Buscar

Cientistas desenvolvem tecnologia para transformar vinhaça em hidrogênio verde

segunda-feira, janeiro 31, 2022


Pesquisadores vinculados ao Centro de Pesquisa para Inovação em Gases de Efeito Estufa (RCGI) trabalham no desenvolvimento de uma tecnologia que visa transformar a vinhaça – resíduo poluente gerado durante a produção de etanol – em hidrogênio verde.

Atualmente, ao ser processada, a vinhaça costuma ser utilizada como adubo na fertirrigação de lavouras, sobretudo da cana-de-açúcar, por ser rica em potássio.

“Transportar esse resíduo até as plantações é um processo caro e trabalhoso para as usinas. Sem contar que, se mal aplicada, a vinhaça pode danificar a plantação e o solo, além de atingir os lençóis freáticos. É possível aprimorar esse processo”, diz Thiago Lopes, professor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e integrante do RCGI, um Centro de Pesquisa em Engenharia financiado pela Fapesp e pela Shell do Brasil.

À frente do novo Laboratório de Células a Combustível, situado na Poli-USP, Lopes pretende desenvolver um reator eletrolítico voltado para a realidade da indústria sucroalcooleira nacional. “A vinhaça tem 95% de água em sua composição. A ideia é que por meio desse reator possamos quebrar as moléculas de água para gerar oxigênio e hidrogênio verde”, diz o pesquisador.

Com ampla aplicação, o hidrogênio verde pode ser utilizado, por exemplo, na produção da amônia que entra na composição de fertilizantes. “Hoje a amônia é sintetizada com hidrogênio proveniente de gás natural, o que gera uma pegada de CO2”, conta. Já o oxigênio puro pode ser utilizado para a combustão do bagaço da cana-de-açúcar. “Ao condensar a água, pode-se obter de forma fácil e econômica um CO2 puro para estocagem ou então para ser convertido em produtos.”

Um deles é o ácido oxálico, elemento que junto a um biomonômero vai entrar na composição do hidrogel que está sendo desenvolvido no âmbito do Programa de Hidrogel, financiado pela Shell Brasil, com recursos da Cláusula de Investimento em P&D dos Contratos de Concessão da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O projeto envolve várias instituições de pesquisa da USP, sob a liderança do RCGI, bem como da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

No caso, o ácido oxálico será produzido pelo Laboratório de Células a Combustível, em colaboração com o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O hidrogel gerado ao final de todo o processo de pesquisa será aplicado no processo de plantio em formato de grânulos, que vão se degradar e liberar o carbono para ser armazenado no solo. “A ideia é criar um ciclo virtuoso e habilitar novos mercados para o setor sucroalcooleiro nacional.”

Outra vantagem do reator é fazer com que a vinhaça fique mais concentrada – a cada litro de etanol são produzidos aproximadamente 10 litros de vinhaça. “É um volume gigantesco para armazenar e transportar. Se estiver mais concentrada, livre de uma fração de água, a vinhaça vai ocupar menos espaço e demandar menos transporte. Vale dizer que esse transporte, em geral, é feito por caminhões movidos a óleo diesel, e isso adiciona pegadas de CO2 ao etanol brasileiro”, aponta Lopes.

Segundo o pesquisador, a vinhaça concentrada também minimizaria a adição de adubo sintético à lavoura. “A mistura de vinhaça e adubo sintético provoca maior emissão de CO2. Sem contar que, ao reduzir o volume de água, evitamos que o excesso de líquido chegue ao lençol freático e polua os rios.”

O hidrogênio verde também pode alimentar veículos com célula a combustível, uma das modalidades de veículos totalmente elétricos que hoje circulam pelo mundo, sobretudo no Japão. A outra modalidade são os veículos elétricos movidos a bateria recarregável em tomadas especiais.

“Em veículo com célula a combustível o hidrogênio reage com o oxigênio que vem do ambiente. A energia elétrica liberada alimenta o veículo e o processo gera como resíduos apenas calor e água pura. Atualmente, esse hidrogênio é obtido em nível mundial por meio de gás natural, o que gera pegadas de CO2. Daí a importância de se descobrir formas de produzir hidrogênio verde. É o que pretendemos fazer no laboratório por meio do concentrador eletrolítico de vinhaça. Tudo está interligado”, explica Lopes.

De acordo com o pesquisador, estima-se que por volta de 2040 a produção desse tipo de veículo deslanche no Brasil. “Isso deve acontecer, sobretudo, em relação às frotas de ônibus e caminhões, porque a célula a combustível é mais leve do que as baterias de um veículo elétrico, em particular para veículos que rodam mais de 450 quilômetros diários”, informa.

