Buscar

Cafeicultura ocupa menos de 1% da área explorada pela produção agrícola no Brasil

sexta-feira, março 02, 2018


Resultado de imagem para cafeicultura

Cafés do Brasil se destacam no quinto lugar do ranking do faturamento bruto da produção agrícola e exportações do agronegócio
O território brasileiro equivale a 850,3 milhões de hectares, o que permite atualmente que o País tenha uma Área Explorada com pastagens, cultivo de lavouras e florestas plantadas de 256,8 milhões de hectares, atividades que ocupam em torno de 30,2% do território nacional. Dessa forma, o Brasil se mostra como um dos maiores produtores e exportadores de alimentos do mundo, além de também ser uma potência em preservação ambiental, pois conserva em torno de 66,3% de vegetação nativa do seu território. Para demonstrar a ocupação do território brasileiro como um todo foi realizado o estudo ‘Atribuição, Ocupação e Uso das Terras’.
Tal estudo, que destaca os números da ocupação territorial do Brasil, foi realizado pela Embrapa Gestão Territorial com base em três conceitos distintos: ‘Atribuição das Terras no Brasil’, ‘Ocupação das Terras no Brasil’ e ‘Uso das Terras no Brasil’, o qual está disponível no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café.
Entretanto, para fins desta análise, enfatizaremos principalmente o conceito ‘Uso Das Terras no Brasil’, o qual considera a seguinte distribuição em relação ao território brasileiro (850,3 milhões de hectares): ‘Vegetação Nativa’ (66,3%), ‘Área Explorada’ (30,2%) e ‘Cidades, Infraestrutura e Outros’ (3,5%). A Vegetação Nativa compreende vegetação preservada nos imóveis rurais (20,5%), vegetação nativa em terras devolutas e não cadastradas (18,9%), vegetação nativa em terras indígenas (13,8%) e vegetação nativa em unidades de conservação (13,1%). A Área Explorada contempla pastagens plantadas (13,2%), lavouras e florestas plantadas (9%), além de pastagens nativas (8%). As áreas destinadas à ocupação por Cidades, Infraestruturas e Outros (3,5%), totalizando 100%.
Cafeicultura - O Brasil é o maior produtor e exportador de café e segundo maior consumidor em nível mundial, a despeito de ocupar apenas 0,86% da Área Explorada (256,8 milhões/ha), cujo cultivo de café abrange 2,2 milhões hectares (Conab, 2018). A propósito dessa pequena área, a produção nacional de café deverá ser de 56,48 milhões de sacas de 60kg neste ano, a qual terá um Valor Bruto da Produção - VBP estimado em R$ 22,48 bilhões. Tais performances posicionam o café como o quinto colocado, tanto no ranking do faturamento bruto dos produtos agrícolas como no ranking das receitas da exportação do agronegócio em 2017, ano em que o setor obteve US$ 5,27 bilhões com a venda de 31,2 milhões de sacas ao exterior.
Em relação à área em produção e ao volume a ser produzido, neste ano de 2018, vale destacar que os maiores estados produtores de café são: Minas Gerais, com mais de 50% da safra, deverá produzir 29,86 milhões de sacas em uma área de 1,03 milhão de hectares; Espírito Santo será responsável por produzir 12,45 milhões de sacas em 387,92 mil hectares; São Paulo, 6 milhões de sacas em 201,40 mil hectares; Bahia, 4,13 milhões de sacas em 141,48 mil hectares; Rondônia, 2,34 milhões de sacas em 74,25 mil hectares; Paraná, 960 mil sacas em 37,90 mil hectares; Rio de Janeiro, 364 mil sacas em 13,44 mil hectares; e os demais estados devem produzir 372 mil sacas em uma área de 100,36 mil hectares, totalizando 56,48 milhões de sacas estimadas numa área total em produção de 1,92 milhão de hectares. Adicionalmente, em torno de 280 mil hectares, estão em processo de formação, o que totaliza 2,2 milhões de hectares ocupados pelo café, ou seja, 0,86% da Área Explorada (256,8 milhões/ha). Os números da safra citados e as áreas de produção, por estado, podem ser conferidos no Sumário Executivo do Café.
Valor Bruto da Produção – O VBP, exclusivamente de produtos agrícolas de 2018, está estimado em R$ 344 bilhões. E o café, cujo faturamento bruto está calculado em R$ 22,48 bilhões, conforme citado anteriormente, ocupa o quinto lugar no ranking do VBP, sendo precedido pela soja, em primeiro lugar, com R$ 118 bilhões; cana-de-açúcar, em segundo – R$ 59,69 bilhões; milho, em terceiro – R$ 42,04; e algodão herbáceo, em quarto – R$ 25,17. O VBP contempla dados desde 1989 e, atualmente, é calculado com base no faturamento de 21 produtos.
O Valor Bruto da Produção – VBP e o Sumário Executivo do Café são divulgados pela Secretaria de Política Agrícola – SPA, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – Mapa, e estão disponíveis na íntegra no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café.
Acesse todos os números do uso do território nacional calculados pela Embrapa Gestão Territorial no documento (palestra) Atribuição, Ocupação e Uso das Terras do Brasil.
Acesse todas as edições do Sumário Executivo do Café a partir do mês de abril de 2013 que anteriormente eram publicadas com o título de Informe Estatístico do Café até dezembro de 2016, pelo link:
Leia na íntegra o Valor Bruto da Produção – VBP, também da SPA/Mapa:
Confira todas as ANÁLISES e notícias divulgadas pelo Observatório do Café no link abaixo:
http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/imprensa/noticias
O Observatório do Café também disponibiliza o portfólio de tecnologias do Consórcio Pesquisa Café pelo link:
http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/publicacoes/637

Lucas Tadeu Ferreira (MTb 3032/DF)
Embrapa Café

Telefone: 61 34484010
Jamilsen Santos (MTb 11015/DF)
Embrapa Café

Telefone: 61 34484010
Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/
Fonte: Embrapa Notícias


Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Total de visualizações de página