Buscar

DNA da mata de Brumadinho acelera reflorestamento em área do rompimento

terça-feira, abril 27, 2021



O código genético (DNA) da vegetação nativa da área devastada pelo rompimento da Barragem B1, da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, ajuda a acelerar o reflorestamento após o desastre que matou 270 pessoas, em 2019, na Grande BH. Com isso, espécies que levariam até oito anos para crescer podem levar apenas um ano.

É a primeira vez que a técnica está sendo utilizado no Brasil, fruto de parceria entre a Universidade Federal de Viçosa (UFV) e a Vale, que opera a mina.

A técnica é capaz de resgatar o DNA e criar cópias das plantas da região, o que contribuirá efetivamente para acelerar a recuperação da biodiversidade da região. Com o rompimento foram destrídos 132 hectares de floresta.

No ano passado, a Vale plantou quatro mil mudas, em 5,3 hectares e projeta mais 70 mil neste ano, cobrindo 30 mil hectares. Nos próximos três anos, a UFV vai colaborar com a técnica fornecendo 5 mil mudas de 30 espécies.

O projeto foi denominado “Resgate de DNA e indução de florescimento precoce em espécies florestais nativas da região de Brumadinho” e foi considerado pelos especialistas da UFV como um marco para a conservação genética de plantas e reflorestamento de espécies em extinção, como é o caso de algumas em Brumadinho.

O projeto em parceria com a Vale conta ainda com a gestão da Sociedade de Investigações Florestais (SIF). Em campo, os pesquisadores visitam as áreas afetadas e realizam o procedimento de resgate do DNA.

“Em parceria com a Vale, resgatamos o DNA de espécies importantes para na estrutura das florestas da região, como jacarandá caviúna, ipê amarelo, braúna e jequitibá. Também estamos produzindo cópias das plantas para garantir que a constituição genética de cada uma não seja perdida”, afirma o professor do Departamento de Engenharia Florestal da UFV (DEF/UFV), Gleison dos Santos.

Ao todo foram recolhidos materiais genéticos de 10 plantas, de cinco espécies diferentes, incluindo espécies ameaçadas de extinção e protegidas por lei.

O material genético é levado para UFV e mantido sob os mais exigentes padrões de segurança e saúde das plantas. O processo de cópia se inicia no campo, com a coleta de ramos das árvores-matriz. Já no laboratório, os ramos passam por um procedimento de enxertia para se tornarem capazes de reproduzir exatamente o material genético de outras plantas a partir de pequenas porções.

Além de resgatar o DNA de árvores em risco, a técnica induz o florescimento precoce de plantas jovens produzidas a partir de árvores resgatadas. Com essa inovação, mudas que poderiam levar mais de oito anos para florescer, iniciam este processo entre seis e doze meses após o resgate em campo, viabilizando a recuperação mais rápida da vegetação e contribuindo para o acelerar o processo de restauração dos ambientes impactados.

