Buscar

Desenvolvimento Radicular de Macaúba (Acrocomia aculeata) em Dois Solos

segunda-feira, fevereiro 11, 2019

Resultado de imagem para macauba

Autores: Wesley Machado, Augusto César Gasparetto, Letícia Suemy Barreto Morimoto, Maria de Fátima Guimarães

Resumo:  As palmeiras possuem raízes pouco profundas, mas oferecem grande aporte ao seu sustento. Suas raízes formam um aglomerado de raízes secundárias, terciárias e quaternárias constituindo um bom sistema de absorção de água e de nutrientes. O estudo de raízes é moroso, e em palmeiras é incipiente. 

O objetivo do presente trabalho foi avaliar o desenvolvimento radicular da Acrocomia aculeata ecotipo sclerocarpa em dois solos. O estudo foi desenvolvido na Universidade Estadual de Londrina, em vasos preenchidos com dois solos, Latossolo Vermelho eutroférrico (argiloso) e um Latossolo Vermelho distroférrico (arenoso), em telado. Avaliou-se o sistema radicular da macaúba a cada 90 dias se utilizando o programa Safira®. As variáveis avaliadas foram: volume (mm3), área (mm2), diâmetro (cm) e comprimento (mm) de raízes. A parte aérea também foi mensurada a cada 30 dias, em altura (cm), diâmetro do coleto (cm) e número de folhas. As plantas foram avaliadas até 360 dias. Verificou-se um aumento significativo, nos dois solos, para todas as variáveis. 

O sistema radicular no Latossolo Vermelho eutroférrico se desenvolveu melhor atingindo médias elevadas, exceto no comprimento. O Latossolo Vermelho distroférrico, aos 360 dias, obteve o maior comprimento de raízes. Na parte aérea, o solo arenoso se destacou em relação ao argiloso, mantendo suas médias constantes em altura, número de folhas e diâmetro.

Para mais informações, clique aqui.

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página