Buscar

Cientistas criam método para identificar tolerância ao sal

segunda-feira, novembro 19, 2018


Imagem relacionada

Só no litoral de Bangladesh, 27 milhões de pessoas podem precisar migrar até 2050 devido ao aumento da salinidade

Cientistas holandeses conseguiram introduzir uma metodologia melhorada para avaliar a tolerância ao sal das culturas, que pode aliviar e superar muitas das causas dos dados inconsistentes. De acordo com eles, a salinidade do solo está afetando grandes áreas no mundo e milhões de agricultores enfrentam a diminuição dos rendimentos e muitos são forçados a migrar. 
Os dados da pesquisa indicam que, só no litoral de Bangladesh, 27 milhões de pessoas podem precisar migrar até 2050 devido ao aumento da salinidade. As culturas tolerantes ao sal podem ajudar estes agricultores a aumentar os seus rendimentos e proporcionar um bom meio de subsistência nas áreas afetadas pelo sal. 
Um dos problemas apontados por eles é que a tolerância ao sal da cultura é uma questão complexa e numerosas publicações mostram grandes diferenças nos níveis de tolerância ao sal entre culturas. Segundo o professor Dr. Gerrit van Straten, da Universidade de Wageningen, o novo artigo fornece uma metodologia robusta e concentra-se em um novo parâmetro para determinar o nível de tolerância ao sal, o ECe90, ou o nível de salinidade em que 90% de rendimento é atingido. 
Os resultados também mostram que a variedade de batata que foi utilizada no estudo é moderadamente tolerante, ao invés do senso comum de que a batata é moderadamente sensível ao sal. Isto torna esta variedade de batata adequada para cultivo sob condições salinas em muitas áreas em todo o mundo. “Este método é sólido e pode ser uma nova base genérica para uma avaliação confiável do potencial de cultivo de variedades e culturas em solos afetados pelo sal”, conclui.
Fonte: AgroLink

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página