Buscar

Pepsico mantém boa fase em meio à revolução nos alimentos

quarta-feira, julho 10, 2019

ALIMENTOS DA PEPSICO: ações da gigante de bens de consumo subiram 25% desde a troca de comando, em outubro
Pepsico: o grupo adquiriu a startup Health Warrior, para ganhar consumidores que buscam opções mais saudáveis (Joe Raedle/Getty Images)

As estimativas são de um avanço de 30% das vendas na comparação anual, com os consumidores comprando mais refrigerantes com baixo teor de açúcar


A fabricante de bebidas e alimentos Pepsico deve reportar nesta terça-feira, 09, um avanço considerável no segundo trimestre de 2019. As estimativas de analistas para a gigante de bens de consumo dão conta de um avanço de aproximadamente 30% das vendas na comparação anual, com os consumidores comprando mais refrigerantes com baixo teor de açúcar e outras bebidas mais saudáveis.

As ações do conglomerado atingiram alta recorde em abril, depois que a empresa reportou receita líquida de 12,8 bilhões de dólares e lucro líquido de 1,42 bilhão no primeiro trimestre, elevando os ganhos nos dois meses seguintes. O grupo prevê crescimento orgânico da receita em 4% para 2019.

O bom desempenho recente ocorre em um cenário de transformação global do consumo de alimentos. O refrigerante emerge cada vez mais como o vilão da alimentação saudável, bem como salgadinhos e outros produtos do gênero, que historicamente ajudaram a Pepsico a se tornar a gigante que é.

Em outubro do ano passado, o grupo adquiriu a startup de alimentos nutritivos Health Warrior, em uma estratégia de concentrar esforços para ganhar consumidores que estão em busca de opções mais saudáveis. É o mesmo desafio que vem sendo encarado por outros grandes fabricantes de bebidas e alimentos, como Coca-Cola e Kraft Heinz.

Atender a esse novo consumidor é o maior desafio de Ramon Laguarta, empossado em outubro como presidente da companhia após 12 anos de gestão da indiana Indra Nooyi. Laguarta vem mostrando serviço. Ao final de fevereiro, o grupo anunciou a aquisição da marca Muscle Milk, da Hormel Foods, que inclui proteína em pó, shakes e barrinhas em seu portfólio, o que seria a primeira grande aposta do executivo para ampliar os horizontes rumo a esse mercado em franca expansão.

Desde sua chegada, as ações subiram 25%, para 185 bilhões de dólares de valor de mercado. O futuro da Pepsico continua cercado de incertezas, mas o curto prazo é de otimismo.

Fonte: Exame

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acrocomia aculeata (2) Alimentos (186) animal nutition (1) Aspectos Gerais (164) Aviação (22) Aviation market (11) Biocombustíveis (154) Biodiesel (52) Bioeconomia (14) Bioeletricidade (2) Biofertilizantes (1) Biofuels (68) Biomass (7) Biomassa (47) Biopolímeros (3) Bioquerosene (18) Biotechnology (20) Biotecnologia (2) Brazil (17) Cerrado (1) Ciência e Tecnologia (157) Clima e ambiente (157) climate changed (6) Cogeração de energia (9) COP24 (73) COP25 (8) Cosméticos (18) Crédito de Carbono (25) Cultivo (96) eco-friendly (2) Economia Internacional (59) Economia Verde (145) Economy (25) Ecosystem (1) Efeito estufa (3) Energia (24) Energia Renovável (128) event (4) Eventos (63) Extrativismo (19) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (55) Food (38) food security (1) Fuels (16) Global warming (75) Green Economy (95) health (19) Industry 4.0 (1) IPCC (13) livestock (4) Low-Carbon (39) Lubrificantes e Óleos (8) Macaúba (451) Manejo e Conservação (29) Meio Ambiente (67) Melhoramento e Diversidade Genética (52) Mercado (3797) Mercado florestal (40) Nutrição animal (14) nutrition (9) Oil (38) Óleos (200) other (1) Paris Agreement (45) Pecuária (50) Pegada de Carbono (37) pirólise (1) Plant Based (5) Política (41) Produtos (118) proteína vegetal (13) Recuperação de área Degradada (21) renewable energy (5) Research and Development (7) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (54) science and technology (21) Segurança Alimentar (31) Soil (7) Solos (8) Sustainability (26) Sustainable Energy (51) Sustentabilidade (255) Vídeo (193) World Economy (56)

Total de visualizações de página