Buscar

Companhias aéreas transportam 4,4 bilhões de passageiros em 2018

sexta-feira, agosto 02, 2019

11038786_871322036274303_6251050372704543142_n
As LCCs representaram 21% da capacidade global em 2018, acima dos 11% registrados em 2004

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) divulgou nesta quarta-feira (31) os números do desempenho das companhias aéreas de 2018. Ao todo, 4,4 bilhões de passageiros voaram em 2018. Houve ainda um recorde de eficiência, com 81,9% dos assentos disponíveis ocupados, enquanto a eficiência do combustível melhorou mais de 12% em comparação a 2010.

No geral, 22 mil pares de cidades agora estão conectados por voos diretos, 1,3 mil mais do que em 2017 e o dobro dos 10.250 pares de cidades conectados em 1998. Já o custo real do transporte aéreo caiu mais da metade nos últimos 20 anos (para cerca de US$ 78 centavos por tonelada/quilômetro da receita, ou RTK).

As companhias aéreas conectam cada vez mais pessoas e lugares. A liberdade de voar nunca esteve tão acessível. Como acontece com qualquer atividade humana, isso envolve um custo ambiental que as companhias aéreas têm o compromisso de reduzir. Entendemos que a sustentabilidade é essencial para divulgar e colher os benefícios da aviação. A partir de 2020, limitaremos o crescimento líquido das emissões de carbono. E, até 2050, reduziremos nossa pegada de carbono para metade dos níveis de 2005”, disse Alexandre de Juniac, CEO da Iata.

O crescimento das low-costs

Em todo o sistema, as companhias aéreas transportaram 4,4 bilhões de passageiros nos voos programados, um aumento de 6,9% em relação a 2017 e 284 milhões de viagens adicionais por via aérea. O desenvolvimento do segmento de companhias aéreas de baixo custo continua acima do crescimento das companhias aéreas de rede: a capacidade das low-costs aumentou 13,4%, quase o dobro da taxa de crescimento geral do setor de 6,9%.

As companhias de baixo custo representaram 21% da capacidade global em 2018, acima dos 11% registrados em 2004. Com relação aos assentos disponíveis, a participação global em 2018 foi de 29%, reflexo a característica de voos curtos do seu modelo de negócios. Esse resultado ficou acima dos 16% registrados em 2004. Cerca de 52 das 290 companhias aéreas associadas à Iata são LCCs ou companhias aéreas de novos modelos.

Fonte: Mercado & Eventos

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acrocomia aculeata (20) Alimentos (227) animal nutition (1) Aspectos Gerais (177) Aviação (27) Aviation market (13) Biocombustíveis (177) Biodiesel (76) Bioeconomia (15) Bioeletricidade (2) Biofertilizantes (1) Biofuels (88) Biomass (7) Biomassa (54) Biopolímeros (3) Bioquerosene (18) Biotechnology (21) Biotecnologia (2) Brazil (20) Cerrado (3) Ciência e Tecnologia (182) Clima e ambiente (190) climate changed (28) Cogeração de energia (9) COP24 (76) COP25 (16) Cosméticos (20) Crédito de Carbono (30) Cultivo (96) eco-friendly (2) Economia Internacional (62) Economia Verde (159) Economy (25) Ecosystem (1) Efeito estufa (7) Energia (28) Energia Renovável (158) event (6) Eventos (79) Extrativismo (20) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (64) Food (41) food security (1) forest (1) Fuels (16) Global warming (79) Green Economy (123) health (22) Industry 4.0 (1) IPCC (14) livestock (4) Low-Carbon (40) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (515) Manejo e Conservação (44) Meio Ambiente (90) Melhoramento e Diversidade Genética (52) Mercado (3846) Mercado florestal (46) Nutrição animal (15) nutrition (9) Oil (44) Oleochemicals (1) Óleos (213) other (1) Paris Agreement (64) Pecuária (62) Pegada de Carbono (42) pirólise (1) Plant Based (7) Política (55) Produtos (149) proteína vegetal (25) Recuperação de área Degradada (25) renewable energy (10) Research and Development (7) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (80) science and technology (26) Segurança Alimentar (37) Soil (7) Solos (8) Sustainability (39) Sustainable Energy (53) Sustentabilidade (305) Vídeo (193) World Economy (68)

Total de visualizações de página