribuição de tecnologias de baixo custo para o cultivo e boas práticas do guaraná que promovam maior produtividade para às famílias. 

“Há três anos o Imaflora validada a rastreabilidade do guaraná garantido que o produto que usamos é 100% proveniente do Amazonas. A rastreabilidade da cadeia gera oportunidades para os produtores e a companhia, mas principalmente empodera produtores, cooperativas e as associações que atuam nesse processo. Isso porque o processo organiza a cadeia por meio da utilização de documentação e procedimentos que integram o sistema de rastreabilidade implantado pela Coca-Cola Brasil definindo as regras, as etapas do processo e as responsabilidades dos agentes. Com isso temos todos conectados com o mesmo propósito”, explica.

Coca-Cola no Amazonas

Há 28 anos, a Coca-Cola Brasil está presente no Amazonas, por meio da atuação dos fabricantes Recofarma e Grupo Simões. É responsável por uma cadeia de valor que apoia cerca de 11 mil famílias no Amazonas, entre funcionários, fornecedores de matérias primas e prestadores de serviços. Por ser um bioma único no mundo, é papel da empresa atuar na proteção ambiental do Estado, desenvolvendo modelos de negócio que tragam sustentabilidade para a região.

Além do apoio ao Programa Bolsa-Floresta, da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), a empresa tem investido no desenvolvimento socioeconômico e na conservação da biodiversidade do Amazonas. Nos últimos anos, a Coca-Cola Brasil fortaleceu as cooperativas e associações no interior do Amazonas, contribuindo para melhorar a logística, a segurança do trabalho e incentivando boas práticas de manejo sustentável.

O resultado é que a agricultura familiar de 12 municípios amazonenses é responsável por quase metade do fornecimento de guaraná para a produção da companhia. Com o fortalecimento da cadeia produtiva do guaraná garantimos o trabalho de pequenos produtores e cooperativas.

Fonte: Em Tempo

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página