/*

Buscar

Reunião do Brics será oportunidade para Brasil pressionar China

terça-feira, setembro 05, 2017

Resultado de imagem para Reunião do Brics será oportunidade para Brasil pressionar China
Encontro permite aprofundamento de cooperação econômica entre países. A 9ª reunião de Cúpula do Brics (bloco formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que será realizada neste domingo (03) até a terça-feira (05), será a oportunidade para o governo brasileiro aprofundar a cooperação econômica entre os países do bloco, eliminando obstáculos ao …
Encontro permite aprofundamento de cooperação econômica entre países.
A 9ª reunião de Cúpula do Brics (bloco formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que será realizada neste domingo (03) até a terça-feira (05), será a oportunidade para o governo brasileiro aprofundar a cooperação econômica entre os países do bloco, eliminando obstáculos ao livre comércio.
Representando o Brasil estarão o presidente Michel Temer e o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA, Brasília/DF), Blairo Maggi. A reunião será na cidade de Xiamen, na província de Fujian, na costa sudeste da China. O tema deste ano é “Parceria mais forte para um futuro mais brilhante”.
A própria China, por exemplo, é hoje o maior parceiro comercial do agronegócio brasileiro. O principal produto importado pelo mercado chinês é a soja em grão. De janeiro a julho deste ano, a China importou 39,4 milhões de toneladas de soja, com receita de US$ 14,86 bilhões.
De acordo com Maggi, o Brasil deverá “provocar” o governo chinês na questão do comércio. “Precisamos ampliar para abrirmos mais espaço para vender mais para eles ”, diz. O país asiático só aceita produtos in natura e, por isso, não compra óleo ou farelo de soja, havendo taxação sobre esses produtos.
O ministro considera fundamental exportar com mais valor agregado, sugerindo uma cota de produtos para vender dentro daquele país. Na avaliação dele, também é possível ampliar a participação das carnes brasileiras no mercado chinês.
“Atualmente o Brasil tem limitação de plantas frigoríficas para exportar à China. Isso pode ser ampliado para que possamos fornecer mais alimentos para eles”, enfatiza.
Atualização.
Em vídeo publicado em sua rede social, Blairo Maggi divulga que encontro com o presidente da China, Xi Jimping, foi positivo para ampliação do mercado para a carne brasileira. “Ele disse que ama a carne do Brasil, então saímos de muitas reuniões com a oportunidade de ver nossos negócios ampliados”, afirma o ministro, dizendo que os produtores brasileiros poderão impulsionar seus negócios naquele país.
Fonte: MAPA

Curta nossa página no Facebook!

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário!

Categorias

Total de visualizações de página