Buscar

Encontro em Cataguases discute o potencial econômico da Macaúba

sexta-feira, agosto 02, 2019

Encontro em Cataguases discute o potencial econômico da Macaúba

Projeto Minas Macaúba já em atividade na região vai produzir bioquerosene para aviação


Foi realizado no auditório das Faculdades Integradas de Cataguases (FIC), na tarde de quinta-feira, 1º de agosto, um encontro com lideranças políticas e empresários da região, para apresentação da Plataforma de Bioquerosene e Renováveis da Zona da Mata (PbioZM) – Projeto Minas Macaúba. A iniciativa é do deputado estadual Fernando Pacheco, que conheceu esta proposta recentemente em Juiz de Fora e vem defendendo sua implantação como uma das medidas de revitalização econômica da Zona da Mata.

Estiveram presentes o coordenador da Plataforma de Bioquerosene e Renováveis da Zona da Mata, Jackson Moreira; o representante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agropecuária de Juiz de Fora, Rômulo Veiga; o diretor da FIC-Unis, Fred Henrique; representante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de Minas Gerais, Carlos Malta, e representando o Instituto Interamericano de Cooperação Agrícola da FAO-OEA, Jamil Macedo, além do deputado estadual Fernando Pacheco e o Secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Cataguases, José Emilton Silva.

Em entrevista exclusiva ao Site do Marcelo Lopes, Jackson Moreira (foto acima), coordenador da Plataforma de Bioquerosene e Renováveis da Zona da Mata, ele revelou-se um grande incentivador do projeto. Jackson define a Plataforma como sendo a nova fronteira agrícola de Minas Gerais e vê muitas vantagens no cultivo da macaúba na região. “Além de ser uma planta nativa da Mata Atlântica, ela retém água no solo além de produzir água. Seu cultivo é de baixo custo, permite consórcio com outras culturas como o feijão e a pecuária e em dez anos vai mudar a economia desta região”, prevê.

Jackson disse ainda que o projeto surgiu por causa da região estar vivendo um período de retração econômica. Ëm 2012 foi criada uma frente institucional com representantes da sociedade civil onde vislumbrou-se a possibilidade de fazer estudos que pudessem resgatar a capacidade econômica da Zona da Mata. “E a macaúba surgiu como um desses projetos, principalmente a partir de um trabalho que já vinha sendo feito pela Universidade Federal de Viçosa”, explicou. A partir daí, continua aquele técnico, “começamos a trabalhar com a perspectiva da preservação ambiental porque a Macaúba, além de sua alta capacidade produtiva ela também proporciona uma recarga hídrica e de melhoramento do solo”, revelou.

Com o desenvolvimento deste projeto, chegou-se às empresas aéreas que também estudavam a mesma palmeira para fins de produção de bioquerosene, o que despertou interesse de ambas as partes e com isso o aeroporto de Goianá poderá ser o primeiro a fornecer regularmente este tipo de combustível, conta Jackson. “Foi assim que surgiu a Plataforma de Bioquerosene e Renováveis da Zona da Mata”, disse ele informando em seguida que, “neste primeiro momento, a orientação é para que as prefeituras organizem esta ação como uma política de desenvolvimento regional e, a partir daí, vamos construir toda a estrutura de gestão.”

Interessado no projeto, o deputado Fernando Pacheco (foto acima), disse que a Zona da Mata necessita de iniciativas que impulsionem sua economia. Ele lembrou que o projeto Minas Macaúba já vem sendo estudado há sete anos e que “chegou a hora de verticalizar as ações porque é um modelo econômico novo pautado pela questão do meio ambiente”, disse. Sobre a realização do encontro em Cataguases, o deputado contou que neste mês de agosto, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais vai realizar uma Audiência Pública sobre o assunto, “mas antes quis trazer o assunto aqui para a nossa cidade porque entendo ser muito importante que a gente abrace este projeto”, destacou.

Fernando Pacheco disse também que este encontro foi o primeiro passo no sentido de levar ao produtor rural informações sobre a macaúba, a fim de que ele possa, a partir deste conhecimento, vislumbrar mais uma fonte de renda segura porque o investimento, ressalta o deputado, é muito baixo, e o poder público pode assessorar o produtor rural nesta cultura, além de oferecer subsídios para que possa investir nesta espécie de palmeia. “Com a macaúba nós vamos mudar o paradigma da nossa região, porque ela é sustentável, cria novas fronteiras agrícolas e abre uma nova frente na economia da Zona da Mata”, afirmou Fernando.

Fonte: Portal Marcelo Lopes

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acrocomia aculeata (20) Alimentos (227) animal nutition (1) Aspectos Gerais (177) Aviação (27) Aviation market (13) Biocombustíveis (177) Biodiesel (76) Bioeconomia (15) Bioeletricidade (2) Biofertilizantes (1) Biofuels (88) Biomass (7) Biomassa (54) Biopolímeros (3) Bioquerosene (18) Biotechnology (21) Biotecnologia (2) Brazil (20) Cerrado (3) Ciência e Tecnologia (182) Clima e ambiente (190) climate changed (28) Cogeração de energia (9) COP24 (76) COP25 (16) Cosméticos (20) Crédito de Carbono (30) Cultivo (96) eco-friendly (2) Economia Internacional (62) Economia Verde (159) Economy (25) Ecosystem (1) Efeito estufa (7) Energia (28) Energia Renovável (158) event (6) Eventos (79) Extrativismo (20) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (64) Food (41) food security (1) forest (1) Fuels (16) Global warming (79) Green Economy (123) health (22) Industry 4.0 (1) IPCC (14) livestock (4) Low-Carbon (40) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (515) Manejo e Conservação (44) Meio Ambiente (90) Melhoramento e Diversidade Genética (52) Mercado (3846) Mercado florestal (46) Nutrição animal (15) nutrition (9) Oil (44) Oleochemicals (1) Óleos (213) other (1) Paris Agreement (64) Pecuária (62) Pegada de Carbono (42) pirólise (1) Plant Based (7) Política (55) Produtos (149) proteína vegetal (25) Recuperação de área Degradada (25) renewable energy (10) Research and Development (7) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (80) science and technology (26) Segurança Alimentar (37) Soil (7) Solos (8) Sustainability (39) Sustainable Energy (53) Sustentabilidade (305) Vídeo (193) World Economy (68)

Total de visualizações de página