Buscar

Biologia reprodutiva de macaúba: floração, polinizadores, frutificação e conservação de pólen

quarta-feira, junho 19, 2019


Autora: Ana Carla Brito

Resumo: Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. ex Mart. é uma palmeira conhecida popularmente como macaúba, cujos frutos apresentam elevado teor de óleo e que podem ser utilizados na produção de biodiesel, além de seus co-produtos serem aproveitados em indústrias de segmentos diversos. Para melhor explorar o potencial desta espécie é preciso domesticála para o desenvolvimento no futuro de cultivares. 

Este estudo foi conduzido em uma população nativa no município de Acaiaca-MG, Brasil, no período de 2010 a 2012, buscando-se elucidar aspectos da biologia reprodutiva, com ênfase na morfologia, biologia floral, fenologia de floração, polinizadores e, o estabelecimento de um protocolo para a conservação do pólen, tendo em vista subsidiar programas de melhoramento genético para que, características de interesse sejam alcançadas e genótipos de interesse obtidos, possibilitando a implantação de cultivos comerciais e exploração racional desta oleaginosa. Os resultados indicaram que a macaúba apresentou floração na estação chuvosa; suas inflorescências abrem-se preferencialmente à noite e há ocorrência de protoginia; o pólen é abundante e apresentou elevada viabilidade; seu sistema reprodutivo é misto, é autocompatível, mas com predominância de xenogamia; os polinizadores são, principalmente, pequenos coleópteros das famílias Curculionidae e Nitidulidae. 

Em testes de conservação, o pólen da macaúba foi tolerante à dessecação realizada por meio da sílica gel em condição de vácuo, e mostrou-se mais eficiente na manutenção da viabilidade do pólen do que o método da liofilização. As temperaturas de 4º C e -20°C, associadas ou não à dessecação, foram as mais efetivas na conservação do pólen, no período avaliado. A possibilidade da conservação do pólen, evidenciada neste estudo, permite o intercâmbio de germoplasma para subsidiar programas de melhoramento genético da macaúba.

Para ter acesso ao artigo completo, clique aqui.

Fonte: Locus UFV

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página