Buscar

Programa amplia conhecimento sobre uso da madeira no setor florestal

quinta-feira, novembro 07, 2019

Um dos temas trabalhados pelo Programa Ambiente Florestal Sustentável (PAFS) é o do uso múltiplo da floresta plantada, que pode ocorrer junto à pecuária. Palestra sobre o tema ocorrerá na sexta-feira (8), em Vitória da Conquista, durante a feira e-Agro, que vai de 8 a 10 de novembro.

Nesta sexta-feira (8), começa em Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia, a e-Agro, feira de inovação tecnológica voltada para o agronegócio, e um dos destaques do primeiro dia do evento será a palestra “Plantar para não faltar – uso múltiplo da madeira”, da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF).

A palestra será realizada às 15h pelo diretor executivo da ABAF, Wilson Andrade, que vai divulgar o Programa Ambiente Florestal Sustentável (PAFS), voltado para educação ambiental em diversas comunidades rurais. Um dos temas trabalhados pelo programa é o do uso múltiplo da floresta plantada.

O PAFS aborda ainda a Regulamentação Ambiental das Propriedades Rurais (Código Florestal/ CAR/ Cefir); a Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (iLPF)/Plano ABC; a Preservação dos Recursos Hídricos; a Prevenção e Controle de Incêndios Florestais; o Controle de Gado nas Áreas de Preservação; o Combate ao Carvão Ilegal; e o Programa Fitossanitário de Pragas.

O presidente da ABAF, Wilson Andrade, faz palestra em Conquista (Divulgação)

“A divulgação de importantes tópicos para a diversificação e sustentabilidade da atividade agropecuária é um dos principais objetivos da ABAF. A Bahia ainda não produz (e processa) a madeira plantada suficiente para atender a demanda do estado e muito disso se dá pela falta de conhecimento sobre o setor”, afirma Andrade.

“Trabalhamos, inclusive, para a inclusão dos pequenos e médios produtores e processadores de madeira para uso múltiplo, visando o atendimento da demanda por móveis, peças e partes de madeira na Bahia – hoje atendida, na sua maior parte, por outros estados brasileiros; além de geração de energia”, completou.

A e-Agro, que segue até o domingo (10), é realizada pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb) e o Serviço Brasileiro de Apoio a Pequenas e Microempresas (Sebrae-BA), no Parque de Exposições Agropecuárias de Vitória da Conquista.

O evento que já é considerado como a maior feira de inovação agropecuária da Bahia tem como missão aproximar os produtores do campo dos geradores de inovação e tecnologia. Neste sentido, a Abaf busca apresentar aos produtores da região sudoeste diversas formas de o trabalho no campo render mais. A ABAF estará também com um stand na feira.

No caso dos produtos de origem florestal, eles estão presentes no nosso dia a dia e vão desde os mais evidentes, como papel e móveis, até produtos de beleza, medicamentos, alimentos e roupas.

Entre os segmentos que usam a madeira como principal matéria-prima, podemos citar o de celulose e papel, o de painéis de madeira, o de pisos laminados, o de serrados e compensados, o de siderurgia a carvão vegetal, o de secagem de grãos e o de energia.

“Em um cenário futuro desafiador, as florestas estão ganhando um novo status. Da garantia de suprimento de matéria-prima para todos os usos da madeira – atuais e potenciais – a uma nova economia de baixo carbono, a solução passa pelas florestas plantadas. Para isso, precisamos trabalhar na ampliação de mecanismos que incentivem o consumo de produtos florestais”, acrescenta Andrade.

Desde 2016, o PAFS já percorreu 243 mil quilômetros; realizou 200 treinamentos em 180 comunidades; instruiu cerca de 8 mil produtores rurais de frutas, eucalipto, café, entre outras culturas, da região e estudantes.

Isso foi possível a partir da elaboração de um amplo programa de comunicação e da formação de uma equipe de engenheiros (agrônomos e florestais) que vem trabalhando com uma estrutura com veículos, equipamentos audiovisuais, campanha publicitária e material informativo.

“O resultado tem sido muito positivo graças às parcerias feitas com o Governo do Estado, através da Seagri e ADAB; Sindicados Rurais da FAEB/Senar e Prefeituras, através de suas secretarias de agricultura e meio ambiente. Acreditamos que a responsabilidade de uma produção rural sustentável tem que ser de todos nós”, informa Paulo Andrade, coordenador do programa.


Sistema de pecuária e plantação de eucalipto (Divulgação)

Saiba mais sobre a ABAF

A ABAF representa as empresas de base florestal do estado, assim como os seus fornecedores. Essa pluralidade dá à associação a possibilidade de planejar e agir com respaldo nos mais variados âmbitos e em horizontes largos.

Por isso, a ABAF fomenta a pesquisa, investe na coleta e tabulação de dados, a exemplo do anuário Bahia Florestal. A indústria de base florestal usa a madeira como matéria-prima, com destaque para a produção de celulose, celulose solúvel, papel, ferro liga, madeira tratada, carvão vegetal e lenha para o processamento de grãos.

A madeira utilizada é plantada e é considerada uma matéria-prima renovável, reciclável e amigável ao meio ambiente, à biodiversidade e à vida humana. Atualmente tem como associados: Aepes, Aiba, Aspex, Assosil, Bracell, Caravelas Florestas, ERB, Ferbasa, Floryl, JSL, Komatsu, Ponsse, Proden, Sineflor, Suzano, Veracel e 2Tree.