Entretanto, para que isso ocorra a tecnologia precisa ser aperfeiçoada em termos de desempenho e custo. Segundo Lopes, outro objetivo do laboratório é justamente desenvolver peças mais eficientes e baratas para veículos com célula a combustível. “As camadas da célula a combustível podem ser otimizadas por meio de modelos numéricos avançados e otimização topológica, por exemplo. O catalisador, da camada catalítica, é feito de platina, metal raro que vale mais do que o ouro e não existe no Brasil, e o desafio é encontrar opções mais acessíveis”, explica.

Para buscar essas soluções, o laboratório vai utilizar uma técnica desenvolvida por Lopes durante temporada como pesquisador associado do Imperial College London, no Reino Unido, entre 2012 e 2014.

“O veículo com célula a combustível é alimentado de um lado por oxigênio e de outro, por hidrogênio. No lado que passa o ar colocamos uma mistura com cerca de 1.000 ppm [partes por milhão] de ozônio. Já na camada catalítica, onde acontece a reação da célula a combustível, colocamos um pigmento que ao interagir com o ozônio emite luz. Isso nos ajuda a visualizar, por meio de uma câmera, e comparar como o comburente é distribuído na célula a combustível feitos com vários tipos de materiais, com diferentes propriedades e sob diferentes condições, promovendo assim o desenvolvimento de modelos numéricos avançados de célula a combustível e otimização topológica das mesmas”, prossegue.

A equipe transdisciplinar do laboratório, que conta com pesquisadores da Poli, do Instituto de Física (IF), do Instituto de Química (IQ) e do Instituto de Meio Ambiente (IEE) da USP, vai trabalhar em conjunto com o Imperial College London no desenvolvimento das diversas camadas que compõem as células a combustível, como descrito acima, e pretende avançar.

“Na camada catalítica a ideia é descobrir se materiais mais acessíveis, como uma mistura à base de ferro, carbono e nitrogênio, podem substituir a platina e ser utilizados pela indústria automotiva”, diz Lopes. “Trata-se de uma demanda mundial. Hoje há nos Estados Unidos um consórcio de pesquisa, nos moldes do RCGI, voltado ao desenvolvimento desses materiais. Mesmo porque não existe platina suficiente para trocarmos toda a frota mundial de veículos para célula a combustível. Nós, cientistas, temos muito trabalho pela frente”, conclui Lopes.

