Buscar

Companhias aéreas transportam 4,4 bilhões de passageiros em 2018

sexta-feira, agosto 02, 2019

11038786_871322036274303_6251050372704543142_n
As LCCs representaram 21% da capacidade global em 2018, acima dos 11% registrados em 2004

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) divulgou nesta quarta-feira (31) os números do desempenho das companhias aéreas de 2018. Ao todo, 4,4 bilhões de passageiros voaram em 2018. Houve ainda um recorde de eficiência, com 81,9% dos assentos disponíveis ocupados, enquanto a eficiência do combustível melhorou mais de 12% em comparação a 2010.

No geral, 22 mil pares de cidades agora estão conectados por voos diretos, 1,3 mil mais do que em 2017 e o dobro dos 10.250 pares de cidades conectados em 1998. Já o custo real do transporte aéreo caiu mais da metade nos últimos 20 anos (para cerca de US$ 78 centavos por tonelada/quilômetro da receita, ou RTK).

As companhias aéreas conectam cada vez mais pessoas e lugares. A liberdade de voar nunca esteve tão acessível. Como acontece com qualquer atividade humana, isso envolve um custo ambiental que as companhias aéreas têm o compromisso de reduzir. Entendemos que a sustentabilidade é essencial para divulgar e colher os benefícios da aviação. A partir de 2020, limitaremos o crescimento líquido das emissões de carbono. E, até 2050, reduziremos nossa pegada de carbono para metade dos níveis de 2005”, disse Alexandre de Juniac, CEO da Iata.

O crescimento das low-costs

Em todo o sistema, as companhias aéreas transportaram 4,4 bilhões de passageiros nos voos programados, um aumento de 6,9% em relação a 2017 e 284 milhões de viagens adicionais por via aérea. O desenvolvimento do segmento de companhias aéreas de baixo custo continua acima do crescimento das companhias aéreas de rede: a capacidade das low-costs aumentou 13,4%, quase o dobro da taxa de crescimento geral do setor de 6,9%.

As companhias de baixo custo representaram 21% da capacidade global em 2018, acima dos 11% registrados em 2004. Com relação aos assentos disponíveis, a participação global em 2018 foi de 29%, reflexo a característica de voos curtos do seu modelo de negócios. Esse resultado ficou acima dos 16% registrados em 2004. Cerca de 52 das 290 companhias aéreas associadas à Iata são LCCs ou companhias aéreas de novos modelos.

Fonte: Mercado & Eventos

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página