Fonte: Diário de Pernambuco

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) acordo (1) Acordo Internacional (31) Acrocomia aculeata (66) Agricultura (241) Agricultura 4.0 (5) agriculture (1) Agroenergia (126) Agroindústria (25) Agronegócio (210) Agropecuária (50) Água (19) Àgua (1) Alimentação Saudável (11) Alimentos (354) Amazônia (64) Ambiente (1) animal nutition (1) ANP (77) Arte (1) Artigo (44) Aspectos Gerais (177) Aviação (32) Aviation fuel (5) Aviation market (21) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Bioativo (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (419) Biodefensivos (2) Biodiesel (316) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (9) Bioeconomia (105) Bioeconomia Agronegócio (1) Bioeletricidade (25) Bioenergia (198) Biofertilizantes (10) Biofuels (103) Bioinsumos (10) Biomass (7) Biomassa (88) Biomateriais (6) bioplásticos (1) Biopolímeros (15) Bioproducts (2) Bioprodutos (21) Bioquerosene (43) Biorrefinaria (2) Biotechnology (35) Biotecnologia (82) BNDES (2) Bolsa de Valores (27) Brasil (45) Brazil (29) Cadeia Produtiva (15) Capacitação (26) CAR (3) Carbonatação (1) Carbono Neutro (3) Carbono Zero (17) Carvão Ativado (8) carvão vegetal (2) CBios (67) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (13) Cerrado (21) Chuvas (4) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (373) Clima e ambiente (271) Clima e ambiente Preços (1) climate changed (58) CNA (1) Cogeração de energia (30) Combustíveis (96) Combustíveis Fósseis (39) Comércio (45) Consciência Ecológica (24) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (39) Crédito de Carbono (41) Crédito Rural (13) Créditos de Descarbonização (25) Culinária (1) Cultivo (122) Culturas Perenes. Agricultura (1) Curso (6) Dados (1) Davos (4) Dendê (4) Desafios (3) Desenvolvimento Sustentável (170) Desmatamento (4) Diesel (18) Diesel Verde (21) eco-friendly (5) Economia (87) Economia Circular (10) Economia Internacional (113) Economia Sustentável (4) Economia Verde (173) Economy (32) Ecosystem (6) Educação (1) Efeito estufa (18) Eficiência energética (52) Embrapa (2) Emissões de Carbono (51) Empreendedorismo (8) Empresas (128) Energia (95) energia limpa (10) Energia Renovável (252) Energia Solar Fotovoltaica (21) ESG (14) Estudo (2) Etanol (79) Europa (1) event (11) Eventos (146) Exportações (89) Extrativismo (61) FAO (6) Farelos (45) farm (1) Fertilidade (2) Fibras (9) Finanças (5) Floresta (23) Floresta plantada (111) Fomento (37) Food (42) food security (8) forest (1) Fruticultura (6) Fuels (27) Gamificação (1) Gás (3) Gás natural (1) Gasolina (3) Gastronomia (1) GEE (3) Glicerina (2) Global warming (113) Green Economy (127) health (23) Hidrogênio Verde (3) História (1) IBP (1) ILPF (2) Incentivos (4) India (1) indústria (1) Industry (1) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (160) Instituição (1) Insumos (2) Investimento (6) IPCC (14) IPFL (1) L72 (4) L73 (7) Legislação (10) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (51) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (582) Madeira (18) Mamona (1) Manejo e Conservação (104) MAPA (30) Máquinas e equipamentos (1) Mata Atlântica (4) Matéria Prima (2) Matéria-Prima (1) matérias-primas (3) MCTI (1) Meio Ambiente (273) Melhoramento e Diversidade Genética (71) Mercado (4099) Mercado de Combustíveis (65) Mercado Financeiro (10) Mercado florestal (72) Mercado Internacional (44) Metas (4) Micotoxinas (1) Milho (16) Minas Gerias (1) MMA (1) MME (44) Mudanças Climáticas (34) mudas (2) Mundo (136) Nações Unidas (4) Negócios (7) net-zero (33) Nutrição animal (18) nutrition (9) Oil (51) Oleaginosas (97) Oleochemicals (10) Óleos (250) Óleos Essenciais (7) Óleos Vegetais (18) OMC (2) ONGs (1) ONU (15) Oportunidade (5) Oportunidades (6) other (1) Palm (1) Palma (27) palmeiras (3) Paris Agreement (93) Pecuária (88) Pegada de Carbono (101) Personal Care (3) Pesquisa (75) Pessoas (2) Petrobras (9) Petróleo (32) PIB (5) pirólise (3) Plano Safra (1) Plant Based (27) Política (81) Política Ambiental (2) políticas públicas (1) Preços (60) Preservação Ambiental (44) Produção Animal (7) Produção Integrada (1) Produção Sustentável (57) Produção vegetal (10) Produtividade (48) Produtos (150) Proteção Ambiental (11) proteína vegetal (28) Qualidade do Ar (2) químicos verdes (1) Recuperação Ambiental (4) Recuperação de área Degradada (45) Recuperação Econômica (3) Reflorestamento (24) regulamentação (2) Relatório (14) renewable energy (19) RenovaBio (71) Report (2) Research and Development (11) Resíduos (14) Sabão (1) SAF (6) Safra (2) Saúde e Bem-Estar (123) science and technology (47) Sebo (5) Segurança Alimentar (137) Segurança Energética (13) Selo Social (11) sementes (2) silvicultura (2) Sistema Agroflorestal (37) Sistemas Integrados (21) Sociobiodiersidade (5) Soil (9) Soja (71) Solos (49) Sustainability (58) Sustainable Energy (69) Sustentabilidade (620) Tecnologia (48) Tempo (1) Títulos verdes (2) Transportes (5) Turismo Sustentável (6) Unica (1) Vídeo (255) World (5) World Economy (79) Zero-Carbon (2)

Total de visualizações de página