Fonte: Canal Rural

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (27) ABC Plan (1) abiotic stresses (1) Abiove (10) ácaros (1) acerola (2) acordo (1) Acordo Internacional (43) Acrocomia aculeata (78) açucar (1) Adubação (3) adubação orgânica (1) adubos (2) Adubos organominerais (1) Africa (4) agribusiness (50) Agricultura (473) Agricultura 4.0 (18) agricultura digital (1) agricultura familiar (4) agricultura orgânica (5) agricultura sustentável (1) agricultural (2) agriculture (67) agrochemistry (1) Agroenergia (193) agroenergy (12) Agrofloresta (1) Agroindústria (65) agroindustry (2) Agronegócio (379) Agropecuária (82) agrotóxicos (1) Água (26) Àgua (1) air pollution (1) algodão (1) Alimentação Saudável (27) Alimentos (391) amazon (3) amazon monitoring (1) Amazônia (93) Ambiente (1) Ambition 2030 (1) amêndoas (1) amendoim (2) ANDA (1) animal breeding (2) animal health (2) animal nutition (1) animal production (7) ANP (116) antioxidants (1) anvisa (1) aplicação de insumos (1) APPs (3) Aprobio (1) aquaculture (3) aquecimento global (4) aquecimento golbal. (1) argentina (6) armazenamento (2) arroz (1) Arte (1) Artigo (47) Aspectos Gerais (177) Aviação (42) avian influenza (2) Aviation fuel (13) Aviation market (24) avicultura (1) Azeite (2) B10 (4) B12 (6) B13 (2) b14 (2) b15 (2) bacteria (1) bancos (1) banks (2) barley (1) based protein (1) Bebidas (3) beef (1) bees (2) Benefícios ambientais (1) Bioativo (3) Biochemistry (5) Biocombustíveis (564) Biodefensivos (13) Biodiesel (395) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (22) biodiversity (15) Bioeconomia (128) Bioeconomia Agronegócio (1) bioeconomy (1) Bioeletricidade (27) Bioenergia (217) bioenergy (3) bioetanol (1) bioethanol (2) Biofertilizantes (16) biofertilizers (2) Biofuels (139) biofuels market (11) biogas (2) Bioinsumos (27) Biologia do Solo (1) biological nitrogen fixation (1) Biomas (17) Biomass (7) Biomassa (93) Biomateriais (6) biomes (1) biometano (2) biopesticides (2) Bioplastic (1) bioplásticos (3) bioplastics (1) Biopolímeros (16) Bioproducts (3) Bioprodutos (29) Bioquerosene (52) biorefinery (1) Biorrefinaria (4) Biorrenováveis (1) Biotechnology (37) Biotecnologia (90) BNDES (5) bolivia (1) Bolsa de Valores (41) boron (1) bovinocultura (1) Brahman (1) bran (1) Brasil (152) Brazil (61) breeding (2) Cacau (4) Cadeia Produtiva (24) café (4) calcium (1) Cambodia (1) cana-de-açucar (7) cana-de-açúcar (2) canada (3) Canadá (1) cannabis (1) canola (1) Capacitação (31) CAR (4) carbon credit (5) carbon dioxide (1) carbon emissions (6) carbon market (5) carbon sequestration (2) Carbonatação (1) Carbono (14) carbono negativo (1) Carbono Neutro (13) Carbono Zero (26) carne orgânica (1) carnes (3) Carvão Ativado (10) carvão vegetal (8) cattle (1) CBios (78) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (19) central america (1) cereais de inverno (2) cereals (9) Cerrado (33) Certificação (1) certification (1) Chile (3) china (8) Chuvas (17) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (475) circular economy (3) cítricos (1) citros (4) Classificação (1) Clima e ambiente (330) Clima e ambiente Preços (2) climate and environment (18) climate change (39) climate changed (67) CNA (2) CNPE (3) coal (1) Código Florestal (5) Cogeração de energia (30) colheita (4) Colombia (2) Combustíveis (118) Combustíveis Fósseis (42) Combustíveis verde (6) comercialização (1) Comércio (49) commodity (6) comodities (1) complexo soja (1) Consciência Ecológica (28) conservação (1) conservação de alimentos (2) controlled fires (1) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (27) Copolímeros (2) coqueiro (1) corn (16) Cosméticos (40) cotton (3) covid-19 (1) Crédito de Carbono (64) Crédito Rural (21) Créditos de Descarbonização (30) crop 21/22 (1) crop 22/23 (1) crops (1) Culinária (1) Cultivo (122) cultivo de grãos (3) cultura energética (1) Culturas Perenes. Agricultura (6) Curso (14) Dados (1) dairy products (2) Davos (4) decarbonization (2) decarbonization credits (3) defensivos (2) deforestation (9) demandaXoferta (2) Dendê (5) derivados do leite (1) Desafios (3) Descarbonização (28) descarbonization (5) desenvolvimento econômico (3) desenvolvimento rural (2) Desenvolvimento Sustentável (243) desert (1) Desmatamento (30) Diesel (27) Diesel Verde (24) discovery (1) diseases (6) diversidade (2) Doenças Vegetais (6) domestic market (1) drones (4) droughts (1) eco-friendly (5) ecology (1) Economia (165) Economia