Buscar

Fávaro afirma que zerar desmatamento é desafio de toda sociedade, não só do Governo

segunda-feira, agosto 21, 2017

Fávaro afirma que zerar desmatamento é desafio de toda sociedade, não só do Governo
O secretário de Estado de Meio Ambiente, vice-governador Carlos Fávaro (PSD), afirmou que o objetivo de zerar o desmatamento ilegal até 2020, firmado como meta na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2015 (COP 21), é um desafio de toda a sociedade mato-grossense, não apenas do Governo. Para ele, se a população não incorporar o ideal, será muito difícil alcançar o alvo.

“Zerar o desmatamento não é um desafio só do Governo. É de toda sociedade. Estamos fazendo nossa parte. Vamos buscar recursos, vamos buscar parceiros e tenho certeza, com essa união vamos sim regularizar o que tem de ser regularizado e combater de forma intensiva o desmatamento ilegal com objetivo de zerar até 2020”, afirmou Carlos Fávaro, ao Olhar Direto.

Tendo conseguido reduzir em 80% os índices de desmatamento ilegal nos últimos 10 anos, Mato Grosso tem recebido atenção especial de investidores internacionais que querem incentivar a preservação do meio ambiental ou comprar créditos de carbono. Recentemente, o banco alemão KfW, através do programa REM, sinalizou o investimento de € 17 milhões de Euros (aproximadamente R$ 62 milhões) em Mato Grosso como recompensa pelos trabalhos desenvolvidos. Esse recurso precisará ser investido em programas relacionados ao combate ao desmatamento.

De acordo com Carlos Fávaro, esse recurso será investido para mecanismos de controle e combate a queimadas, como também em áreas co-relacionadas, como tecnologias para pequenas propriedades rurais. Para ele, se a produtividade for aumentada sem a necessidade de ampliar a área aberta, menos desmatamento ocorrerá.

“Se nós investirmos na agricultura familiar, para que ele posa, na área que tem já aberta e consolida, produzir o suficiente, ele [o produtor] vai combater o desmatamento. Se investirmos no desenvolvimento econômico das regiões, vamos investir também no combate ao desmatamento”, explicou.

Queda no desmatamento

Com uma redução em 19% no desmatamento da Amazônia entre agosto de 2015 e julho de 2016, que significaram um recuo no desmatamento da floresta para 1.290 km², ante os 1.601 km² registrados no mesmo período do ano passado, conforme dados preliminares da Sema, o estado busca intensificar as ações que visam zerar o desmatamento ilegal.

Apesar da diminuição, a Sema está elaborando um plano de ações para intensificar o monitoramento, a fiscalização e a responsabilização aos crimes ambientais para o ano de 2017. Uma das propostas é montar uma base de operações de combate ao desmatamento ilegal em Colniza (a 1.065 km de Cuiabá), região noroeste, município que está em primeiro lugar no ranking do desmatamento nos últimos cinco anos.

Desde 2006, a redução do desmatamento em Mato Grosso já evitou  que mais de 2 bilhões de toneladas de CO2 fossem lançados na atmosfera, volume maior que a redução de qualquer estado da Amazônia para o período, segundo o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) e inclusive maior que a maioria dos países que compõem o Anexo I, do Protocolo de Kyoto (1997).

O que é KfW

É um dos bancos de fomento líderes mais experientes do mundo que está comprometido com a melhoria sustentável das condições de vida, focando nos âmbitos econômico, social e ambiental. O Programa REM é a maneira como o governo da Alemanha, por meio do KfW, apoia países/estados pioneiros em iniciativas de redução de emissões de gases do efeito estufa provenientes do desmatamento e da degradação florestal (REDD), e que tenham adotado iniciativas voluntárias de conservação florestal visando à mitigação da mudança climática.
 
Fonte: Olhar Direto 
 
Curta nossa página no Facebook!

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário!

Categorias

Total de visualizações de página