Buscar

“Quem plantar trigo não vai se arrepender neste ano”

terça-feira, maio 15, 2018

Produtor do cereal de inverno poderá ter preço definido antes de colher

Na opinião da T&F Agroeconômica, “há uma boa chance de quem plantar trigo não se arrepender neste ano”. Os preços médios pagos aos agricultores pelo trigo no Paraná atingiram esta semana o patamar de R$ 40,00/saca, cerca de 5,06% acima dos custos de produção, estimados pelo Deral (Departamento de Economia Rural).

Resultado de imagem para plantio de trigo
Também no Rio Grande do Sul os preços estão entre R$ 38-39,00/saca em muitas praças, representando um empate com os custos de produção ou até um lucro de, pelo menos 2,44%. “Trigo com lucro é uma excelente notícia! O que se diz é que trigo com até 10% de lucro, tem ‘festa de polaco, de três dias. Lucro empatando, festa de um dia, e lucro com até 10% de prejuízo é suportável, porque se ganha na soja o mesmo percentual de aumento de rentabilidade. E é basicamente isto que está acontecendo no momento atual”, diz o analista Luiz Fernando Pacheco. 
Mesmo no caso daqueles que já venderam todo seu trigo, Pacheco afirma que podem se beneficiar porque estes também são os preços que os moinhos estão oferecendo hoje para fixar preço para a próxima safra. No Rio Grande do Sul os níveis giram entre R$ 37,00-39,00, conforme a distância e no Paraná, entre R$ 38,00 e R$ 41,00/saca. 
“Esta também é uma excelente notícia, uma vez que permite aos agricultores plantarem as suas lavouras de trigo já sabendo o quanto vão receber na colheita”, diz o analista. Sobre o clima, ele lembra que os melhores institutos de meteorologia do mundo afirmam a mesma coisa: “favorável nesta safra, isto é, frio no início do plantio, exatamente como deve ser para o bom desenvolvimento das plantas, com chuvas normais, nada excepcionais e pouca ou nenhuma chuva na colheita”. 
“Além disso, há problemas com o trigo nos EUA e na Rússia, de modo que as perspectivas de médio e longo prazo são todas favoráveis. Isto fará com que haja menos disponibilidade para exportação, abrindo caminho para o escoamento de qualquer excesso produzido nos estados do Sul”, conclui. 
Fonte: AgroLink

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página