Buscar

Desafios do Engenheiro Agrônomo no Mercado de Trabalho

terça-feira, julho 17, 2018


Imagem relacionada

O Agronegócio é responsável por 20% do PIB Brasileiro, e a cada dia é mais exigido profissionalismo neste segmento da economia. O Agronegócio é a soma do ramo agrícola (vegetal) com o ramo pecuário (animal), sendo composto por 4 segmentos:
  • Insumos para a agropecuária,
  • Produção agropecuária básica ou primária,
  • Agroindústria (processamento),
  • Agrosserviços.
PIB DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO, em R$ milhões correntesFonte: Cepea

No Brasil, 20% dos postos de trabalho estão no Agronegócio.
PESSOAL OCUPADO NO AGRONEGÓCIO POR SEGMENTOFonte: Cepea

RENDIMENTO MENSAL HABITUAL NO AGRONEGÓCIO POR SEGMENTO, em R$.Fonte: Cepea

Mercado de Trabalho para o Engenheiro Agrônomo
Existem hoje cerca de 250 faculdades de agronomia no Brasil, onde se formam aproximadamente 7 mil agrônomos(as) por ano. Somos hoje 150-200 mil agrônomos(as) em atividade no Brasil.
Conversando com profissionais que atuam no agro, em diferentes segmentos e regiões do país, chegamos a algumas informações que podem ser valiosas aos Eng. Agrônomos que saem hoje para o mercado de trabalho.

Principais gaps do recém formado quando entra no mercado de trabalho:
  • Não escrever e/ou falar português corretamente
  • Não ter feito estágio (prática) durante a graduação
  • Acreditar que “sabe tudo” ao sair da faculdade
  • Exigir salários e/ou cargos
  • Ansiedade para crescer rápido na carreira
  • Querer emprego e não trabalho
  • Desinformação e despreparo sobre a posição pretendida
Como um recém formado pode se diferenciar?
  • Comprometimento, Pró-atividade, Entusiasmo, Dedicação, Humildade, Criatividade, Flexibilidade e Inconformismo.
  • Empatia, Capacidade de se relacionar e Trabalho em equipe.
  • Aprendizado contínuo, Conhecimento técnico, Multidisciplinar e Negociação.
Maiores dificuldades do profissional ao sair da faculdade:
  • Ansiedade, Falta de credibilidade, Inexperiência e Insegurança.
  • Conciliar teoria x prática, Dinamismo do campo e Diversidade do campo.
O que é preciso aprender além do que é ensinado na faculdade?
  • Gestão de carreira, Empreendedorismo, Entrevista de emprego e Mercado de trabalho.
  • Gestão de pessoas, Gestão de processos, Marketing e CREA.
  • Conversação, Negociação, Oratória, Programação Neurolinguística, Relacionamento e Vendas.

Além da exigência do mercado por profissionais cada vez mais qualificados, o Brasil é um país com dimensões continentais, com 6 biomas e a maior biodiversidade do planeta. Assim, o Engenheiro Agrônomo precisa definir e se especializar em qual(is) businessirá atuar. Como diria meu amigo Eng. Agr. MSc. Fabricio Andrade, “não dá mais para ser clinico geral na agricultura”.
Extrai do livro “Agricultura no Brasil do Século XXI”, de Evaristo Miranda, como está segmentado o Agronegócio Brasileiro:
Alimentos
  • Grãos
  • Açúcar
  • Tubérculos
  • Hortaliças
  • Frutas
  • Laranjas e Citrus
  • Castanhas, Amêndoas, Amendoim e Nozes
  • Palmeiras, Palmitos, Frutos e Óleos
  • Carnes, Leite, Ovos e Mel
  • Aquicultura
Agroenergia
  • Cana-de-açúcar
  • Biodiesel
  • Florestas Energéticas
  • Resíduos Agrícolas
Fibras
  • Fibra de Celulose Florestal
  • Algodão
  • Palmeiras
  • Sisal
  • Juta e Malva
  • Vime
  • Rami
  • Capim-dourado
  • Seda
Produtos Especiais
  • Plantas medicinais
  • Condimentos e Aromáticas
  • Flores
  • Uvas e Vinhos de Qualidade
  • Cachaça
  • Madeiras
  • Tabaco
  • Borracha
  • Produtos Orgânicos
  • Produtos não Transgênicos
  • Plantas Estimulantes (café e cacau estão aqui)

E para aqueles que já sabem em que região querem trabalhar, atenção para os principais produtos regionais:
Fonte: MIRANDA, E.E., Agricultura no Brasil do Século XXI.

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página