Buscar

Avaliação do ciclo de carbono do oceano

quarta-feira, junho 05, 2019

Mar com onda vista aérea
Unsplash/ Michael Olsen
Processos físicos e a atividade de organismos marinhos cumpre um papel fundamental no sequestro de carbono pelos oceanos, indicou estudo de cientistas de universidades da Austrália, dos Estados Unidos e da França. A absorção de carbono da atmosfera pelo oceano constitui um dos processos mais importantes do sistema climático terrestre.

Principal gás de efeito estufa, o dióxido de carbono – CO2 – da atmosfera é capturado pelo fitoplâncton do oceano. Essas microscópicas plantas marinhas realizam fotossíntese, absorvendo o gás dissolvido nas camadas superficiais de água.

Quando o fitoplâncton morre e, sob a influência da gravidade, afunda até o fundo do oceano, ele leva consigo o carbono absorvido. O processo é conhecido como “bomba biológica” de sequestro de CO2 atmosférico.

A absorção de carbono pelo oceano tem sido fundamental para limitar o aquecimento global. Parte das emissões humanas de CO2 acaba sendo absorvida pelo oceano, diminuindo a taxa de aumento de suas concentrações atmosféricas. Dessa forma, diminui também a taxa de intensificação do efeito estufa e do aquecimento.

No entanto, o processo da “bomba biológica” explicava somente aproximadamente metade do carbono registrado nos oceanos. Outros processos deveriam contribuir para o sequestro do CO2. A fim de caracterizar melhor o conjunto de processos, os cientistas revisaram e reuniram dados da pesquisa científica sobre o tema.

A partir daí, desenvolveram um modelo computacional integrando os diversos componentes do fluxo de carbono dos oceanos. Além do papel do fitoplâncton, eles incluíram a influência da mistura das águas de camadas superficiais e profundas do oceano pelo vento, a influência das correntes oceânicas, e o transporte biológico via animais.

O último caso envolve a cadeia alimentar marinha. Por exemplo, quando organismos marinhos – zooplâncton ou peixes – se alimentam do fitoplâncton em camadas de águas superficiais, e depois migram para camadas mais profundas, eliminando parte do carbono nas fezes.

O estudo calculou a quantidade de carbono transportado da superfícies para camadas profundas do oceano por meio desse novo conjunto de processos. Ele teria um papel tão importante quanto o da “bomba biológica”, armazenando volumes semelhantes de carbono.

O avanço no conhecimento e nos modelos computacionais auxiliará na compreensão de como o aquecimento global pode afetar o fluxo de carbono do oceano. As alterações introduzidas pelo aquecimento global no oceano – como o aumento da temperatura ou a redução da mistura de camadas de água – podem afetar o sequestro e transporte de carbono.

Nesse caso, o oceano perderá a capacidade de minimizar o aumento das concentrações atmosféricas de CO2 provocada pelas emissões humanas. Com isso, a taxa de aquecimento – atualmente sem precedentes na história recente do planeta – se aceleraria.

