Buscar

Universidade brasileira dará assistência a agricultores africanos

segunda-feira, junho 24, 2019

algodao-campo (Foto: Raphael Salomão/Ed. Globo)
Programa Além dos Algodão visa dar apoio a agricultores familiares africanos (Foto: Raphael Salomão/Ed. Globo)

Programa Além do Algodão anunciou ter firmado uma parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA)

O programa Além do Algodão anunciou uma parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA) para levar assistência técnica para agricultores do Benim, Moçambique, Quênia e Tanzânia. A instituição vai atuar em conjunto com o Centro de Excelência contra Fome e com a Agência Brasileira de Cooperação nas áreas de nutrição, processamento de alimentos e aprimoramento da produção.

“A universidade tem experiência em iniciativas de cooperação técnica com países africanos, inclusive na área algodoeira”, diz, em nota, o Centro de Excelência contra a Fome, do Programa Mundial de Alimentos, ligado à Organização das Nações Unidas. O acordo de cooperação foi assinado no dia 4 de junho.

Os países que receberão a assistência técnica também fazem parte da iniciativa Além do Algodão. De acordo com o comunicado, os técnicos da Federal de Lavras vão orientar ações para incorporar a nutrição e a segurança alimentar na cadeia produtiva do algodão. Auxiliarão também na integração dos agricultores ao mercado de alimentação escolar.

“A Universidade de Lavras vai ajudar a estruturar a cooperação com Benim, Moçambique, Quênia e Tanzânia para que os agricultores tenham acesso a técnicas e equipamentos de processamento de alimentos para diminuir o desperdício, aumentar a durabilidade de seus produtos e garantir a segurança sanitária dos alimentos”, diz a nota.

Outra missão dos técnicos da instituição brasileira será a assistência técnica para implantar sistemas de produção de algodão em consórcio com outros alimentos. Uma das ações será viabilizar o processamento da fibra para produção de óleo e torta de algodão, composto usado na alimentação animal.

O programa Além do Algodão é uma parceria do Centro de Excelência contra a Fome, Agência Brasileira de Cooperação e Instituto Brasileiro do Algodão. O objetivo é apoiar produtores familiares e instituições públicas de países africanos para aproximar esse agricultores de mercados considerados estáveis.

Fonte: Revista Globo Rural

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acrocomia aculeata (2) Alimentos (219) animal nutition (1) Aspectos Gerais (174) Aviação (24) Aviation market (13) Biocombustíveis (166) Biodiesel (68) Bioeconomia (15) Bioeletricidade (2) Biofertilizantes (1) Biofuels (83) Biomass (7) Biomassa (49) Biopolímeros (3) Bioquerosene (18) Biotechnology (21) Biotecnologia (2) Brazil (19) Cerrado (1) Ciência e Tecnologia (173) Clima e ambiente (181) climate changed (20) Cogeração de energia (9) COP24 (76) COP25 (13) Cosméticos (19) Crédito de Carbono (26) Cultivo (96) eco-friendly (2) Economia Internacional (60) Economia Verde (154) Economy (25) Ecosystem (1) Efeito estufa (4) Energia (26) Energia Renovável (149) event (6) Eventos (71) Extrativismo (19) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (62) Food (40) food security (1) Fuels (16) Global warming (77) Green Economy (111) health (21) Industry 4.0 (1) IPCC (13) livestock (4) Low-Carbon (39) Lubrificantes e Óleos (18) Macaúba (493) Manejo e Conservação (37) Meio Ambiente (79) Melhoramento e Diversidade Genética (52) Mercado (3832) Mercado florestal (43) Nutrição animal (15) nutrition (9) Oil (42) Óleos (209) other (1) Paris Agreement (57) Pecuária (59) Pegada de Carbono (40) pirólise (1) Plant Based (6) Política (51) Produtos (140) proteína vegetal (21) Recuperação de área Degradada (23) renewable energy (10) Research and Development (7) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (73) science and technology (25) Segurança Alimentar (34) Soil (7) Solos (8) Sustainability (34) Sustainable Energy (52) Sustentabilidade (286) Vídeo (193) World Economy (62)

Total de visualizações de página