Buscar

Mercado aguarda regulamentação do SAF em 2022

quinta-feira, janeiro 06, 2022


O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) deve receber em março uma proposta regulatória para os combustíveis sustentáveis de aviação (SAF, na sigla em inglês).

No final de dezembro, o governo concluiu a etapa de audiências do subcomitê do Combustível do Futuro para ouvir os stakeholders e definir os pilares para a política pública.

Agora aguarda as contribuições finais para elaborar o documento que será encaminhado para análise do CNPE.

As diretrizes estão abertas para contribuição até sexta (7). 

A aprovação do marco do bioquerosene no início de dezembro colocou mais pressão sobre a necessidade de definições sobre a política para o combustível sustentável de aviação.

Ainda é preciso encontrar respostas para questões como preço, compatibilidade com o Corsia (programa internacional para a redução e compensação de emissões da aviação), risco de competição entre rotas, atração de investimentos – já que ainda não existe produção no país – custos de produção e logísticos e questões tributárias.

Enquanto o governo corre para aprovar as diretrizes, a Câmara também discute no PL 1873/2021, do líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP/PR), um cronograma de mandatos para diesel verde e SAF.

A proposta, no entanto, vai em direção oposta à do governo e de parte da indústria em relação ao mandato. 

Há uma visão entre os agentes do setor sobre o formato ideal: metas de descarbonização para as companhias aéreas cumprirem com SAF, mas sem um percentual fixo de biocombustível, respeitando apenas o limite máximo da ASTM (certificação internacional), de 50%.

Amanda Gondim, coordenadora da Rede Brasileira de Bioquerosene (RBQAV), explica que um mandato flexível para o SAF com foco no cumprimento da meta de redução de emissões pode dar mais segurança.

“Pode ser que em uma época do ano, por questão de safra, a produção esteja maior e seja possível usar 20%. E pode ter uma época do ano que usa zero porque não tem disponível”.

Isso, explica Amanda, evitaria situações como têm ocorrido com o biodiesel, cujo mandato vem sendo reduzido em função do preço do óleo de soja.

Pagar a conta é outro ponto. O SAF chega a ser quatro vezes mais caro que o querosene fóssil – e os combustíveis de aviação representam 30 a 40% dos custos de uma operação aérea.

Ainda assim, companhias aéreas e fabricantes de aviões estão de olho nesse mercado, já que os combustíveis sustentáveis são a opção mais eficaz para alcançar as metas de descarbonização. Uma oportunidade que o Brasil precisa correr para aproveitar.

“Como o combustível [SAF] não existe para produção em escala hoje, nos preocupa a relação de oferta e demanda desse combustível, que pode fazer com que os preços sejam muito altos e impraticáveis para o setor”, disse o secretário nacional de Aviação Civil do Ministério de Infraestrutura, Ronei Glanzmann, em audiência na Câmara, no fim de 2021.

“É muito importante que a lei preveja mecanismos que empoderem o CNPE e as agências reguladoras (ANP e Anac) para neutralizar esses problemas”.

E o modelo tributário não é atrativo. Dentre as propostas apresentadas pelo setor estão a criação de uma classificação fiscal para o SAF, provocação ao Confaz para um ICMS inferior ao do combustível fóssil, e incentivos do governo federal para pesquisa, produção, comercialização e uso de SAF.

Amanda lembra que o Brasil tem um sistema tributário que incentiva a exportação de matéria-prima sem valor agregado, e derrubar essas barreiras para a exportação do biocombustível será importante para novos investimentos – que são da ordem de bilhões.

“Existe uma preocupação de todas essas barreiras de não exportar serem tiradas para no caso de dizer ‘tá caro, o Brasil não vai consumir’, a gente poder exportar, porque o mundo quer esse combustível”.

Caso contrário, o país corre o risco de continuar exportando matéria-prima para comprar combustível produzido em biorrefinarias instaladas ao redor do mundo.

