Buscar

Cientistas descobrem tomate nativo resistente

sexta-feira, abril 20, 2018

Tomate nativo de ilha equatoriana resiste à mosca-branca

Tomates nativos da Ilha de Galápagos foram descobertos por cientistas da Universidade de Wageningen e são resistentes a uma grande variedade de insetos. Essas espécies estão relacionadas com o tomate cultivado, fazendo a resiliência mais fácil para cruzamento e fazendo o cultivo mais resistente a diferentes tipos de insetos

Resultado de imagem para tomate cultivo
Os tomates cultivados são muito mais vulneráveis para pestes e doenças do que alguns cultivos nativos da mesma família. O processo de cruzar tomates modernos resultou na perda de muita resistência natural, enquanto que as espécies permaneceram muito melhor ao lidar com insetos.
Os cientistas estiveram trabalhando para revertes isso ao introduzir a resistência de espécies nativas de insetos através de cruzamento. O problema é que a maioria dessas plantas são familiares muito distantes do tomate cultivado e os cientistas precisam gerar híbridos com os traços requeridos com êxito. O tomate nativo de Galápagos, no entanto, é geneticamente muito similar ao tomate cultivado. Além disso, a sua resistência é codificada com um único cromossomo, que deve facilitar muito o cruzamento entre plantas existentes.
“Nós tivemos muito ocupados com essa pesquisa desde 2010”, disse Ben Vosman, cientistas da Universidade Wageningen. “Nós trabalhamos com amostras do tomate nativo Solanum galapagense de um banco de genes. A primeira descoberta foi que essa espécie de tomate é resistente a moscas brancas. Então se descobriu que na verdade é resiliente a muitos outros insetos, incluindo o pulgão verde do pêssego e lagartas presentes nas beterrabas. Isso foi uma supresa muito prazerosa”.
Os tomates cultivos são facilmente por insetos. Um deles é a mosca-branca, que transmite vírus que infectam plantas e eventualmente os matam. Geralmente, é combatida por pesticidas. “Se nós pudermos fazer com esse tomate seja resistente a mosca-branca, isso beneficiará diretamente o ambiente”, diz Vosman.
Enquanto que esse problema é relativamente gerenciável em estufas, por exemplo, através de controle integrado, essas pestes também são. Em campos com cultivos, os problemas com insetos são muito maiores. “Nós esperamos a maior parte dos ganhos sejam em cultivos no campo e nos trópicos”, acrescenta Vosman.
Fonte: AgroLink 

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Total de visualizações de página