Buscar

Avanços tecnológicos impulsionam uso da madeira de plantio na construção civil

terça-feira, junho 15, 2021



Espécies como pinus e eucalipto estão entre as mais procuradas; processos de tratamento e manutenção garantem durabilidade e resistência para diversas aplicações

As madeiras de plantio (também chamadas de madeiras de reflorestamento) oferecem resistência e durabilidade tão boas quanto aquelas de madeiras nativas, além de sua característica inerente de sustentabilidade - motivos pelos quais têm se tornado uma excelente solução na construção civil. A afirmação não é somente um detalhe técnico, mas algo reconhecido pelo mercado.

De acordo com a IBÁ (Indústria Brasileira de Árvores), entidade que representa o setor no Brasil, a indústria de base florestal fechou 2019 com US$ 10,3 bilhões de saldo na balança comercial, segundo melhor resultado dos últimos 10 anos. Atualmente, são cerca de 9 milhões de hectares de árvores plantadas, com espécies como eucalipto, pinus, araucária, paricá e teca.

"Hoje a indústria de preservação de madeiras possui padrões de qualidade que garantem o ótimo desempenho de seus produtos, inclusive para estruturas de edifícios com base em madeira de reflorestamento", comenta Silvio Lima, gerente comercial da Montana Química, multinacional brasileira especialista em proteção, tratamento e preservação de madeira.

Todos esses benefícios vêm com as vantagens estéticas e de conforto que a madeira oferece. Por exemplo, se antes pensávamos em encontrar a proteção superior contra brocas, cupins e umidade era uma exclusividade de madeiras de matas nativas, o cenário mudou por conta de técnicas e tratamentos aplicados na madeira de plantio. Tanto dentro do processo industrial, quando essas madeiras são submetidas a impregnação de preservativos com funções preventivas contra xilófagos, quanto nas etapas de construção, dentro do canteiro de obras ou nas residências com a utilização de acabamentos com funções preventivas para madeira.

Lima explica que, antes de mais nada, para escolha da melhor madeira a ser utilizada em um projeto, é importante entender qual será a sua condição de uso. "Com essa informação podemos definir qual a melhor madeira, produtos e processos que deverão ser utilizados, conferindo ao projeto a segurança, conforto e qualidade necessários", explica.

Existem hoje no Brasil normas técnicas da ABNT, como a NBR 16.143 (Categorias de Uso), que apoiam os usuários e profissionais do setor para que eles possam fazer as melhores escolhas para seus projetos.

O segredo não está apenas no tratamento industrial, mas também na manutenção e no acabamento, com produtos que, além de garantir visual superior às superfícies, também contribuem com a proteção. "Com tratamento industrial e manutenção corretos, uma madeira que poderia durar de quatro a cinco anos pode passar a ter uma vida útil de 15 a 20 anos, e dependendo da aplicação, até mesmo 30 anos."


Conheça algumas variedades e melhores aplicações:

CHAMPANHE, PEROBA IPÊ E TECA - madeiras densas e duradouras, utilizadas quando necessitamos de mais resistência mecânica e contra elementos do clima, como sol e chuva. São boas opções para pilares, decks e outras estruturas, principalmente em ambientes externos. Ipê é uma das variedades mais empregadas.

AROEIRA, MACAÚBA E ITAÚBA - apresentam excelente resistência contra cupins e brocas.

MAÇARANDUBA E SUCUPIRA - ambas oferecem boa resistência contra umidade. Ideais para ambientes úmidos, nos quais há possibilidade de ataque de fungos à superfície.

GARAPEIRA - oferece facilidade de processamento industrial. Por isso, aceita diversos tipos de acabamento e é atrativa para personalização por parte dos consumidores.

PINUS E EUCALIPTO - espécies mais comuns de madeira tratada industrialmente, acabam reunindo todos os atributos das anteriores, além de preço geralmente mais baixo e sustentabilidade (por serem florestas plantadas, há um ciclo de reposição das árvores que não agride o meio ambiente).

