Buscar

Transformar uso do solo pode ajudar a limitar aquecimento a 1,5°C, dizem especialistas

quarta-feira, outubro 23, 2019

Transformar uso do solo pode ajudar a limitar aquecimento a 1,5°C, dizem especialistas
O setor de terras contribui com cerca de um quarto de todas as emissões provocadas pelo homem

Um melhor gerenciamento das fazendas e florestas do mundo pode contribuir com até um terço dos cortes de emissões necessários para evitar mudanças climáticas devastadoras, disse nesta segunda-feira (21) uma equipe internacional de cientistas.

Eles afirmaram que países como Brasil, China e Indonésia têm imenso potencial para reduzir as emissões de gases de efeito estufa se seus governos se comprometerem a acabar com o desmatamento e com práticas agrícolas prejudiciais ao meio ambiente.

A equipe também disse que as chances de o mundo de evitar os piores efeitos da mudança climática aumentariam significativamente se uma em cada cinco pessoas nos países desenvolvidos adotasse dietas à base de vegetais até 2030.

Atualmente, o uso do solo contribui com cerca de um quarto de todas as emissões provocadas pelo homem, que precisam ser reduzidas globalmente para limitar o aumento da temperatura a 1,5 grau Celsius – o alvo mais ambicioso do acordo de Paris sobre mudanças climáticas.

Ao mesmo tempo, árvores, plantas e solo sugam grandes quantidades de dióxido de carbono através da fotossíntese.

Os autores de um estudo abrangente sobre como usar a terra para combater as mudanças climáticas disseram ter um plano para tornar o setor de terras neutro em carbono até 2040.

“Desenvolvemos um roteiro que reduz as emissões do setor de terras em cerca de 50% por década e aumenta o carbono sequestrado na terra em cerca de dez vezes entre 2030 e 2050”, disse à AFP Stephanie Roe, cientista ambiental da Universidade da Virgínia.

A equipe examinou modelos climáticos e avaliou duas dúzias de práticas de gerenciamento de solos conhecidas por reduzir as emissões e fornecer outros benefícios sociais e ambientais.

Os cientistas então mapearam como os países poderiam aproveitar ao máximo as práticas para reduzir as emissões globalmente.

Eles descobriram que o desmatamento, especialmente no Brasil, na Indonésia e na Bacia do Congo, na África, teria que ser reduzido em 70% até 2030 para limitar o aquecimento.

Os países também precisam melhorar o manejo florestal plantando árvores em terras de cultivo para capturar e armazenar o equivalente ao total de emissões anuais da União Europeia, a cada ano, na mesma data.

O desperdício e a perda de alimentos também precisam ser reduzidos em 30% até 2030, disseram os especialistas.

As emissões totais das terras devem cair 85% e a quantidade de carbono armazenada deve aumentar 10 vezes na metade do século.

“A tarefa que temos pela frente é assustadora, mas temos todas as ferramentas e conhecimentos que precisamos para começar a implementar agora”, disse Roe, autor principal do estudo, publicado na revista Nature Climate Change.

– ‘Brecha preocupante’ –

O trabalho baseia-se em um relatório inovador do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, lançado em agosto, que descreve como o mundo pode limitar o aquecimento ao mesmo tempo em que alimenta 10 bilhões de pessoas em 2050.

O relatório destacou uma série de escolhas difíceis, incluindo a redução de pastagens para acomodar vastos esquemas de captura de carbono e bioenergia.

“O que é preocupante é a grande brecha entre onde estamos e para onde precisamos ir para evitar o caos climático”, disse Charlotte Streck, diretora do ‘think tank’ Climate Focus e coautora do estudo.

Com a taxa de perda de floresta global tendo aumentando 40% desde 2014, Streck disse que a restauração mostrou “apenas progresso moderado”.

“Precisamos intensificar as ações em terras agora. Esse roteiro mostra como fazer isso”, disse.

Fonte: Istoé

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (24) Abiove (8) Acordo Internacional (20) Acrocomia aculeata (43) Agricultura (74) Agroenergia (97) Agroindústria (19) Agronegócio (90) Agropecuária (27) Alimentos (273) Amazônia (11) animal nutition (1) ANP (53) Arte (1) Artigo (17) Aspectos Gerais (177) Aviação (30) Aviation market (16) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (351) Biodiesel (246) Bioeconomia (46) Bioeletricidade (22) Bioenergia (137) Biofertilizantes (4) Biofuels (102) Biomass (7) Biomassa (81) Biomateriais (3) Biopolímeros (7) Bioproducts (2) Bioprodutos (13) Bioquerosene (36) Biotechnology (34) Biotecnologia (51) Bolsa de Valores (20) Brasil (11) Brazil (28) Cadeia Produtiva (12) Capacitação (4) Carbonatação (1) Carvão Ativado (6) CBios (42) CCEE (1) Celulose (6) Cerrado (9) Ciência e Tecnologia (266) Clima e ambiente (235) climate changed (42) CNA (1) Cogeração de energia (28) Combustíveis (74) Combustíveis Fósseis (23) Comércio (15) Consciência Ecológica (19) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (25) Crédito de Carbono (38) Crédito Rural (2) Créditos de Descarbonização (20) Cultivo (107) Curso (3) Davos (3) Desenvolvimento Sustentável (96) Diesel (13) Diesel Verde (13) eco-friendly (4) Economia (61) Economia Circular (3) Economia Internacional (108) Economia Verde (167) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (14) Eficiência energética (35) Empreendedorismo (2) Empresas (18) Energia (76) Energia Renovável (229) Energia Solar Fotovoltaica (14) Etanol (58) Europa (1) event (10) Eventos (107) Exportações (60) Extrativismo (42) FAO (2) Farelos (45) farm (1) Fibras (9) Finanças (3) Floresta plantada (96) Fomento (4) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (26) Gás (2) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (98) Green Economy (125) health (22) IBP (1) Incentivos (4) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (60) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (6) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (550) Madeira (11) Mamona (1) Manejo e Conservação (83) MAPA (8) Meio Ambiente (159) Melhoramento e Diversidade Genética (65) Mercado (3992) Mercado de Combustíveis (50) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (62) Mercado Internacional (32) Metas (2) Milho (10) MME (21) Mudanças Climáticas (13) Mundo (26) Nações Unidas (1) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (50) Oleaginosas (75) Oleochemicals (8) Óleos (241) Óleos Essenciais (2) ONU (7) other (1) Palma (15) Paris Agreement (83) Pecuária (72) Pegada de Carbono (73) Personal Care (2) Pesquisa (20) Petrobras (6) Petróleo (22) PIB (1) pirólise (3) Plant Based (14) Política (74) Preços (25) Preservação Ambiental (17) Produção Animal (4) Produção Sustentável (33) Produtividade (26) Produtos (150) Proteção Ambiental (5) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (38) Recuperação Econômica (3) Relatório (7) renewable energy (18) RenovaBio (45) Research and Development (10) Resíduos (3) SAF (3) Saúde e Bem-Estar (88) science and technology (46) Sebo (4) Segurança Alimentar (75) Segurança Energética (11) Selo Social (3) Sistema Agroflorestal (18) Sistemas Integrados (6) Soil (9) Soja (49) Solos (18) Sustainability (50) Sustainable Energy (66) Sustentabilidade (467) Tecnologia (16) Transportes (4) Turismo Sustentável (3) Unica (1) Vídeo (228) World Economy (76)

Total de visualizações de página