Buscar

Gigante do transporte marítimo abandonando os combustíveis fósseis

terça-feira, dezembro 11, 2018

A empresa AP Moller Maersk, com sede na Dinamarca, anunciou na última quinta-feira (6) que vai extinguir suas emissões de carbono até 2050

A empresa é responsável por cerca de 3% das emissões mundiais, segundo as Nações Unidas.

Os dados mostram que, se a empresa fosse um país, ela seria o sexto maior emissor de gás de efeito estufa do mundo. A Maersk responde por cerca de 20% do frete marítimo mundial.

Segundo a empresa, a maior parte do processo será mudar para navios neutros em carbono até 2030, um movimento que depende da capacidade do setor em encontrar formas mais limpas de abastecer seus navios.

“A única maneira possível de alcançar a descarbonização tão necessária em nosso setor é investindo em novos combustíveis neutros em carbono”, diz Søren Toft, um dos principais executivos da Maersk, em entrevista ao Quartz.

A empresa já cortou agressivamente o uso de carbono. Desde 2007, a Maersk reduziu as emissões totais de carbono em 46%, de acordo com relatórios da empresa.

Isso foi possível graças a investimentos de US $ 1 bilhão (R$ 3,9 bi) em tecnologias mais limpas, incluindo a contratação de mais de 50 engenheiros para encontrar essas soluções.

A ambiciosa meta estabelecida pela Maersk está alinhada com a estratégia da Organização Marítima Internacional das Nações Unidas, que conclamou 173 países membros a reduzir as emissões pela metade até 2050.

Fonte: BOL

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página