Buscar

Lei obriga comércios a usarem apenas canudos biodegradáveis em Goiás

segunda-feira, outubro 14, 2019

Governo aprova lei que obriga comércio a só usar canudos biodegradáveis — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Governo aprova lei que obriga comércio a só usar canudos biodegradáveis — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Comerciantes têm um ano para se adequar. Multa por desrespeitar a norma pode chegar a R$ 3 mil. Abrasel diz que muitos bares e restaurantes já estão adaptados.

Uma lei sancionada pelo governo de Goiás proíbe o uso de canudos plásticos em bares, restaurantes e comércios do estado. Os estabelecimentos têm o prazo de um ano para se adaptar à nova regra. A partir de então, eles só poderão oferecer aos clientes canudinhos feitos com materiais biodegradáveis.

Caso os comércios não respeitem a lei, pode ser aplicada uma multa que varia de R$ 500 a R$ 3 mil. O valor será destinado ao Fundo Estadual do Meio Ambiente.

Pela legislação, para ser considerado biodegradável, o produto deve se decompor em um período de até 18 meses e o resultado disto deve ser apenas gás carbônico, água e biomassa. O objetivo é reduzir os danos ao meio ambiente.

Caso os estabelecimentos não respeitem a nova legislação, pode ser aplicada uma multa que varia de R$ 500 a R$ 3 mil. O valor será destinado ao Fundo Estadual do Meio Ambiente.

Adaptação dos comerciantes

O diretor executivo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Frederico Costa, disse que a aprovação da lei não foi uma surpresa. “Essa lei já vem de outros estados, então estávamos esperando que ela fosse chegar aqui. Então, muitos bares e restaurantes já estavam se adaptando”, afirmou.

Outro fator que contribuiu foi a lei municipal sobre o tema, que proíbe o uso dos canudos plásticos nos comércios de Goiânia, sancionada em junho. “Com isso, a maioria já estava se adaptando. O próprio cliente também foi mudando seu hábito, levando seus canudos. O prazo para a adaptação não é o ideal, mas essa mudança já está acontecendo”, completou o gerente.

Além de se adaptar ao novo tipo de canudo, os bares também vão precisar se adaptar ao preço. Segundo o representante da Abrasel, os donos de comércio estimam que canudos biodegradáveis são entre 25% a 30% mais caros.

“Essa diferença não foi repassada ao cliente. Esperamos para ver se, com o fim do canudo de plástico, as empresas que fazem com material biodegradável cobrem um preço diferente”, disse.

