Buscar

Mundo enfrenta dilema dos combustíveis, mas Brasil está bem com etanol

terça-feira, junho 25, 2019

Resultado de imagem para Mundo enfrenta dilema dos combustíveis, mas Brasil está bem com etanol

A Associação Brasileira de Engenharia Automotiva organizou na última semana o "Simpósio de Eficiência Energética e Emissões". O mundo está às voltas com um dilema: a demanda de energia crescerá 30% até 2040 e só depois desta década o petróleo dará sinais de recuo. Até lá emissões de CO2 terão de ser reduzidas pelo "Acordo Mundial do Clima". 

Se o cálculo for feito "do poço à roda" (da produção primária ao que sai pelo escapamento dos veículos) a conta fica ainda mais difícil de fechar.

Nos EUA, grande discussão. Todo o ramo do transporte responde por 30% das emissões de gases causadores do efeito estufa. E só o segmento automotivo (dos carros leves aos caminhões) é responsável por 60% desse primeiro total.

Neste momento, segundo agências internacionais como a "Automotive News" e "Reuters", a administração de Donald Trump calcula os riscos e vantagens em desfazer os padrões de emissão estabelecidos pelo ex-presidente Barack Obama (46,7 milhas por galão até 2026) para 37 mpg. Obama e seu comitê para cumprir a agenda climática traçaram plano para cortar custos de combustível e suas emissões em US$ 1,7 trilhão, com reduções anuais de 5% nas emissões. Isso, porém, pode custar US$ 200 bilhões à indústria do país em 13 anos.

No início do mês, General Motors, Volkswagen e Toyota, além de outras 14 fabricantes, conclamaram a Casa Branca a retomar as negociações com a Califórnia (Estado norte-americano mais avançado no uso de energiaalternativa e em restrições a emissões) e realizar um "acordo intermediário" entre os padrões da era Obama e os objetivos de Trump. 

Brasil pode ter crédito global

O Brasil está bem nesse cenário graças aos biocombustíveis: etanol (principalmente) e biodiesel. Segundo a Unica (União da Indústria da Cana de Açúcar, consórcio formado por produtores, beneficiadores e empresas dos setores de indústria e energia), o programa do carro flex iniciado em 2003 permitiu a massificação das vendas de motores que se utilizam do etanol, além da gasolina. 

Com isso, mais de 530 toneladas de CO2 deixaram de ser emitidas no país.

A meta global de emissões de 91 g/km de CO2 para veículos leves é rigorosa, mas deve ser atendida. Haverá aumento da produção de etanol para 49 bilhões de litros, quase o dobro do nível atual. 

E com o programa "RenovaBio" poderemos vender créditos de carbono para outros países, em especial europeus. 

No mesmo seminário foi apresentada a próxima especificação da gasolina. Entre outras mudanças, finalmente se adotará a octanagem RON, de maior difusão no mundo, e manutenção de 27% de etanol.

Dessa forma haverá maior transparência no processo de produção. Além disso, a referência RON é mais significativa para motores modernos, inclusive os que utilizam turbocompressores.

Fonte: União dos Produtores de Bioenergia

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acrocomia aculeata (2) Alimentos (186) animal nutition (1) Aspectos Gerais (164) Aviação (22) Aviation market (11) Biocombustíveis (154) Biodiesel (52) Bioeconomia (14) Bioeletricidade (2) Biofertilizantes (1) Biofuels (68) Biomass (7) Biomassa (47) Biopolímeros (3) Bioquerosene (18) Biotechnology (20) Biotecnologia (2) Brazil (17) Cerrado (1) Ciência e Tecnologia (157) Clima e ambiente (157) climate changed (6) Cogeração de energia (9) COP24 (73) COP25 (8) Cosméticos (18) Crédito de Carbono (25) Cultivo (96) eco-friendly (2) Economia Internacional (59) Economia Verde (145) Economy (25) Ecosystem (1) Efeito estufa (3) Energia (24) Energia Renovável (128) event (4) Eventos (63) Extrativismo (19) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (55) Food (38) food security (1) Fuels (16) Global warming (75) Green Economy (95) health (19) Industry 4.0 (1) IPCC (13) livestock (4) Low-Carbon (39) Lubrificantes e Óleos (8) Macaúba (451) Manejo e Conservação (29) Meio Ambiente (67) Melhoramento e Diversidade Genética (52) Mercado (3797) Mercado florestal (40) Nutrição animal (14) nutrition (9) Oil (38) Óleos (200) other (1) Paris Agreement (45) Pecuária (50) Pegada de Carbono (37) pirólise (1) Plant Based (5) Política (41) Produtos (118) proteína vegetal (13) Recuperação de área Degradada (21) renewable energy (5) Research and Development (7) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (54) science and technology (21) Segurança Alimentar (31) Soil (7) Solos (8) Sustainability (26) Sustainable Energy (51) Sustentabilidade (255) Vídeo (193) World Economy (56)

Total de visualizações de página