Buscar

Cebds lança guia executivo para orientar financiamento de energia renovável

sexta-feira, maio 17, 2019

Resultado de imagem para guia executivo para energia renovável

Publicação já disponível para download no site do Conselho e aponta vantagens e oportunidades de financiamento de contratos corporativos de compra de energia limpa (PPAs)

O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds) lançou na última terça-feira, 14 de maio, um guia que reúne as tendências, oportunidades e riscos dos contratos corporativos para compra e venda de energia limpa (PPAs, sigla em inglês de Power Purchase Agreements), vistos em todo o mundo como uma das principais formas de financiamento de fontes renováveis nas próximas décadas. O documento já está disponível para download no site do Cebds, sendo destinado tanto a desenvolvedores de projetos de energia renovável, quanto a potenciais compradores no comércio e indústria.

Marina Grossi, presidente do Cebds, disse durante o durante o lançamento, no Rio de Janeiro, que “comprar energia limpa é a melhor solução para a empresa reduzir custos de energia, diminuir pegada de carbono, aumentar eficiência energética e ajudar no alcance de suas metas de sustentabilidade”. 

O modelo de financiamento por PPA apresenta vantagens tanto para os compradores corporativos que visam aumentar o uso de energia renovável em sua matriz, como para os desenvolvedores e financiadores de projetos de energia. Uma dessas vantagens apontadas no próprio guia é o termo geral de duração de um contrato de PPA, que varia entre 8 e 20 anos, prazo mais longo que os contratos negociados no mercado livre, em geral de 1 a 5 anos. Isso possibilita o atendimento de critérios para o financiamento de novos empreendimentos e permite maior segurança para desenvolvedores e financiadores do projeto, bem como previsibilidade de custos com energia no longo prazo, protegendo a companhia da volatilidade do preço do mercado.

Também no documento desenvolvido pelo Cebds em parceria com sua matriz internacional, o World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), é apontada a tendência de crescimento em ritmo acelerado em todo o mundo dessa forma de contrato, impulsionada pelo custo decrescente das tecnologias de geração de energia renovável.  No Brasil, os desenvolvedores têm buscado novas formas de realizar projetos de fontes renováveis, e a compra corporativa desse tipo de energia apresenta-se como oportunidade com grande potencial para crescimento.

Empresas globais compraram um recorde de 13,4 GW de energia limpa em 2018, mostrando o crescimento da demanda em todo planeta. Além disso, segundo estimativas internacionais, 50% da eletricidade global em 2050 será solar, fotovoltaica e eólica, o que representa volume de US$ 10 trilhões a serem investidos nestas fontes em todo o mundo nas próximas três décadas.

No Brasil, o mercado livre já representa um terço de toda energia consumida no país, tendo crescido mais de 10% nos últimos quatro anos. Pelo menos metade da geração renovável por aqui já é comercializada no mercado livre. Em paralelo, os custos com as renováveis, em especial a eólica, tem se caído. “É uma tendência inexorável de que o Brasil caminhe neste sentido, o que deverá contribuir para aumentar ainda mais nossa já ambiciosa meta de chegar a 2030 com 45% de matriz energética limpa”, considerou Marina, afirmando também que a compra corporativa de energia renovável permite maior segurança para desenvolvedores e financiadores do projeto, bem como previsibilidade de custos com energia no longo prazo aos compradores, protegendo a companhia da volatilidade do preço do mercado.

Fonte: Canal Energia

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (10) Abiove (2) Acordo Internacional (8) Acrocomia aculeata (32) Agricultura (13) Agroenergia (18) Agroindústria (8) Agronegócio (33) Agropecuária (14) Alimentos (242) Amazônia (5) animal nutition (1) ANP (21) Arte (1) Artigo (6) Aspectos Gerais (177) Aviação (28) Aviation market (14) B12 (1) B13 (2) Bebidas (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (275) Biodiesel (172) Bioeconomia (25) Bioeletricidade (8) Bioenergia (59) Biofertilizantes (2) Biofuels (97) Biomass (7) Biomassa (68) Biomateriais (2) Biopolímeros (7) Bioproducts (1) Bioprodutos (4) Bioquerosene (24) Biotechnology (31) Biotecnologia (21) Bolsa de Valores (11) Brasil (6) Brazil (28) Cadeia Produtiva (3) Capacitação (1) Carvão Ativado (5) CBios (18) CCEE (1) Celulose (1) Cerrado (5) Ciência e Tecnologia (231) Clima e ambiente (198) climate changed (39) CNA (1) Cogeração de energia (18) Combustíveis (48) Combustíveis Fósseis (13) Comércio (2) Consciência Ecológica (9) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (2) Copolímeros (2) Cosméticos (22) Crédito de Carbono (37) Crédito Rural (1) Créditos de Descarbonização (10) Cultivo (97) Curso (1) Davos (2) Desenvolvimento Sustentável (33) Diesel (7) Diesel Verde (2) eco-friendly (4) Economia (50) Economia Circular (1) Economia Internacional (105) Economia Verde (166) Economy (30) Ecosystem (5) Efeito estufa (12) Eficiência energética (27) Empreendedorismo (1) Empresas (3) Energia (49) Energia Renovável (199) Energia Solar Fotovoltaica (4) Etanol (31) Europa (1) event (9) Eventos (90) Exportações (38) Extrativismo (30) FAO (1) Farelos (33) farm (1) Fibras (8) Finanças (3) Floresta plantada (84) Fomento (1) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (22) Gás (1) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (1) Glicerina (1) Global warming (87) Green Economy (123) health (22) IBP (1) Incentivos (1) Industry 4.0 (1) Inovação (32) IPCC (14) L72 (4) L73 (1) Legislação (5) Lignina (2) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (540) Madeira (3) Mamona (1) Manejo e Conservação (53) MAPA (3) Meio Ambiente (112) Melhoramento e Diversidade Genética (61) Mercado (3943) Mercado de Combustíveis (37) Mercado Financeiro (7) Mercado florestal (60) Mercado Internacional (23) Metas (1) Milho (4) MME (10) Mudanças Climáticas (4) Mundo (3) Nações Unidas (1) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (49) Oleaginosas (44) Oleochemicals (6) Óleos (230) Óleos Essenciais (1) ONU (4) other (1) Palma (7) Paris Agreement (79) Pecuária (71) Pegada de Carbono (68) Personal Care (2) Pesquisa (10) Petrobras (3) Petróleo (18) PIB (1) pirólise (2) Plant Based (14) Política (70) Preços (6) Preservação Ambiental (4) Produção Animal (2) Produção Sustentável (18) Produtividade (5) Produtos (150) Proteção Ambiental (1) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (35) Recuperação Econômica (1) Relatório (1) renewable energy (16) RenovaBio (23) Research and Development (9) Resíduos (2) SAF (2) Saúde e Bem-Estar (88) science and technology (45) Sebo (1) Segurança Alimentar (71) Segurança Energética (4) Sistema Agroflorestal (9) Sistemas Integrados (2) Soil (8) Soja (22) Solos (11) Sustainability (45) Sustainable Energy (64) Sustentabilidade (408) Tecnologia (1) Transportes (2) Turismo Sustentável (2) Vídeo (215) World Economy (74)

Total de visualizações de página