Buscar

Campanha informa sobre produtos orgânicos em feiras e mercados

terça-feira, maio 28, 2019

Apenas 8% % dos consumidores identificam o selo de produto orgânico no momento das compras no Brasil, de acordo com uma pesquisa do Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis). Para mudar essa realidade, o Ministério da Agricultura realiza em maio a 15ª Edição da campanha “Produto Orgânico – Melhor para a Vida”. Um dos principais objetivos da mobilização é informar ao consumidor como reconhecer o produto orgânico nos diversos espaços de comercialização.

A campanha também busca promover o produto orgânico e a conscientizar os consumidores sobre os princípios agroecológicos da produção de alimentos de forma mais sustentável. O tema da campanha deste ano é: “Qualidade e saúde: do plantio ao prato”.

Entre os consumidores que identificam o selo orgânico, segundo a pesquisa, 95% relataram que a certificação teve influência na decisão de comprar o produto e 86% consideram que o selo é mais confiável que outras fontes de informação.

Segundo a pesquisa, a identificação do selo é mais comum entre os clientes de supermercados do que os que frequentam feiras, e mais frequente entre as mulheres e pessoas mais maduras.

“Você percebe na pesquisa que o reconhecimento do produto está muito ligado ao supermercado de confiança do consumidor. Mas, o selo brasileiro, que é o que traz a identidade real para o produto, está lá embaixo com 8% como reconhecimento do consumidor. Isso para nós é preocupante, porque de fato existem estabelecimentos que estão comercializando produtos orgânicos sem se preocuparem com a regularização do produto, porque também desconhecem as regras”, comentou Virgínia Lira, coordenadora de produção orgânica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Segundo a coordenadora, o Ministério recebe várias denúncias sobre irregularidades nos pontos de venda que comercializam produtos com a menção de qualidade orgânica, mas que não estão regulares junto ao Ministério da Agricultura.

Fonte: Paraná Portal

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página