Buscar

Mercado acredita que é possível reduzir pela metade as emissões da aviação comercial

terça-feira, outubro 06, 2020

Entre os setores mais afetados pela pandemia de coronavírus – com a projeção de 4,8 milhões de demissões no mundo – a aviação comercial tenta encontrar oportunidades nas pressões pela retomada econômica “verde”.


Executivos do setor, organizados em uma coalizão para o desenvolvimento sustentável do transporte aéreo, a ATAG, garantiram, na semana passada, que o comprometimento com a ação climática continuará forte. Eles se reuniram no Fórum Global de Aviação Sustentável, em Genebra, na Suíça.


As estratégias para desenvolvimento sustentável da aviação comercial – e o papel do transporte no suporte à sustentabilidade de outros setores da economia – estão detalhados no relatório Waypoint 2050, lançado pela ATAG.


A meta do setor é reduzir pela metade suas emissões de CO2 em 2050, globalmente, tendo como referência o ano de 2005 – o que resultaria num total de 325 milhões de toneladas de CO2 em 2050.


“2050 não é um destino, mas um marcador no caminho para emissões zero de carbono no transporte aéreo”, diz o relatório. Depois, a ambição é zerar as emissões líquidas em mais uma década.


Em 2009, a indústria firmou um dos primeiros planos climáticos setoriais globais. Desde então, as companhias calculam um investimento de mais de um trilhão de dólares em aeronaves mais eficientes, além de US$ 150 bilhões em pesquisa e desenvolvimento para eficiência.


Resultados: as emissões de CO2 por assento-quilômetro melhoraram 21,5%. Dez novos modelos de aeronaves mais eficientes entraram em serviço; mais de 270 mil voos decolaram com combustível de aviação sustentável; e o primeiro padrão de CO2 do mundo para aeronaves e o primeiro mecanismo de precificação de carbono para um único sistema global do setor foram negociados e adotados internacionalmente pela Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO).


Ainda falta. Apesar de o transporte aéreo não fazer parte do Acordo de Paris, dentro de casa, muitos países estão estabelecendo metas de emissões líquidas zero para 2050.


Nas negociações internacionais, o programa da ICAO para a redução e compensação de emissões (Corsia) procura garantir que aviação cumpra seu papel no esforço global no combate à mudança climática.


“Algumas partes do mundo serão capazes de atingir esse ponto mais cedo e várias empresas individuais já definiram metas nesse sentido”, diz Michael Gill, diretor executivo da ATAG.


Outro desafio é que, ao contrário da maioria dos outros setores em que as soluções tecnológicas estão provadas, a aviação não tem alternativas disponível no mercado, em escala comercial.


“Para conseguir alcançar a meta, será necessária uma transição em nossa fonte de energia de combustível fóssil para combustível de aviação sustentável, a aceleração da pesquisa e desenvolvimento de aeronaves elétricas, híbridas e potencialmente movidas a hidrogênio“, cita Michael Gill.


O que passa por esforços de colaboração entre os países. “Temos a próxima década para definir o cenário para a conectividade global sustentável pelos próximos 30, 40 anos”, conclui Gill.


Waypoint 2050, a “terceira era da aviação”

O mercado entende que precisará inovar e acelerar a transição para fontes de combustível de baixo carbono (e, em última análise, zerar emissões) a fim de garantir sua licença para continuar a operar. 


As estratégias incluem:

Mais investimentos em inovação 

Para viagens de curta distância, uma solução em destaque são os sistemas híbridos, de bateria (armazenamento de eletricidade) e combustível de aviação sustentável (SAF), ou hidrogênio para alimentar aeronaves até médio porte.


Biocombustível

 Nas viagens mais longas e aeronaves maiores, tendência é de manutenção do combustível de jato líquido tradicional, mas com uma transição para fontes 100% sustentáveis e de baixo carbono. Estima-se uma demanda por 450 a 500 milhões de toneladas de SAF por ano até 2050.


Infraestrutura

Oportunidades de ganho de eficiência na operação – como melhorar as previsões de tráfego e nas estruturas em solo. Um exemplo negativo são os voos fantasma: a necessidade de empresas manterem rotas, independe da venda de assentos, para não perder os concorridos slots nos aeroportos. Por aqui, a ANAC flexibilizou as regras em julho.


E, claro, medidas de compensação de emissões.