Fonte: Ciência e Clima

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) acordo (1) Acordo Internacional (31) Acrocomia aculeata (67) Agricultura (246) Agricultura 4.0 (5) agriculture (1) Agroenergia (126) Agroindústria (25) Agronegócio (214) Agropecuária (50) Água (19) Àgua (1) Alimentação Saudável (11) Alimentos (356) Amazônia (66) Ambiente (1) animal nutition (1) ANP (79) Arte (1) Artigo (44) Aspectos Gerais (177) Aviação (32) Aviation fuel (5) Aviation market (21) B12 (3) B13 (2) Bebidas (2) Bioativo (2) Biochemistry (5) Biocombustíveis (420) Biodefensivos (3) Biodiesel (318) Biodiesel Empresas (1) Biodiversidade (9) Bioeconomia (106) Bioeconomia Agronegócio (1) Bioeletricidade (25) Bioenergia (198) Biofertilizantes (10) Biofuels (103) Bioinsumos (11) Biomass (7) Biomassa (88) Biomateriais (6) bioplásticos (1) Biopolímeros (15) Bioproducts (2) Bioprodutos (21) Bioquerosene (43) Biorrefinaria (2) Biotechnology (35) Biotecnologia (82) BNDES (2) Bolsa de Valores (27) Brasil (46) Brazil (29) Cadeia Produtiva (15) Capacitação (27) CAR (3) Carbonatação (1) Carbono Neutro (5) Carbono Zero (17) Carvão Ativado (9) carvão vegetal (2) CBios (67) CCEE (1) cellulose (1) Celulose (13) Cerrado (21) Chuvas (4) Cidades (1) Ciência e Tecnologia (377) Clima e ambiente (273) Clima e ambiente Preços (1) climate changed (59) CNA (1) Cogeração de energia (30) Combustíveis (98) Combustíveis Fósseis (40) Comércio (45) Consciência Ecológica (24) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (6) Copolímeros (2) Cosméticos (39) Crédito de Carbono (42) Crédito Rural (14) Créditos de Descarbonização (25) Culinária (1) Cultivo (122) Culturas Perenes. Agricultura (1) Curso (7) Dados (1) Davos (4) Dendê (4) Desafios (3) Descarbonização (1) Desenvolvimento Sustentável (175) Desmatamento (4) Diesel (19) Diesel Verde (21) eco-friendly (5) Economia (87) Economia Circular (11) Economia Internacional (113) Economia Sustentável (4) Economia Verde (173) Economy (32) Ecosystem (6) Educação (1) Efeito estufa (18) Eficiência energética (52) Embrapa (2) Emissões de Carbono (52) Empreendedorismo (8) Empresas (135) Energia (95) energia limpa (10) Energia Renovável (252) Energia Solar Fotovoltaica (21) ESG (18) Estudo (2) Etanol (79) Europa (1) event (11) Eventos (147) Exportações (89) Extrativismo (61) FAO (6) Farelos (45) farm (1) Fertilidade (2) Fibras (9) Finanças (5) Floresta (24) Floresta plantada (113) Fomento (38) Food (42) food security (8) forest (1) Fruticultura (7) Fuels (27) Gamificação (1) Gás (3) Gás natural (1) Gasolina (3) Gastronomia (1) GEE (3) Glicerina (2) Global warming (113) Green Economy (127) health (23) Hidrogênio Verde (3) História (1) IBP (1) ILPF (4) Incentivos (4) India (1) indústria (1) Industry (1) Industry 4.0 (2) Ìnovaç (1) Inovação (160) Instituição (1) Insumos (3) Investimento (6) IPCC (14) IPFL (1) L72 (4) L73 (7) Legislação (10) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (52) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (583) Madeira (18) Mamona (1) Manejo e Conservação (104) MAPA (30) Máquinas e equipamentos (1) Mata Atlântica (4) Matéria Prima (2) Matéria-Prima (1) matérias-primas (3) MCTI (1) Meio Ambiente (276) Melhoramento e Diversidade Genética (71) Mercado (4100) Mercado de Combustíveis (66) Mercado Financeiro (11) Mercado florestal (72) Mercado Internacional (44) Metas (4) Micotoxinas (1) Milho (16) Minas Gerias (1) MMA (1) MME (44) Mudanças Climáticas (35) mudas (2) Mundo (139) Nações Unidas (4) Negócios (8) net-zero (33) Nutrição animal (18) nutrition (9) Oil (51) Oleaginosas (98) Oleochemicals (10) Óleos (250) Óleos Essenciais (8) Óleos Vegetais (18) OMC (2) ONGs (1) ONU (15) Oportunidade (5) Oportunidades (7) other (1) Palm (1) Palma (28) palmeiras (3) Paris Agreement (93) Pecuária (88) Pegada de Carbono (102) Personal Care (3) Pesquisa (75) Pessoas (2) Petrobras (9) Petróleo (32) PIB (5) pirólise (3) Plano Safra (1) Plant Based (27) Política (81) Política Ambiental (2) políticas públicas (1) Preços (61) Preservação Ambiental (45) Produção Animal (7) Produção Integrada (1) Produção Sustentável (60) Produção vegetal (10) Produtividade (49) Produtos (150) Proteção Ambiental (11) proteína vegetal (28) Qualidade do Ar (2) químicos verdes (1) Recuperação Ambiental (4) Recuperação de área Degradada (45) Recuperação Econômica (3) Reflorestamento (24) regulamentação (2) Relatório (14) renewable energy (19) RenovaBio (71) Report (2) Research and Development (11) Resíduos (14) Sabão (1) SAF (6) Safra (2) Saúde e Bem-Estar (123) science and technology (47) Sebo (5) Segurança Alimentar (138) Segurança Energética (13) Selo Social (11) sementes (2) silvicultura (2) Sistema Agroflorestal (38) Sistemas Integrados (24) Sociobiodiersidade (5) Soil (9) Soja (74) Solos (50) Sustainability (58) Sustainable Energy (69) Sustentabilidade (624) Tecnologia (48) Tempo (1) Títulos verdes (2) Transportes (5) Turismo Sustentável (6) Unica (1) Vídeo (257) World (5) World Economy (79) Zero-Carbon (2)

Total de visualizações de página