Buscar

Pesquisa mapeará níveis de degradação de pastagens do cerrado

sexta-feira, fevereiro 08, 2019

A Embrapa Territorial iniciará, neste ano, um projeto para “Mapeamento de níveis de degradação de pastagens do bioma Cerrado por meio de geotecnologias”.


O pesquisador Sérgio Galdino pontua que a iniciativa deve trazer avanços na precisão de informações disponíveis sobre o tema no Brasil. Isso porque serão utilizadas imagens de satélites com resolução de 30 metros e 10 metros e haverá um extenso trabalho de campo para ajuste e validação dos modelos – está prevista a coleta de 4.200 amostras. Ele também aponta a definição de indicadores para diferenciar níveis de degradação por meio de sensoriamento remoto como uma inovação que desafia a equipe.

Durante o projeto, pesquisadores e analistas terão como objeto de estudo as pastagens localizadas em área de cerrados de quatro estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Tocantins. Uma rede de parcerias está em formação para as atividades e já conta com quatro unidades da Embrapa (Agrossilvipastoril, Gado de Corte, Informática Agropecuária e Pesca e Aquicultura). Também participarão a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural do Estados do Mato Grosso do Sul (Agraer-MS), a Empresa Matogrossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Emater-MT) e o Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins). Os extensionistas atuarão inclusive nas coletas de informações a campo, após treinamento com a equipe da Embrapa.

As imagens serão obtidas dos satélites Landsat-8 e Sentinel-2. Galdino conta que serão avaliadas quatro metodologias para estimativa de níveis de degradação. A previsão é, ao final do trabalho, entregar para sociedade mapas com um panorama do estado de conservação das pastagens nos cerrados dos quatro estados, por meio da Infraestrutura de Dados Espaciais da Embrapa (GeoInfo) e de um sistema de informações geográficas online (webgis).

O produto principal, no entanto, deve ser a disponibilização de um método sólido de mapeamento de pastagens degradadas por sensoriamento remoto, com diferenciação de níveis, que possa ser replicado para o monitoramento periódico do estado de conservação das áreas. O pesquisador explica que, a partir daí, o acompanhamento da evolução da condições das pastagens poderá ser feito com baixo custo.

Fonte: Agro News Brasil

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) Acordo Internacional (23) Acrocomia aculeata (49) Agricultura (104) Agroenergia (119) Agroindústria (21) Agronegócio (116) Agropecuária (34) Água (1) Àgua (1) Alimentos (286) Amazônia (20) animal nutition (1) ANP (64) Arte (1) Artigo (26) Aspectos Gerais (177) Aviação (30) Aviation market (16) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Bioativo (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (378) Biodiesel (268) Biodiversidade (1) Bioeconomia (58) Bioeletricidade (25) Bioenergia (165) Biofertilizantes (4) Biofuels (102) Bioinsumos (1) Biomass (7) Biomassa (85) Biomateriais (5) Biopolímeros (7) Bioproducts (2) Bioprodutos (15) Bioquerosene (36) Biorrefinaria (1) Biotechnology (34) Biotecnologia (65) Bolsa de Valores (22) Brasil (11) Brazil (28) Cadeia Produtiva (14) Capacitação (8) Carbonatação (1) Carbono Zero (4) Carvão Ativado (6) CBios (47) CCEE (1) Celulose (6) Cerrado (12) Ciência e Tecnologia (285) Clima e ambiente (242) climate changed (42) CNA (1) Cogeração de energia (29) Combustíveis (84) Combustíveis Fósseis (26) Comércio (15) Consciência Ecológica (20) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (27) Crédito de Carbono (38) Crédito Rural (2) Créditos de Descarbonização (22) Cultivo (113) Curso (3) Dados (1) Davos (3) Desafios (1) Desenvolvimento Sustentável (120) Desmatamento (1) Diesel (13) Diesel Verde (13) eco-friendly (4) Economia (65) Economia Circular (6) Economia Internacional (109) Economia Verde (169) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (14) Eficiência energética (40) Empreendedorismo (3) Empresas (26) Energia (82) Energia Renovável (235) Energia Solar Fotovoltaica (16) Etanol (66) Europa (1) event (10) Eventos (113) Exportações (67) Extrativismo (49) FAO (2) Farelos (45) farm (1) Fibras (9) Finanças (4) Floresta (2) Floresta plantada (97) Fomento (9) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (26) Gás (3) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (98) Green Economy (125) health (22) IBP (1) Incentivos (4) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (79) Instituição (1) Investimento (1) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (6) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (557) Madeira (11) Mamona (1) Manejo e Conservação (90) MAPA (10) Matéria Prima (1) Meio Ambiente (173) Melhoramento e Diversidade Genética (67) Mercado (4021) Mercado de Combustíveis (57) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (64) Mercado Internacional (36) Metas (2) Milho (13) MME (25) Mudanças Climáticas (16) Mundo (37) Nações Unidas (1) net-zero (3) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (50) Oleaginosas (81) Oleochemicals (8) Óleos (242) Óleos Essenciais (3) ONGs (1) ONU (7) Oportunidade (1) Oportunidades (1) other (1) Palma (16) Paris Agreement (85) Pecuária (73) Pegada de Carbono (78) Personal Care (3) Pesquisa (33) Petrobras (9) Petróleo (24) PIB (2) pirólise (3) Plant Based (16) Política (74) Preços (28) Preservação Ambiental (20) Produção Animal (6) Produção Sustentável (38) Produtividade (31) Produtos (150) Proteção Ambiental (7) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (42) Recuperação Econômica (3) Relatório (8) renewable energy (18) RenovaBio (50) Research and Development (10) Resíduos (3) SAF (3) Safra (1) Saúde e Bem-Estar (90) science and technology (46) Sebo (4) Segurança Alimentar (78) Segurança Energética (12) Selo Social (4) Sistema Agroflorestal (20) Sistemas Integrados (8) Soil (9) Soja (57) Solos (22) Sustainability (52) Sustainable Energy (66) Sustentabilidade (493) Tecnologia (24) Transportes (5) Turismo Sustentável (3) Unica (1) Vídeo (233) World Economy (76)

Total de visualizações de página