Buscar

Geração de energia renovável empregou 11 milhões de pessoas em todo o mundo em 2018

quinta-feira, junho 20, 2019

Resultado de imagem para Geração de energia renovável empregou 11 milhões de pessoas em todo o mundo em 2018

Cerca de 11 milhões de pessoas estavam empregadas em energia renovável em todo o mundo em 2018, de acordo com a última análise da Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA). Em 2017, eram 10,3 milhões. De acordo com a mais recente edição da Pesquisa Anual sobre Energia Renovável e Empregos, à medida que mais e mais países fabricam, comercializam e instalam tecnologias de energia renovável, os empregos renováveis alcançaram seu mais alto nível, apesar do crescimento mais lento nos principais mercados de energia renovável, incluindo a China.

A diversificação da cadeia de fornecimento de energia renovável está mudando a pegada geográfica do setor. Até agora, as indústrias de energia renovável permaneceram relativamente concentradas em um punhado de grandes mercados, como China, Estados Unidos e União Europeia. No entanto, cada vez mais os países da Ásia Oriental e do Sudeste surgem ao lado da China como principais exportadores de painéis solares fotovoltaicos (PV). Nações como Malásia, Tailândia e Vietnã foram responsáveis por uma parcela maior do crescimento em empregos renováveis no ano passado, o que permitiu à Ásia manter uma participação de 60% dos empregos em energia renovável em todo o mundo.

"Além das metas climáticas, os governos estão priorizando as energias renováveis como um motor do crescimento econômico de baixo carbono, reconhecendo as inúmeras oportunidades de emprego criadas pela transição para as energias renováveis", disse Francesco La Camera, diretor-geral da IRENA. "As energias renováveis atendem a todos os principais pilares do desenvolvimento sustentável - ambiental, econômico e social. À medida que a transformação global da energia ganha força, essa dimensão do emprego reforça o aspecto social do desenvolvimento sustentável e fornece mais uma razão para os países se comprometerem com as energias renováveis ".

Energia solar fotovoltaica (PV) e eólica permanecem como os mais dinâmicos de todos os setores de energia renovável. Contabilizando um terço do fluxo total de trabalho com energia renovável, a energia solar fotovoltaica mantém o primeiro lugar em 2018, à frente dos biocombustíveis líquidos, energia hidrelétrica e energia eólica. Geograficamente, a Ásia concentra mais de três milhões de empregos fotovoltaicos, quase nove décimos do total global.

A maior parte da atividade da indústria eólica ainda ocorre em terra e é responsável pela maior parte dos 1,2 milhão de empregos do setor. Só a China é responsável por 44% do emprego global eólico, seguida pela Alemanha e pelos Estados Unidos. A energia eólica marítima poderia ser uma opção especialmente atraente para alavancar a capacidade doméstica e explorar as sinergias com a indústria de petróleo e gás.

Destaques de empregos de energia renovável:
• A indústria de energia solar fotovoltaica mantém o primeiro lugar, com um terço da força de trabalho total de energia renovável. Em 2018, o emprego de PV aumentou na Índia, Sudeste Asiático e Brasil, enquanto a China, os Estados Unidos, o Japão e a União Europeia perderam empregos.
• O aumento da produção levou os empregos de biocombustíveis a alcançarem 6%, totalizando 2,1 milhões. O Brasil, a Colômbia e o Sudeste Asiático possuem cadeias de fornecimento com uso intensivo de mão de obra, onde o trabalho informal é proeminente, enquanto as operações nos Estados Unidos e na União Europeia são muito mais mecanizadas.
• A energia eólica engloba 1,2 milhões de empregos. Os projetos em terra predominam, mas o segmento offshore está ganhando força e pode aproveitar a expertise e a infraestrutura no setor de petróleo e gás offshore.
• A energia hidrelétrica tem a maior capacidade instalada de todas as fontes renováveis, mas agora está se expandindo lentamente. O setor emprega 2,1 milhões de pessoas diretamente, três quartos dos quais estão em operação e manutenção.

O mercado de trabalho de energia renovável no Brasil também se expandiu no ano passado. De acordo com o levantamento da IRENA, o país continua sendo o mais importante empregador global no segmento de biocombustíveis (etanol e biodiesel) - em 2018, mais de 830 mil trabalhadores atuavam nesse segmento no Brasil. Em outros setores, como geração eólica e solar, o país continua sendo um importante empregador: no ano passado, cerca de 40 mil pessoas trabalhavam em aquecimento solar de água; 34 mil na cadeia da energia eólica; e 15 mil em solar.

A IRENA é a organização intergovernamental global que apoia os países em sua transição para um futuro de energia sustentável e serve como a principal plataforma para cooperação internacional, um centro de excelência e um repositório de conhecimento sobre política, tecnologia, recursos e finanças sobre energia renovável. Com 160 Membros (159 Estados e a União Europeia) e 23 países adicionais no processo de adesão e ativamente engajados, a IRENA promove a ampla adoção e uso sustentável de todas as formas de energia renovável incluindo bioenergia, geotérmica, hidrelétrica, marinha, solar e eólica, na busca do desenvolvimento sustentável, acesso à energia, segurança energética e crescimento econômico de baixo carbono e prosperidade.

