Buscar

Hambúrgueres industrializados à base de planta não são mais saudáveis, e essa nunca foi a ideia

segunda-feira, setembro 23, 2019


Impossible Burger. Foto: Missvain (Wikimedia Commons)

Quando você vai a um restaurante e pede um hambúrguer, você pensa: “Ah, sim, esta refeição será tão nutritiva”? Ou você tenta ignorar a contagem de calorias enquanto pensa: “Quero o sanduíche gorduroso que tem um sabor tão bom, mas me faz sentir tão mal”? Eu acho que é provavelmente a última opção. Então, por que, de repente, surgiu toda uma discussão sobre o fato de que hambúrgueres à base de plantas, projetados para imitar o sabor e a textura dos hambúrgueres de carne, embora sejam potencialmente melhores para o planeta não são saudáveis?

Você deve ter notado que os nutricionistas e a indústria da carne estão detonando os hambúrgueres à base de plantas cada vez mais populares, como o Impossible Burger e o Beyond Burger nos EUA ou o Burger King e outras, no Brasil, por não serem mais saudáveis ​​que os hambúrgueres de carne. Mas esse não é o ponto. Se você quer uma refeição nutritiva e saudável para o coração, pode e deve comer legumes, grãos integrais, frutas e todas as outras coisas que todos sabem que devem comer.

O objetivo de seguir uma dieta vegetariana ou vegana, ou mesmo comer menos carne, é apoiar o bem-estar animal e escolher alimentos cuja produção contribua menos para o aquecimento global. Uma dieta vegetariana não é necessariamente mais saudável que uma onívora, e tudo bem. O status nutricional do Impossible Burger não importa, porque, como um hambúrguer comum, é um prazer consumí-lo. Você não deve comer um Impossible Burger todos os dias, assim como não deve comer um hambúrguer de carne todos os dias.
“Às vezes, eu só quero comer um disco gorduroso, salgado e ensopado de ketchup em um pão e me sentir culpado à noite toda”.

A comida “à base de plantas”, um novo nome para a comida vegana (geralmente comida vegana financiada por capital de risco), está em alta. As empresas estão tentando imitar o sabor e a textura de seus produtos favoritos à base de carne, leite e ovos usando gorduras e proteínas à base de plantas. Entre os mais populares desses alimentos à base de plantas, está o Impossible Burger, um hambúrguer à base de proteína de soja que é rosa por dentro, graças a uma molécula derivada de plantas que contém ferro. A “carne” do Impossible Burger passou a ser disponibilizada em muitos supermercados dos EUA a partir desta sexta-feira (20).

Alguns pseudocientistas online, ativistas de direitos dos animais e os criadores do documentário “What The Health” usaram várias técnicas para tentar convencer as pessoas de que dietas “baseadas em plantas” são naturalmente mais saudáveis ​​do que dietas que incluem carne. Elas podem ser mais saudáveis, mas não são naturalmente mais saudáveis.

Uma dieta consciente que inclua uma variedade diversificada de vegetais e grãos integrais com alguns laticínios, ovos, frango, peixe e até mesmo hambúrgueres ocasionais, além de geralmente minimizar a adição de açúcar e alimentos processados, é muito mais saudável do que uma dieta vegana de hambúrgueres vegetais superprocessados, Oreos e batatas fritas do McDonald’s.

O objetivo de uma dieta baseada em vegetais não é viver uma vida saudável, embora, é claro, você possa viver saudavelmente como vegano. O objetivo é reduzir o impacto no meio ambiente, combater o uso excessivo de antibióticos na criação de animais e promover o bem-estar dos animais em geral.

E, de fato, se você ler a declaração da missão da Impossible Foods, não encontrará muita coisa sobre o quão saudável o hambúrguer é (exceto pela mesma palavra “nutritivo”, que pode ser encontrada em uma caixa de cereais rico em açúcar) – porque novamente, a característica nutritiva do hambúrguer não é o ponto. Você encontrará muita informações sobre seu principal objetivo: “Reduzir drasticamente o impacto destrutivo da humanidade no ambiente global, substituindo completamente o uso de animais como uma tecnologia de produção de alimentos”.

Admito que o Beyond Burger inclui alguns chavões de alimentação saudável em seus materiais de marketing, mas também acho que o Beyond Burger cheira a mijo de gato. A pecuária é responsável por 15% das emissões mundiais de gases de efeito estufa, sendo o gado responsável por mais da metade. Tratamos os animais da mesma forma que tratamos a gasolina e os matamos de maneiras que muitas pessoas consideram desumanas. Essas “carnes à base de plantas” são destinadas a compensar isso.