Fonte: epbr

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (27) Abiove (8) acordo (1) Acordo Internacional (43) Acrocomia aculeata (78) Agricultura (364) Agricultura 4.0 (13) agriculture (1) Agroenergia (156) Agroindústria (44) Agronegócio (311) Agropecuária (70) Água (25) Àgua (1) Alimentação Saudável (24) Alimentos (374) Amazônia (78) Ambiente (1) animal nutition (1) ANP (107) Arte (1) Artigo (47) Aspectos Gerais (177) Aviação (36) Aviation fuel (8) Aviation market (24) B12 (3) B13 (2) Bebidas (2) Bioativo (3) Biochemistry (5) Biocombustíveis (498) Biodefensivos (12) Biodiesel (367) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (17) Bioeconomia (126) Bioeconomia Agronegócio (1) Bioeletricidade (26) Bioenergia (213) Biofertilizantes (12) Biofuels (104) Bioinsumos (24) Biomas (7) Biomass (7) Biomassa (91) Biomateriais (6) bioplásticos (3) Biopolímeros (16) Bioproducts (3) Bioprodutos (28) Bioquerosene (51) Biorrefinaria (3) Biorrenováveis (1) Biotechnology (35) Biotecnologia (89) BNDES (2) Bolsa de Valores (38) Brasil (135) Brazil (29) Cadeia Produtiva (21) Capacitação (31) CAR (4) Carbonatação (1) Carbono (13) Carbono Neutro (10) Carbono Zero (22) Carvão Ativado (10) carvão vegetal (8) CBios (69) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (17) Cerrado (29) Chuvas (16) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (442) Clima e ambiente (307) Clima e ambiente Preços (2) climate changed (66) CNA (2) Cogeração de energia (30) Combustíveis (111) Combustíveis Fósseis (41) Combustíveis verde (5) Comércio (49) Consciência Ecológica (27) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (25) Copolímeros (2) Cosméticos (40) Crédito de Carbono (56) Crédito Rural (20) Créditos de Descarbonização (26) Culinária (1) Cultivo (122) Culturas Perenes. Agricultura (3) Curso (14) Dados (1) Davos (4) Dendê (5) Desafios (3) Descarbonização (18) Desenvolvimento Sustentável (228) Desmatamento (19) Diesel (22) Diesel Verde (23) eco-friendly (5) Economia (131) Economia Circular (14) Economia Internacional (142) Economia Sustentável (5) Economia Verde (182) Economy (32) Ecosystem (6) Educação (1) Efeito estufa (19) Eficiência energética (55) Embrapa (31) Emissões de Carbono (63) Empreendedorismo (9) Empresas (170) Energia (106) energia limpa (23) Energia Renovável (261) Energia Solar Fotovoltaica (24) ESG (27) Estudo (4) Etanol (97) Europa (2) event (11) Eventos (176) Exportações (108) Extrativismo (64) FAO (10) Farelos (48) farm (1) Fertilidade (9) Fibras (10) Finanças (5) Financiamento (2) Floresta (39) Floresta plantada (119) Fomento (42) Food (42) food security (9) forest (1) Fruticultura (25) Fuels (27) Gamificação (1) Gás (3) Gás natural (1) Gasolina (4) Gastronomia (1) GEE (31) Glicerina (2) Global warming (115) Green Economy (127) health (23) Hidrogênio Verde (6) História (1) IBP (1) ILPF (12) Incentivos (4) India (1) indústria (1) Industry (1) Industry 4.0 (2) Ìnovaç (1) Inovação (213) Instituição (1) Insumos (22) Investimento (12) Investimentos (2) IPCC (15) IPFL (1) L72 (4) L73 (7) Legislação (27) Lignina (8) livestock (4) Low-Carbon (59) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (607) Madeira (26) Mamona (1) Manejo (11) Manejo e Conservação (125) MAPA (47) Máquinas e equipamentos (3) Mata Atlântica (5) Matéria Prima (4) Matéria-Prima (4) Matéria-PrimaResíduos (1) matérias-primas (3) MCTI (1) Meio Ambiente (349) Melhoramento e Diversidade Genética (94) Mercado (4141) Mercado de Combustíveis (73) Mercado Financeiro (13) Mercado florestal (77) Mercado Internacional (71) Metas (5) Micotoxinas (1) Milho (39) Minas Gerias (1) MMA (2) MME (55) Mudanças Climáticas (80) mudas (4) Mundo (188) Nações Unidas (4) Negócios (13) nergia limpa (1) net-zero (43) Nutrição animal (18) nutrition (12) Oil (51) Oleaginosas (128) Oleochemicals (11) Óleos (253) Óleos Essenciais (8) Óleos Vegetais (29) OMC (3) ONGs (1) ONU (20) Oportunidade (9) Oportunidades (9) other (1) Palm (2) Palma (34) palmeiras (7) Paris Agreement (95) Pecuária (117) Pegada de Carbono (107) Personal Care (3) Pesquisa (118) Pessoas (2) Petrobras (9) Petróleo (34) PIB (8) pirólise (3) Plano Safra (2) Plant Based (28) Plant-Based (2) Política (93) Política Ambiental (10) Políticas (1) políticas públicas (2) Preços (76) Preservação Ambiental (59) Produção Agrícola (42) Produção Animal (17) Produção Integrada (3) Produção Sustentável (79) Produção vegetal (33) Produtividade (100) Produtos (151) Proteção Ambiental (19) proteína vegetal (28) Qualidade (7) Qualidade do Ar (10) químicos verdes (1) reciclagem (3) Recuperação Ambiental (7) Recuperação de área Degradada (50) Recuperação Econômica (3) Reflorestamento (35) regulamentação (3) Relatório (17) renewable energy (19) RenovaBio (84) Report (2) Research and Development (12) Resíduos (18) Sabão (1) SAF (8) Safra (10) Saúde e Bem-Estar (143) science and technology (48) Sebo (5) Segurança Alimentar (177) Segurança Energética (15) Selo Social (14) sementes (11) silvicultura (3) Sistema Agroflorestal (43) Sistemas Integrados (27) Sociobiodiersidade (9) Soil (9) Soja (137) Solos (66) Sustainability (59) Sustainable Energy (69) Sustentabilidade (701) Tecnologia (73) Tempo (2) Títulos verdes (3) Transportes (7) Turismo Sustentável (7) Unica (1) Vídeo (271) World (5) World Economy (79) Zero-Carbon (2)

Total de visualizações de página