Fonte: Terra

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) Acordo Internacional (31) Acrocomia aculeata (62) Agricultura (195) Agricultura 4.0 (2) agriculture (1) Agroenergia (122) Agroindústria (24) Agronegócio (176) Agropecuária (48) Água (15) Àgua (1) Alimentação Saudável (7) Alimentos (342) Amazônia (51) Ambiente (1) animal nutition (1) ANP (74) Arte (1) Artigo (39) Aspectos Gerais (177) Aviação (31) Aviation fuel (2) Aviation market (19) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Bioativo (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (405) Biodefensivos (1) Biodiesel (304) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (9) Bioeconomia (91) Bioeconomia Agronegócio (1) Bioeletricidade (25) Bioenergia (187) Biofertilizantes (9) Biofuels (103) Bioinsumos (8) Biomass (7) Biomassa (88) Biomateriais (6) Biopolímeros (14) Bioproducts (2) Bioprodutos (21) Bioquerosene (41) Biorrefinaria (2) Biotechnology (35) Biotecnologia (78) Bolsa de Valores (25) Brasil (34) Brazil (29) Cadeia Produtiva (15) Capacitação (24) CAR (1) Carbonatação (1) Carbono Neutro (1) Carbono Zero (15) Carvão Ativado (8) carvão vegetal (2) CBios (62) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (11) Cerrado (19) Chuvas (4) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (349) Clima e ambiente (262) climate changed (52) CNA (1) Cogeração de energia (30) Combustíveis (92) Combustíveis Fósseis (33) Comércio (40) Consciência Ecológica (24) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (36) Crédito de Carbono (41) Crédito Rural (10) Créditos de Descarbonização (24) Culinária (1) Cultivo (121) Curso (5) Dados (1) Davos (4) Dendê (3) Desafios (2) Desenvolvimento Sustentável (156) Desmatamento (4) Diesel (15) Diesel Verde (20) eco-friendly (5) Economia (76) Economia Circular (10) Economia Internacional (110) Economia Sustentável (3) Economia Verde (171) Economy (32) Ecosystem (6) Efeito estufa (18) Eficiência energética (50) Emissões de Carbono (37) Empreendedorismo (7) Empresas (91) Energia (91) energia limpa (6) Energia Renovável (247) Energia Solar Fotovoltaica (21) ESG (5) Etanol (77) Europa (1) event (11) Eventos (141) Exportações (83) Extrativismo (58) FAO (4) Farelos (45) farm (1) Fertilidade (2) Fibras (9) Finanças (4) Floresta (20) Floresta plantada (105) Fomento (30) Food (42) food security (8) forest (1) Fruticultura (1) Fuels (27) Gás (3) Gasolina (3) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (112) Green Economy (127) health (23) História (1) IBP (1) Incentivos (4) India (1) indústria (1) Industry (1) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (139) Instituição (1) Insumos (1) Investimento (4) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (7) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (50) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (577) Madeira (16) Mamona (1) Manejo e Conservação (102) MAPA (22) Mata Atlântica (1) Matéria Prima (2) Matéria-Prima (1) matérias-primas (3) Meio Ambiente (237) Melhoramento e Diversidade Genética (71) Mercado (4074) Mercado de Combustíveis (63) Mercado Financeiro (10) Mercado florestal (71) Mercado Internacional (43) Metas (3) Milho (15) Minas Gerias (1) MME (38) Mudanças Climáticas (30) Mundo (98) Nações Unidas (3) Negócios (2) net-zero (21) Nutrição animal (18) nutrition (9) Oil (51) Oleaginosas (95) Oleochemicals (10) Óleos (249) Óleos Essenciais (7) Óleos Vegetais (14) OMC (1) ONGs (1) ONU (13) Oportunidade (5) Oportunidades (5) other (1) Palm (1) Palma (26) palmeiras (1) Paris Agreement (92) Pecuária (84) Pegada de Carbono (94) Personal Care (3) Pesquisa (61) Pessoas (1) Petrobras (9) Petróleo (28) PIB (3) pirólise (3) Plant Based (26) Política (81) Política Ambiental (1) Preços (45) Preservação Ambiental (35) Produção Animal (7) Produção Integrada (1) Produção Sustentável (50) Produção vegetal (4) Produtividade (42) Produtos (150) Proteção Ambiental (11) proteína vegetal (28) Qualidade do Ar (2) Recuperação Ambiental (4) Recuperação de área Degradada (43) Recuperação Econômica (3) Reflorestamento (14) regulamentação (1) Relatório (12) renewable energy (19) RenovaBio (67) Report (2) Research and Development (11) Resíduos (11) Sabão (1) SAF (5) Safra (2) Saúde e Bem-Estar (115) science and technology (47) Sebo (5) Segurança Alimentar (127) Segurança Energética (13) Selo Social (11) silvicultura (2) Sistema Agroflorestal (33) Sistemas Integrados (18) Sociobiodiersidade (2) Soil (9) Soja (67) Solos (42) Sustainability (58) Sustainable Energy (69) Sustentabilidade (587) Tecnologia (44) Tempo (1) Títulos verdes (1) Transportes (5) Turismo Sustentável (6) Unica (1) Vídeo (247) World (4) World Economy (79) Zero-Carbon (2)

Total de visualizações de página