Circular (17) Economia Internacional (153) Economia Sustentável (5) Economia Verde (185) Economy (49) ecossitemas (1) Ecosystem (9) Ecosystem services (1) Educação (1) education (1) Efeito estufa (24) Eficiência energética (56) egypt (1) eletric power (1) emater (3) Embrapa (66) Emissões de Carbono (70) Empreendedorismo (9) Empresas (170) Energia (108) energia eólica (1) energia limpa (26) Energia Renovável (274) Energia Solar Fotovoltaica (25) energy (3) energy crisis (2) energy security (4) energy transition (5) engenharia (2) entomologia (10) entomology (4) environment (32) environment issues (3) environment protection (2) environmental benefits (1) environmental conservation (5) environmental policies (10) enzimas (1) enzymes (1) erva-mate (1) ESG (32) espécies ameaçadas (1) espécies nativas (1) essential oils (1) estiagem (1) estresse hídrico (1) Estudo (5) Etanol (114) ethanol (8) etileno (1) EU (8) eucalipto (1) Europa (2) europe (4) event (11) Eventos (177) exploração de madeira (1) Exportações (130) exports (18) extensão (1) Extrativismo (64) factory (1) FAO (14) Farelos (53) farm (1) fatty acids (1) fauna (1) feijão (2) Fertilidade (17) fertility (1) fertilizantes (13) Fertilizers (26) Fibras (11) fibres (1) Finanças (5) Financiamento (2) fiscalização (1) fishing (1) fisiologia vegetal (1) fitopatologia (8) Fitossanidade (9) Fixação de Nitrogênio (2) flavored rice (1) flax (1) Floresta (55) Floresta plantada (123) floricultura (4) floriculture (2) Fomento (42) Food (47) food crisis (1) food production (1) food safety (5) food security (30) foreign market (2) forest (9) forest code (1) forest fires (3) forest restoration (1) forestry (1) Fosfato (3) fósforo (1) fossil fuels (5) fotossíntese (2) fruit growing (4) Fruticultura (57) Fuels (28) full color (1) functional redundancy (1) G7 (2) gabrage (1) Gamificação (1) Gás (4) Gás natural (2) Gasolina (4) Gastronomia (1) gdp (1) GEE (46) genetic engineering (20) genetic improvement (3) Genome (1) geração de emprego (1) Germany (3) girassol (2) Glicerina (2) Global warming (140) GM (1) governance (2) grain (6) grãos (2) grape (1) green ammonia (1) green cement (1) green chemistry (1) green consumerism (1) Green Economy (131) green hydrogen (4) green steel (1) greenhouse gases (22) Guerra (3) Guerra RussiaxUcrânia (4) Harvest (3) health (27) herbicidas (1) híbridos (1) Hidrogênio Verde (7) História (1) horticultura (2) hybrid (1) hydrogen (3) IBP (1) ICMS (1) ILPF (15) iluminação (1) impacto ambiental (1) import (4) importação (7) impostos (6) incêndios (1) incêndios florestais (2) Incentivos (4) India (5) indigenous knowledge (1) indigenous lands (2) indíos (1) Indonesia (3) indústria (2) Industry (2) Industry 4.0 (2) inflação (1) inflation (1) innovation (10) Ìnovaç (1) Inovação (219) insects (2) inseticidas (1) insetos (2) inspections (1) Instituição (1) Insumos (41) integrated pest management (5) integrated systems (2) inteligência artificial (1) international economy (10) international trade (3) Investimento (13) Investimentos (3) IPC (1) IPCC (18) IPFL (1) Irrigação (2) irrigation (1) jabuticaba (1) JBS (1) kinetic energy (1) L72 (4) L73 (7) land use (4) LED's (1) Legislação (51) legislation (10) Leguminosas (2) leite (1) licenciamento ambiental (2) liga árabe (1) lignin (1) Lignina (9) livestock (17) livestock farming (1) logística (2) logistics (1) Low Impact Agriculture (1) Low-Carbon (63) Lubrificantes e Óleos (20) macarrão (1) Macaúba (611) Madeira (27) Malaysia (1) Mamona (1) management (4) mandioca (1) manegement (1) Manejo (35) Manejo e Conservação (137) manejo integrado de pragas (3) manejo sustentável (1) manure (1) MAPA (64) Máquinas e equipamentos (4) marine ecosystems (1) Market (4) Mata Atlântica (9) matéria orgânica (1) Matéria Prima (5) Matéria-Prima (4) matéria-prima renovável (1) Matéria-PrimaResíduos (2) matérias-primas (4) MCTI (2) meat (4) medicinal cannabis (1) Medida Provisória (1) Meio Ambiente (419) Melhoramento e Diversidade Genética (107) Mercado (4150) mercado de carbono (6) Mercado de Combustíveis (91) Mercado de fertilizantes (1) Mercado Financeiro (13) Mercado florestal (78) mercado global (1) Mercado Internacional (93) metano (2) Metas (5) methane (5) Micotoxinas (1) microbiology (1) micromobility (1) micronutrient (1) Milho (60) Minas Gerais (1) Minas Gerias (1) Mineração (2) mining (1) ministério da economia (2) mites (1) MMA (4) MME (64) monitoramento (1) Morocco (2) Mudanças Climáticas (111) mudas (4) Mundo (203) Nações Unidas (4) national production (1) natural disasters (1) natural gas (1) nature (5) natureza (3) Negócios (13) nematoides (1) nergia limpa (1) net-zero (46) neutral carbon (1) Neutralidade Tributária (2) new species (1) new zealand (1) nitrogen (4) nitrogenand (1) nitrogênio (1) novos produtos (1) Nutrição animal (19) Nutrição Mineral (8) nutrição vegetal (1) nutrition (15) nutritional quality (2) ocean heat (1) oceans (1) OECD (5) OGM (1) Oil (54) Oil Food (1) Oleaginosas (143) óleo de palma (4) óleo de soja (7) Oleochemicals (11) Óleos (255) Óleos Essenciais (8) Óleos Vegetais (39) oliva (1) Olivicultura (1) OMC (4) ONGs (1) ONU (30) Oportunidade (9) Oportunidades (9) organic agriculture (2) organic food (1) other (1) otimização (1) oxidative stability (1) Palm (2) palm oil (3) Palma (34) palmeiras (8) pampa (1) pantanal (3) papel e celulose (1) PARAGUAY (1) Paris Agreement (100) partnership (1) pastagens (1) Pasture Management (1) Pasture Recovery (1) pecan (1) Pecuária (138) pecuária sustentável (1) Pegada de Carbono (108) Personal Care (3) Peru (1) Pesquisa (141) Pessoas (2) pesticides (7) Petrobras (9) Petróleo (34) phosphates (4) phytoplankton (1) phytosanitary (1) PIB (14) pinhão-manso (2) pirólise (3) Piscicultura (1) pitaya (1) planejamento estratégico (1) Plano Safra (3) Plant Based (28) plant production (7) Plant-Based (4) plantas daninhas (1) pnpb (1) Política (101) Política Ambiental (37) política de preços de combustíveis (1) Políticas (1) políticas públicas (2) politics (4) pollination (1) polluting activities (1) pollution (4) pork (1) Portugal (1) pós-colheita (1) potassium (3) potato (2) poultry (1) pragas (9) Preços (85) Preservação Ambiental (70) prices (2) Produção Agrícola (56) Produção Animal (30) produção de alimentos (2) Produção Integrada (3) Produção Sustentável (82) Produção vegetal (50) production (1) productivity (12) Produtividade (145) Produtos (151) produtos florestais não madeireiros (2) Proteção Ambiental (21) proteção de nascentes (3) proteína animal (1) proteína vegetal (28) proteins (3) public health (6) Qualidade (14) qualidade da água (2) qualidade de vida (2) Qualidade do Ar (10) queimadas (1) química (1) químicos verdes (1) rapeseed (1) reciclagem (7) record (1) Recuperação Ambiental (8) Recuperação de área Degradada (53) Recuperação Econômica (3) Recycling (4) REDD+ (1) redução da poluição (3) Reflorestamento (37) reforestation (2) regulamentação (3) regulation (1) Relatório (17) renewable energy (37) renewable fuel (3) RenovaBio (98) renovaCalc (2) Report (2) research (5) Research and Development (21) Reservas Legais (2) Resíduos (24) resistence (3) Responsabilidade Social (1) rice (2) rotação de culturas (1) Russia (15) Rússia (1) Russia x Ukraine (22) Sabão (1) SAF (8) Safra (11) safra 21/22 (1) safrinha (1) Santa Catarina (1) Saúde e Bem-Estar (152) SBNs (1) science (4) science and technology (69) sea (1) sea levels (1) seaports (1) Sebo (5) seca (1) seeds (1) Segurança Alimentar (190) Segurança Energética (17) Selo Social (16) sementes (16) sequestro de carbono (5) sewage waste (1) silvicultura (4) Sistema Agroflorestal (47) Sistemas Integrados (34) social (1) social inequality (1) Sociobiodiersidade (9) Soil (10) soil biology (1) Soja (184) solar energy (1) solid waste (3) Solos (81) sorgo (1) south korea (1) southern Agricultural Council (1) soybean (1) soybean oil (2) soybeans (18) steam (1) storage (1) sugar (2) sugarcane (4) suinocultura (1) sunflower (5) sunflower oil (3) Sustainability (94) sustainable agriculture (2) Sustainable Development (10) Sustainable Energy (71) Sustentabilidade (755) swine (1) taxes (3) taxonomy (1) technology (6) Tecnologia (94) tecnologias digitais (2) Tempo (2) terras indígenas (2) Títulos verdes (3) transgenic (6) transgênicos (2) transição energética (9) Transportes (13) transports (9) trees (1) Trigo (9) tubers (1) Turismo Sustentável (7) turkey (1) ubrabio (5) Ucrânia (3) Ukraine (9) Unica (1) Unidades de Conservação (4) urea (1) uruguay (1) USA (18) USDA (3) uso do solo (1) vaccination (1) vaccine (1) vazio sanitário (1) vegetable nutrition (7) vegetable oils (8) versatilidade (1) Vídeo (276) viruses (1) War (15) waste (1) water (1) webinar (1) wheat (11) wine (1) World (54) World Economy (85) WTO (1) ZARC (2) zero tariff (2) Zero-Carbon (3) zoneamento agrícola (3) zoneamento climático (2) zoneamento territorial (1) zootecnia (1)

Total de visualizações de página