Buscar

Sebrae/PR assina acordo de cooperação para estimular a utilização de biogás e biometano

terça-feira, março 19, 2019


Termo firmado em parceria com a Unido e a CIBiogás deve movimentar mais de R$100 milhões nos próximos três anos em projetos de energia sustentável

O Sebrae/PR, a CIBiogás e a United Nations Industrial Development Organization (Unido) - agência das Nações Unidas especializada no sistema, realizaram nesta segunda-feira (18), em Curitiba, a assinatura do Termo de Cooperação para o "Projeto para o Desenvolvimento do Biogás e Biometano no Sul do País".

O objetivo é desenvolver ações e projetos conjuntos para o fortalecimento da produção de biogás e biometano nas pequenas empresas e cadeias produtivas do agronegócio. Paulo César Resende de Carvalho Alvim, secretário de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação e integrantes do Conselho Deliberativo do Sebrae/PR, acompanharam a apresentação do projeto e assinatura do convênio.

Além de gerar modelos de negócios e incentivar a cadeia produtiva do biogás por meio de governanças territoriais e setoriais, o acordo também prevê realizar atividades de treinamento e capacitação de produtores de biogás, a disponibilização de linhas de crédito para pequenos negócios, além de outras ações de fomento ao segmento. 

O projeto capitaneado pelo Sebrae Nacional e Sebrae/PR ainda integrará ações com os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. As regiões Oeste e a dos Campos Gerais no Paraná, identificadas como de grande potencial para a produção e consumo de biogás, serão as primeiras a receber os investimentos decorrentes desse acordo. 

Segundo o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/PR e vice-governador do Paraná, Darci Piana, o objetivo é estimular a utilização de energia sustentável, limpa e que trará benefícios para o setor produtivo.

"A energia é um tema prioritário para os governos e decisivo para o desenvolvimento da economia brasileira. O Paraná é um dos estados mais importantes do agronegócio e com a união do conhecimento técnico e tecnológico com a atuação dos agentes públicos e das cooperativas poderemos promover negócios sustentáveis, com a melhoria na utilização do solo e a produção de uma energia mais barata", ressalta Piana.

Paulo Cezar Alvim, secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, afirma que o acordo pode trazer grandes benefícios à população com os resultados que devem ser alcançados ao longo do tempo. "Queremos transformar o conhecimento em riqueza e melhorar a qualidade de vida da população e vamos estimular ainda essa cultura para o desenvolvimento sustentável do País", exalta. 

Além do Governo Federal e do Governo do Paraná, o acordo traz três atores que se complementam em suas áreas de atuação: A CIBiogás (Centro Internacional de Energias Renováveis–Biogás), a Unido e o Sebrae/PR, comenta Rodrigo Régis, diretor-presidente da CIBiogás. "Para estimular a realização de novos investimentos precisamos criar um ambiente de negócios favorável por meio do incentivo à cooperação. Dessa maneira, conseguimos unir o desenvolvimento técnico e científico com a CIBiogás, os conhecimentos em regulação e linhas de financiamento por meio da Unido e o estímulo à produção e novos negócios por parte do Sebrae/PR", explica Rodrigo Régis. 

Régis detalha que o Paraná é pioneiro na realização de atividades ao biogás, uma vez que sedia o primeiro centro de pesquisa e desenvolvimento desse tipo de energia (localizado na Itaipu Binacional), além de buscar linhas de cooperação para a produção dessa energia. 

O potencial da utilização desse tipo de energia é especialmente grande no setor agropecuário que gerou, apenas em 2017, um PIB de R$1,4 trilhão. A proposta foca na utilização dos resíduos para levar uma energia mais barata para o produtor rural. Régis cita que os custos com energia representam em média 17% dos custos totais de um produtor de aves, por exemplo. 

A Unido participa do acordo por meio de seu Departamento de Energia. "O projeto se enquadra nos requisitos da Unido de diminuir a emissão de gases do efeito estufa e a dependência de combustíveis fósseis. Queremos o uso do biogás para substituir as energias térmica e elétrica e como combustível que poderão colaborar para o desenvolvimento da cadeia produtiva", afirma Alessandro Amadio, representante da Unido no Brasil. 

Para o diretor de Operações do Sebrae/PR, a promoção do crescimento econômico dentro de uma estratégia ambientalmente sustentável envolverá todos os pontos da cooperação técnica assinada durante a reunião do Conselho Deliberativo do Sebrae/PR. “Vamos incentivar planos de desenvolvimento, capacitar e organizar as empresas da cadeia produtiva do biogás e do biometano em rede ou comunidades de empreendimentos nos territórios, o que vai gerar modelos de negócios no segmento, incluindo processos associativos de produção”, projeta Agostini. 

Fonte: CGN

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acordo Internacional (1) Acrocomia aculeata (21) Alimentos (234) animal nutition (1) Aspectos Gerais (177) Aviação (27) Aviation market (14) Biochemistry (2) Biocombustíveis (184) Biodiesel (85) Bioeconomia (18) Bioeletricidade (2) Bioenergia (1) Biofertilizantes (2) Biofuels (88) Biomass (7) Biomassa (61) Biopolímeros (4) Bioquerosene (19) Biotechnology (24) Biotecnologia (8) Brazil (25) Carvão Ativado (3) Cerrado (4) Ciência e Tecnologia (189) Clima e ambiente (192) climate changed (31) Cogeração de energia (9) COP24 (76) COP25 (18) Cosméticos (20) Crédito de Carbono (30) Cultivo (96) Davos (2) eco-friendly (4) Economia (3) Economia Internacional (68) Economia Verde (163) Economy (27) Ecosystem (1) Efeito estufa (9) Eficiência energética (1) Empreendedorismo (1) Energia (29) Energia Renovável (168) event (6) Eventos (80) Extrativismo (21) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (67) Food (41) food security (4) forest (1) Fuels (20) Global warming (82) Green Economy (123) health (22) Industry 4.0 (1) IPCC (14) livestock (4) Low-Carbon (40) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (525) Manejo e Conservação (46) Meio Ambiente (94) Melhoramento e Diversidade Genética (55) Mercado (3867) Mercado florestal (48) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (49) Oleaginosas (2) Oleochemicals (2) Óleos (217) other (1) Palma (1) Paris Agreement (69) Pecuária (65) Pegada de Carbono (49) pirólise (2) Plant Based (8) Política (55) Produtos (149) proteína vegetal (26) Recuperação de área Degradada (31) renewable energy (12) Research and Development (8) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (81) science and technology (35) Segurança Alimentar (46) Sistema Agroflorestal (1) Soil (8) Solos (11) Sustainability (44) Sustainable Energy (56) Sustentabilidade (338) Vídeo (196) World Economy (71)

Total de visualizações de página