O setor florestal na Bahia

O estado possui 657 mil hectares de plantações florestais, com expressiva presença de plantios de eucalipto (94% do total), o que coloca a Bahia em 4º lugar no ranking nacional. As associadas da ABAF detêm 528 mil hectares de florestas plantadas, o que corresponde ao percentual de 85% do total estadual.

A indústria de base florestal estadual é diversificada, estando ativas 636 empresas que atuam na indústria celulose e papel (papel, papelão, celulose de fibra curta, celulose solúvel/especial etc), na indústria de madeira sólida (madeira serrada, madeira tratada, móveis de madeira etc.) e na indústria de material energético (carvão vegetal biomassa/pellets e resíduos da atividade florestal).

Em 2018, o contingente setorial alcançou 234,5 mil empregos, cerca de 8% do total nacional florestal. Além disso, o setor investe em quatro regiões da Bahia e isso contribui para a desconcentração da atividade econômica (e oferta de emprego) no estado (as plantações florestais estão no Sul, Sudoeste, Litoral Norte e Oeste).

Estima-se que no estado existam entre 400 a 500 mil hectares de florestas nativas destinadas à preservação ambiental. Deste total, as associadas da ABAF contribuem com 380 mil hectares, o que representa 87% do total. Em resumo, o setor tem mais de 0,7 ha preservado para cada hectare de produção.

Considerando a cadeia produtiva do setor florestal-industrial na Bahia, o Produto Interno Bruto (PIB) atingiu R$ 14,2 bilhões em 2018. O setor contribuiu com mais de 5% do PIB estadual. A arrecadação tributária do setor foi superior a R$ 4 bilhões em 2018, o equivalente a 4,3% do total arrecadado na Bahia.


Plantação de eucaliptos e florestas nativas no sul da Bahia (Divulgação)

As empresas associadas da ABAF apoiam proprietários rurais locais em diferentes modalidades de fomento, os quais detêm juntos 42 mil hectares de florestas (aumento superior a 9% em relação à área total de 2017). Em 2018, as empresas baianas firmaram 370 novos contratos de fomento florestal, beneficiando cerca de 300 famílias no estado.

O setor tem sido historicamente um dos principais da economia baiana. Em 2018, foi o primeiro, responsável por 18,4% do total das exportações do estado. Os produtos da sua cadeia produtiva somaram mais de US$ 1,62 bilhão nas exportações, contribuindo de maneira significativa no saldo positivo da balança comercial.

Analisando-se os indicadores de desenvolvimento municipal (Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal), observa-se que em regiões e municípios onde a cadeia de florestas plantadas está consolidada, ocorrem índices superiores a outras.

O setor recebeu investimentos de R$ 728 milhões em 2018, 16% a mais do que em 2017. A maioria desse montante (90%) foi direcionada à reforma, implantação e manutenção dos plantios florestais. As empresas associadas da ABAF estimam que, para o período entre 2019 e 2024, serão investidos mais de R$ 2 bilhões no setor de base florestal.

As condições edafoclimáticas favoráveis e os investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) florestal, especialmente nas áreas de silvicultura e manejo, refletem nos altos níveis de produtividade das florestas plantadas no estado. Na Bahia os níveis de produtividade médios das florestas de eucalipto ultrapassam os 30 m³/ha.ano. Em alguns casos os incrementos superam 40 m³/ha.ano.

Fonte: Canal Rural

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acrocomia aculeata (20) Alimentos (227) animal nutition (1) Aspectos Gerais (177) Aviação (27) Aviation market (13) Biocombustíveis (177) Biodiesel (76) Bioeconomia (15) Bioeletricidade (2) Biofertilizantes (1) Biofuels (88) Biomass (7) Biomassa (54) Biopolímeros (3) Bioquerosene (18) Biotechnology (21) Biotecnologia (2) Brazil (20) Cerrado (3) Ciência e Tecnologia (182) Clima e ambiente (190) climate changed (28) Cogeração de energia (9) COP24 (76) COP25 (16) Cosméticos (20) Crédito de Carbono (30) Cultivo (96) eco-friendly (2) Economia Internacional (62) Economia Verde (159) Economy (25) Ecosystem (1) Efeito estufa (7) Energia (28) Energia Renovável (158) event (6) Eventos (79) Extrativismo (20) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (64) Food (41) food security (1) forest (1) Fuels (16) Global warming (79) Green Economy (123) health (22) Industry 4.0 (1) IPCC (14) livestock (4) Low-Carbon (40) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (515) Manejo e Conservação (44) Meio Ambiente (90) Melhoramento e Diversidade Genética (52) Mercado (3846) Mercado florestal (46) Nutrição animal (15) nutrition (9) Oil (44) Oleochemicals (1) Óleos (213) other (1) Paris Agreement (64) Pecuária (62) Pegada de Carbono (42) pirólise (1) Plant Based (7) Política (55) Produtos (149) proteína vegetal (25) Recuperação de área Degradada (25) renewable energy (10) Research and Development (7) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (80) science and technology (26) Segurança Alimentar (37) Soil (7) Solos (8) Sustainability (39) Sustainable Energy (53) Sustentabilidade (305) Vídeo (193) World Economy (68)

Total de visualizações de página