/*

Buscar

Empresa Soleá recebe equipe da Maqnelson Agrícola - John Deere.

terça-feira, agosto 01, 2017


No dia 06 de julho, a Soleá recebeu a visita da equipe da rede Maqnelson. O grupo é especialista em desenvolver produtos voltados para o mercado agrícola. O gerente de vendas Rafael Martins, acompanhado pelo Coordenador de Negócios do Banco John Deere André Trindade, Jason Cezar e Roberto Pedroso, Consultores de Vendas da Maqnelson foram  recebidos pelo CEO da Soleá, Felipe Morbi e os Gerentes Agrícola e de Projetos, Astolfo Guimarães e Miriam Grossi, no intuito de mapear as demandas e apresentar as soluções disponíveis pelo Grupo Maqnelson. Rafael forneceu ao Portal uma entrevista sobre como esse encontro aconteceu: 

Qual o objetivo da visita à Soleá? 
Visitamos a fazenda juntamente com o analista de crédito do Banco John Deere, para conhecer e entender o projeto do grupo. Estamos iniciando uma parceria para o fornecimento de equipamentos agrícolas, e precisamos entender toda a cadeia produtiva, e a viabilidade do projeto.

A visita foi produtiva? As expectativas foram atendidas?
Sim, na ocasião foi nos dado um overview sobre o projeto agrícola desde a produção das mudas até o ponto de colheita. Na ocasião também foi mencionado que já existe um projeto de indústria para extração do óleo de macaúba. Sinceramente superou nossas expectativas, pois a Soleá mostrou que já está trabalhando em toda a cadeia produtiva do negócio.

Qual a importância do trabalho que a Soleá desenvolve para a cadeia da Macaúba?
A Soleá está sendo pioneira em seu trabalho, e sem dúvida hoje detém uma expertise singular no assunto. Segundo nos disseram a empresa só irá explorar 50% das terras, sem falar que eram terras totalmente degradadas e de pouco valor comercial. Além de "reflorestar a propriedade com as macaúbas", a empresa ainda viabiliza o investimento com a colheita dos frutos. É sem dúvida um negócio rentável e ambientalmente correto. 
Pelo que aprendi com a Soleá, a Macaúba foi escolhida pelo seu alto grau de resistência à seca, pouca exigência quanto à qualidade de solo além de alta produtividade de óleo.

Qual a expectativa para o futuro da Macaúba?
Acredito que esta planta é a saída para as regiões onde chuva e baixa qualidade do solo são características predominantes. Sem dúvida será uma forma de gerar emprego e renda até mesmo no sertão do Brasil. 
Minas Gerais assim como boa parte do país, possui grandes extensões de terras degradadas que podem produzir a Macaúba. Fomentar a produção desta oleaginosa, certamente irá gerar emprego e renda.

Por Alana Lanza.

Curta nossa página no Facebook!

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário!

Categorias

Total de visualizações de página