Fonte: G1

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) acordo (1) Acordo Internacional (31) Acrocomia aculeata (67) Agricultura (246) Agricultura 4.0 (5) agriculture (1) Agroenergia (126) Agroindústria (25) Agronegócio (214) Agropecuária (50) Água (19) Àgua (1) Alimentação Saudável (11) Alimentos (356) Amazônia (66) Ambiente (1) animal nutition (1) ANP (79) Arte (1) Artigo (44) Aspectos Gerais (177) Aviação (32) Aviation fuel (5) Aviation market (21) B12 (3) B13 (2) Bebidas (2) Bioativo (2) Biochemistry (5) Biocombustíveis (420) Biodefensivos (3) Biodiesel (318) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (9) Bioeconomia (106) Bioeconomia Agronegócio (1) Bioeletricidade (25) Bioenergia (198) Biofertilizantes (10) Biofuels (103) Bioinsumos (11) Biomass (7) Biomassa (88) Biomateriais (6) bioplásticos (1) Biopolímeros (15) Bioproducts (2) Bioprodutos (21) Bioquerosene (43) Biorrefinaria (2) Biotechnology (35) Biotecnologia (82) BNDES (2) Bolsa de Valores (27) Brasil (46) Brazil (29) Cadeia Produtiva (15) Capacitação (27) CAR (3) Carbonatação (1) Carbono Neutro (5) Carbono Zero (17) Carvão Ativado (9) carvão vegetal (2) CBios (67) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (13) Cerrado (21) Chuvas (4) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (377) Clima e ambiente (273) Clima e ambiente Preços (1) climate changed (59) CNA (1) Cogeração de energia (30) Combustíveis (98) Combustíveis Fósseis (40) Comércio (45) Consciência Ecológica (24) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (6) Copolímeros (2) Cosméticos (39) Crédito de Carbono (42) Crédito Rural (14) Créditos de Descarbonização (25) Culinária (1) Cultivo (122) Culturas Perenes. Agricultura (1) Curso (7) Dados (1) Davos (4) Dendê (4) Desafios (3) Descarbonização (1) Desenvolvimento Sustentável (175) Desmatamento (4) Diesel (19) Diesel Verde (21) eco-friendly (5) Economia (87) Economia Circular (11) Economia Internacional (113) Economia Sustentável (4) Economia Verde (173) Economy (32) Ecosystem (6) Educação (1) Efeito estufa (18) Eficiência energética (52) Embrapa (2) Emissões de Carbono (52) Empreendedorismo (8) Empresas (135) Energia (95) energia limpa (10) Energia Renovável (252) Energia Solar Fotovoltaica (21) ESG (18) Estudo (2) Etanol (79) Europa (1) event (11) Eventos (147) Exportações (89) Extrativismo (61) FAO (6) Farelos (45) farm (1) Fertilidade (2) Fibras (9) Finanças (5) Floresta (24) Floresta plantada (113) Fomento (38) Food (42) food security (8) forest (1) Fruticultura (7) Fuels (27) Gamificação (1) Gás (3) Gás natural (1) Gasolina (3) Gastronomia (1) GEE (3) Glicerina (2) Global warming (113) Green Economy (127) health (23) Hidrogênio Verde (3) História (1) IBP (1) ILPF (4) Incentivos (4) India (1) indústria (1) Industry (1) Industry 4.0 (2) Ìnovaç (1) Inovação (160) Instituição (1) Insumos (3) Investimento (6) IPCC (14) IPFL (1) L72 (4) L73 (7) Legislação (10) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (52) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (583) Madeira (18) Mamona (1) Manejo e Conservação (104) MAPA (30) Máquinas e equipamentos (1) Mata Atlântica (4) Matéria Prima (2) Matéria-Prima (1) matérias-primas (3) MCTI (1) Meio Ambiente (276) Melhoramento e Diversidade Genética (71) Mercado (4100) Mercado de Combustíveis (66) Mercado Financeiro (11) Mercado florestal (72) Mercado Internacional (44) Metas (4) Micotoxinas (1) Milho (16) Minas Gerias (1) MMA (1) MME (44) Mudanças Climáticas (35) mudas (2) Mundo (139) Nações Unidas (4) Negócios (8) net-zero (33) Nutrição animal (18) nutrition (9) Oil (51) Oleaginosas (98) Oleochemicals (10) Óleos (250) Óleos Essenciais (8) Óleos Vegetais (18) OMC (2) ONGs (1) ONU (15) Oportunidade (5) Oportunidades (7) other (1) Palm (1) Palma (28) palmeiras (3) Paris Agreement (93) Pecuária (88) Pegada de Carbono (102) Personal Care (3) Pesquisa (75) Pessoas (2) Petrobras (9) Petróleo (32) PIB (5) pirólise (3) Plano Safra (1) Plant Based (27) Política (81) Política Ambiental (2) políticas públicas (1) Preços (61) Preservação Ambiental (45) Produção Animal (7) Produção Integrada (1) Produção Sustentável (60) Produção vegetal (10) Produtividade (49) Produtos (150) Proteção Ambiental (11) proteína vegetal (28) Qualidade do Ar (2) químicos verdes (1) Recuperação Ambiental (4) Recuperação de área Degradada (45) Recuperação Econômica (3) Reflorestamento (24) regulamentação (2) Relatório (14) renewable energy (19) RenovaBio (71) Report (2) Research and Development (11) Resíduos (14) Sabão (1) SAF (6) Safra (2) Saúde e Bem-Estar (123) science and technology (47) Sebo (5) Segurança Alimentar (138) Segurança Energética (13) Selo Social (11) sementes (2) silvicultura (2) Sistema Agroflorestal (38) Sistemas Integrados (24) Sociobiodiersidade (5) Soil (9) Soja (74) Solos (50) Sustainability (58) Sustainable Energy (69) Sustentabilidade (624) Tecnologia (48) Tempo (1) Títulos verdes (2) Transportes (5) Turismo Sustentável (6) Unica (1) Vídeo (257) World (5) World Economy (79) Zero-Carbon (2)

Total de visualizações de página