Buscar

Mapa mostra as cidades com as maiores pegadas de carbono do mundo

quarta-feira, agosto 14, 2019

Resultado de imagem para Mapa mostra as cidades com as maiores pegadas de carbono do mundo

De toda a emissão global de carbono, 18% é proveniente de apenas 100 cidades, ainda que metade da população mundial viva em áreas urbanas. Esta é uma das conclusões do estudo intitulado Carbon footprints of 13 000 cities, desenvolvido por uma equipe internacional de pesquisadores. A pesquisa comparou a pegada de carbono de 13 mil cidades com base em dados nacionais sobre as emissões, perfis de consumidores urbanos e rurais, população e renda das cidades.

Encabeçada por Daniel Moran, Keiichiro Kanemoto, Magnus Jiborn, Richard Wood, Johannes Tobben e Karen C. Seto, a pesquisa resultou em um mapa que ilustra, entre outras coisas, o desequilíbrio entre as pegadas de carbono de cidades da Ásia, Europa e América do Norte, em comparação com aglomerados urbanos da África e América do Sul.

O estudo leva em consideração tanto as emissões que ocorrem dentro dos limites da cidade (de centrais elétricas, veículos e edifícios) quanto aquelas incorporadas nos produtos consumidos pela população, mas produzidos fora dos limites da cidade. sor. Segundo a pesquisa, na maioria das cidades, a pegada de carbono dos produtos consumidos pelos residentes é de duas a três vezes maior do que as emissões que ocorrem diretamente dentro da própria cidade. 

Ranking das cidades com a maior pegada de carbono do mundo

  1. Seul, Coreia do Sul
  2. Guangzhou, China
  3. Nova Iorque, EUA
  4. Hong Kong, China
  5. Los Angeles, EUA
  6. Xangai, China
  7. Singapura
  8. Chicago, EUA
  9. Tóquio, Japão
  10. Riade, Arábia Saudita

A pesquisa aponta também que as pegadas de carbono estão intimamente conectadas com a renda per capita da população. Os 10% mais ricos do mundo, que ganham mais de US$ 14 mil por ano, geram cerca de um terço das emissões globais. Isso significa que uma ação conjunta em algumas cidades muito populosas e ricas poderia ter impactos muito positivos na redução das emissões globais.

Fonte: Arch Daily

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acrocomia aculeata (20) Alimentos (227) animal nutition (1) Aspectos Gerais (177) Aviação (27) Aviation market (13) Biocombustíveis (177) Biodiesel (76) Bioeconomia (15) Bioeletricidade (2) Biofertilizantes (1) Biofuels (88) Biomass (7) Biomassa (54) Biopolímeros (3) Bioquerosene (18) Biotechnology (21) Biotecnologia (2) Brazil (20) Cerrado (3) Ciência e Tecnologia (182) Clima e ambiente (190) climate changed (28) Cogeração de energia (9) COP24 (76) COP25 (16) Cosméticos (20) Crédito de Carbono (30) Cultivo (96) eco-friendly (2) Economia Internacional (62) Economia Verde (159) Economy (25) Ecosystem (1) Efeito estufa (7) Energia (28) Energia Renovável (158) event (6) Eventos (79) Extrativismo (20) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (64) Food (41) food security (1) forest (1) Fuels (16) Global warming (79) Green Economy (123) health (22) Industry 4.0 (1) IPCC (14) livestock (4) Low-Carbon (40) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (515) Manejo e Conservação (44) Meio Ambiente (90) Melhoramento e Diversidade Genética (52) Mercado (3846) Mercado florestal (46) Nutrição animal (15) nutrition (9) Oil (44) Oleochemicals (1) Óleos (213) other (1) Paris Agreement (64) Pecuária (62) Pegada de Carbono (42) pirólise (1) Plant Based (7) Política (55) Produtos (149) proteína vegetal (25) Recuperação de área Degradada (25) renewable energy (10) Research and Development (7) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (80) science and technology (26) Segurança Alimentar (37) Soil (7) Solos (8) Sustainability (39) Sustainable Energy (53) Sustentabilidade (305) Vídeo (193) World Economy (68)

Total de visualizações de página