Por que as pessoas estão tentando recriar hambúrgueres e nuggets de frango em vez de apenas vender cenouras e brócolis? Eu saí com vários vegantrepreneurs (ou “empreendedores do veganismo”) de startups do Vale do Silício para saber que o seu objetivo principal é converter mais pessoas a adotar estilos de vida em prol dos direitos dos animais e propósitos ambientais.

Eles acham que a maneira de fazer isso é recriar o que os americanos já estão comendo, geralmente com um estereótipo estranho em mente de um cara do Alabama em uma caminhonete como seu público-alvo. Não tenho certeza se realmente funciona para converter pessoas a consumirem hambúrgueres alternativos.

Mas posso dizer que, pessoalmente, comecei a experimentar um estilo de vida vegetariano (novamente, por direitos dos animais e por razões ambientais), e às vezes eu só quero comer um disco gorduroso, salgado e coberto de ketchup em um pão e me sentir culpado à noite toda.

Os hambúrgueres da Impossible e da Beyond me permitem fazer isso. Você não deve comer esses hambúrgueres diariamente. O ponto principal dos hambúrgueres à base de plantas é permitir que as pessoas que evitam carne ocasionalmente se entreguem ao mesmo lixo como todas as outras pessoas e dar uma imitação de carne razoável para as pessoas interessadas em experimentar o vegetarianismo. Ou talvez você goste de comer carne e também ame o sabor de alguns desses hambúrgueres alternativos. Independentemente da sua motivação, você sabe que deveria estar comendo uma salada, mas optou por comer algo decadente.

Não estou promovendo o Impossible Burger. Não acho que a carne falsa financiada por capital de risco seja a solução para o problema capitalista que os agronegócios gigantes gostariam de continuar a ganhar dinheiro em detrimento do meio ambiente. Penso que a solução é repensar radicalmente todo o sistema de produção de alimentos. Mas pelo menos há empresas tentando fazer alguma coisa.

Então, não. O Impossible Burger e o Beyond Burger não são mais saudáveis ​​que os hambúrgueres de carne. Isso não deveria ser uma surpresa e não deveria dissuadi-lo de experimentar um, se você tiver vontade. Tente distanciar as dietas vegetarianas e veganas dos estilos de vida saudáveis ​​- se você quer ser saudável, remova alimentos ultra processados ​​e açúcar da sua dieta e gaste 30 minutos por dia se exercitando. Mas a Terra está no meio de uma catástrofe ambiental, e todos devemos nos concentrar em maneiras de diminuir nosso impacto por meio das decisões que tomamos.

Fonte: Gizmodo BR

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acrocomia aculeata (2) Alimentos (217) animal nutition (1) Aspectos Gerais (172) Aviação (24) Aviation market (13) Biocombustíveis (166) Biodiesel (68) Bioeconomia (15) Bioeletricidade (2) Biofertilizantes (1) Biofuels (82) Biomass (7) Biomassa (49) Biopolímeros (3) Bioquerosene (18) Biotechnology (21) Biotecnologia (2) Brazil (19) Cerrado (1) Ciência e Tecnologia (172) Clima e ambiente (180) climate changed (20) Cogeração de energia (9) COP24 (75) COP25 (13) Cosméticos (19) Crédito de Carbono (25) Cultivo (96) eco-friendly (2) Economia Internacional (60) Economia Verde (154) Economy (25) Ecosystem (1) Efeito estufa (4) Energia (26) Energia Renovável (149) event (6) Eventos (70) Extrativismo (19) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (62) Food (40) food security (1) Fuels (16) Global warming (77) Green Economy (111) health (21) Industry 4.0 (1) IPCC (13) livestock (4) Low-Carbon (39) Lubrificantes e Óleos (17) Macaúba (491) Manejo e Conservação (37) Meio Ambiente (78) Melhoramento e Diversidade Genética (52) Mercado (3830) Mercado florestal (42) Nutrição animal (15) nutrition (9) Oil (42) Óleos (209) other (1) Paris Agreement (56) Pecuária (59) Pegada de Carbono (40) pirólise (1) Plant Based (6) Política (49) Produtos (140) proteína vegetal (21) Recuperação de área Degradada (22) renewable energy (10) Research and Development (7) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (72) science and technology (25) Segurança Alimentar (34) Soil (7) Solos (8) Sustainability (34) Sustainable Energy (52) Sustentabilidade (284) Vídeo (193) World Economy (62)

Total de visualizações de página