Fonte: EPBR

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) Acordo Internacional (24) Acrocomia aculeata (51) Agricultura (125) Agroenergia (120) Agroindústria (21) Agronegócio (127) Agropecuária (38) Água (4) Àgua (1) Alimentos (306) Amazônia (26) animal nutition (1) ANP (66) Arte (1) Artigo (30) Aspectos Gerais (177) Aviação (31) Aviation market (17) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Bioativo (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (381) Biodiesel (271) Biodiversidade (3) Bioeconomia (64) Bioeletricidade (25) Bioenergia (168) Biofertilizantes (5) Biofuels (102) Bioinsumos (3) Biomass (7) Biomassa (86) Biomateriais (6) Biopolímeros (8) Bioproducts (2) Bioprodutos (16) Bioquerosene (38) Biorrefinaria (1) Biotechnology (35) Biotecnologia (68) Bolsa de Valores (22) Brasil (14) Brazil (28) Cadeia Produtiva (14) Capacitação (9) Carbonatação (1) Carbono Zero (8) Carvão Ativado (6) CBios (47) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (8) Cerrado (13) Ciência e Tecnologia (298) Clima e ambiente (244) climate changed (45) CNA (1) Cogeração de energia (29) Combustíveis (84) Combustíveis Fósseis (28) Comércio (15) Consciência Ecológica (22) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (30) Crédito de Carbono (38) Crédito Rural (2) Créditos de Descarbonização (22) Culinária (1) Cultivo (120) Curso (3) Dados (1) Davos (3) Dendê (1) Desafios (1) Desenvolvimento Sustentável (129) Desmatamento (1) Diesel (13) Diesel Verde (13) eco-friendly (4) Economia (65) Economia Circular (6) Economia Internacional (109) Economia Verde (170) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (15) Eficiência energética (42) Emissões de Carbono (4) Empreendedorismo (4) Empresas (33) Energia (83) Energia Renovável (237) Energia Solar Fotovoltaica (18) Etanol (67) Europa (1) event (11) Eventos (116) Exportações (69) Extrativismo (51) FAO (2) Farelos (45) farm (1) Fibras (9) Finanças (4) Floresta (6) Floresta plantada (100) Fomento (9) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (26) Gás (3) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (102) Green Economy (126) health (22) IBP (1) Incentivos (4) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (85) Instituição (1) Investimento (2) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (6) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (560) Madeira (11) Mamona (1) Manejo e Conservação (93) MAPA (12) Matéria Prima (1) matérias-primas (1) Meio Ambiente (186) Melhoramento e Diversidade Genética (67) Mercado (4027) Mercado de Combustíveis (57) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (65) Mercado Internacional (38) Metas (2) Milho (13) MME (25) Mudanças Climáticas (18) Mundo (44) Nações Unidas (1) net-zero (9) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (50) Oleaginosas (81) Oleochemicals (8) Óleos (246) Óleos Essenciais (4) Óleos Vegetais (1) ONGs (1) ONU (9) Oportunidade (1) Oportunidades (1) other (1) Palma (18) Paris Agreement (87) Pecuária (78) Pegada de Carbono (81) Personal Care (3) Pesquisa (39) Petrobras (9) Petróleo (25) PIB (2) pirólise (3) Plant Based (18) Política (74) Preços (29) Preservação Ambiental (25) Produção Animal (6) Produção Sustentável (38) Produção vegetal (2) Produtividade (32) Produtos (150) Proteção Ambiental (9) proteína vegetal (28) Qualidade do Ar (2) Recuperação de área Degradada (43) Recuperação Econômica (3) Reflorestamento (1) Relatório (8) renewable energy (19) RenovaBio (50) Research and Development (10) Resíduos (5) SAF (3) Safra (2) Saúde e Bem-Estar (92) science and technology (46) Sebo (5) Segurança Alimentar (90) Segurança Energética (12) Selo Social (5) Sistema Agroflorestal (21) Sistemas Integrados (10) Sociobiodiersidade (1) Soil (9) Soja (57) Solos (27) Sustainability (54) Sustainable Energy (67) Sustentabilidade (511) Tecnologia (26) Transportes (5) Turismo Sustentável (3) Unica (1) Vídeo (234) World (1) World Economy (78) Zero-Carbon (1)

Total de visualizações de página