Fonte: Tudo Rondônia

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (27) Abiove (8) acordo (1) Acordo Internacional (43) Acrocomia aculeata (78) Agricultura (324) Agricultura 4.0 (9) agriculture (1) Agroenergia (138) Agroindústria (37) Agronegócio (273) Agropecuária (63) Água (24) Àgua (1) Alimentação Saudável (24) Alimentos (367) Amazônia (78) Ambiente (1) animal nutition (1) ANP (97) Arte (1) Artigo (47) Aspectos Gerais (177) Aviação (35) Aviation fuel (8) Aviation market (24) B12 (3) B13 (2) Bebidas (2) Bioativo (3) Biochemistry (5) Biocombustíveis (470) Biodefensivos (12) Biodiesel (352) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (15) Bioeconomia (126) Bioeconomia Agronegócio (1) Bioeletricidade (26) Bioenergia (212) Biofertilizantes (12) Biofuels (104) Bioinsumos (22) Biomas (4) Biomass (7) Biomassa (90) Biomateriais (6) bioplásticos (3) Biopolímeros (16) Bioproducts (3) Bioprodutos (27) Bioquerosene (48) Biorrefinaria (3) Biorrenováveis (1) Biotechnology (35) Biotecnologia (88) BNDES (2) Bolsa de Valores (37) Brasil (117) Brazil (29) Cadeia Produtiva (19) Capacitação (31) CAR (4) Carbonatação (1) Carbono (10) Carbono Neutro (10) Carbono Zero (21) Carvão Ativado (10) carvão vegetal (8) CBios (68) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (16) Cerrado (28) Chuvas (11) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (427) Clima e ambiente (290) Clima e ambiente Preços (2) climate changed (66) CNA (2) Cogeração de energia (30) Combustíveis (108) Combustíveis Fósseis (41) Combustíveis verde (1) Comércio (48) Consciência Ecológica (26) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (25) Copolímeros (2) Cosméticos (40) Crédito de Carbono (54) Crédito Rural (20) Créditos de Descarbonização (25) Culinária (1) Cultivo (122) Culturas Perenes. Agricultura (2) Curso (14) Dados (1) Davos (4) Dendê (5) Desafios (3) Descarbonização (11) Desenvolvimento Sustentável (217) Desmatamento (16) Diesel (21) Diesel Verde (23) eco-friendly (5) Economia (109) Economia Circular (14) Economia Internacional (132) Economia Sustentável (5) Economia Verde (181) Economy (32) Ecosystem (6) Educação (1) Efeito estufa (19) Eficiência energética (55) Embrapa (23) Emissões de Carbono (63) Empreendedorismo (9) Empresas (170) Energia (106) energia limpa (22) Energia Renovável (257) Energia Solar Fotovoltaica (23) ESG (27) Estudo (2) Etanol (88) Europa (2) event (11) Eventos (176) Exportações (94) Extrativismo (63) FAO (7) Farelos (46) farm (1) Fertilidade (3) Fibras (10) Finanças (5) Financiamento (2) Floresta (33) Floresta plantada (119) Fomento (42) Food (42) food security (9) forest (1) Fruticultura (17) Fuels (27) Gamificação (1) Gás (3) Gás natural (1) Gasolina (3) Gastronomia (1) GEE (19) Glicerina (2) Global warming (115) Green Economy (127) health (23) Hidrogênio Verde (6) História (1) IBP (1) ILPF (12) Incentivos (4) India (1) indústria (1) Industry (1) Industry 4.0 (2) Ìnovaç (1) Inovação (207) Instituição (1) Insumos (17) Investimento (10) Investimentos (1) IPCC (15) IPFL (1) L72 (4) L73 (7) Legislação (21) Lignina (8) livestock (4) Low-Carbon (58) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (604) Madeira (24) Mamona (1) Manejo (5) Manejo e Conservação (118) MAPA (42) Máquinas e equipamentos (3) Mata Atlântica (5) Matéria Prima (3) Matéria-Prima (4) Matéria-PrimaResíduos (1) matérias-primas (3) MCTI (1) Meio Ambiente (326) Melhoramento e Diversidade Genética (84) Mercado (4132) Mercado de Combustíveis (68) Mercado Financeiro (13) Mercado florestal (75) Mercado Internacional (64) Metas (5) Micotoxinas (1) Milho (31) Minas Gerias (1) MMA (1) MME (51) Mudanças Climáticas (69) mudas (4) Mundo (179) Nações Unidas (4) Negócios (13) nergia limpa (1) net-zero (43) Nutrição animal (18) nutrition (11) Oil (51) Oleaginosas (115) Oleochemicals (11) Óleos (253) Óleos Essenciais (8) Óleos Vegetais (24) OMC (3) ONGs (1) ONU (19) Oportunidade (9) Oportunidades (9) other (1) Palm (2) Palma (33) palmeiras (7) Paris Agreement (95) Pecuária (103) Pegada de Carbono (107) Personal Care (3) Pesquisa (96) Pessoas (2) Petrobras (9) Petróleo (34) PIB (6) pirólise (3) Plano Safra (2) Plant Based (28) Plant-Based (2) Política (92) Política Ambiental (6) Políticas (1) políticas públicas (2) Preços (74) Preservação Ambiental (57) Produção Agrícola (24) Produção Animal (10) Produção Integrada (2) Produção Sustentável (78) Produção vegetal (25) Produtividade (77) Produtos (150) Proteção Ambiental (18) proteína vegetal (28) Qualidade (3) Qualidade do Ar (4) químicos verdes (1) reciclagem (2) Recuperação Ambiental (7) Recuperação de área Degradada (48) Recuperação Econômica (3) Reflorestamento (35) regulamentação (3) Relatório (17) renewable energy (19) RenovaBio (76) Report (2) Research and Development (12) Resíduos (18) Sabão (1) SAF (8) Safra (7) Saúde e Bem-Estar (136) science and technology (48) Sebo (5) Segurança Alimentar (172) Segurança Energética (15) Selo Social (13) sementes (8) silvicultura (3) Sistema Agroflorestal (42) Sistemas Integrados (26) Sociobiodiersidade (8) Soil (9) Soja (120) Solos (61) Sustainability (59) Sustainable Energy (69) Sustentabilidade (679) Tecnologia (66) Tempo (2) Títulos verdes (3) Transportes (5) Turismo Sustentável (7) Unica (1) Vídeo (271) World (5) World Economy (79) Zero-Carbon (2)

Total de visualizações de página