Buscar

Caracterização de ambientes com ocorrência natural Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. ex Mart e suas populações nas regiões Centro e Sul do Estado de Goiás

sexta-feira, abril 26, 2019

Resultado de imagem para macaúba em goiás

Autora: Heria de Freitas Teles

Resumo: No Cerrado, algumas espécies de palmeiras se destacam do ponto de vista natural, econômico e ecológico, seja pela predominância, seja pela exuberância da planta ou importância no equilíbrio da fauna e/ou flora, ou ainda pelo aproveitamento de seus produtos e subprodutos pela comunidade local. Dentre estas, a macaúba (Acrocomia aculeata) ocorre em abundância em alguns Estados, principalmente em Goiás. Cada vez mais esta palmeira tem despertado interesse, pela sua alta produção de frutos e por possuir diversas utilidades, como alimentícias, forrageira, ornamental e oleaginosa. E, ainda, seus frutos são muito apreciados pelo homem, fauna doméstica e silvestre. Porém, a exploração hoje existente é basicamente extrativista e com baixa produtividade. 

A instalação de lavouras comerciais convive com uma série de dificuldades, incluindo o desconhecimento de suas exigências ecológicas. Este trabalho objetivou caracterizar ambientes de ocorrência natural da macaúba e suas respectivas populações, nas regiões Centro e Sul do Estado de Goiás. Trabalhou-se com dez áreas, locadas em sete municípios: Santa Cruz de Goiás, São Miguel do Passa Quatro, São Francisco de Goiás, Paraúna, Jandaia, Indiara e Jaraguá. Foram realizadas caracterizações química e física do solo; além da descrição da topossequência e sua classificação sucinta. Obteve-se também os dados climáticos relativos à série histórica de 1961 a 1990, além de levantamento de dados biométricos das plantas e frutos. De acordo com os resultados, a espécie ocorre em maior densidade em solos de média a alta fertilidade. Áreas com predomínio de Cambissolos e Neossolos, e com textura média ou franco argilo-arenosa, apresentaram maior densidade de plantas. Ocorre, também, maior concentração de macaubeiras nas porções declive convexo, tálus e declive côncavo da topossequência. 

A macaúba se desenvolve em solos com saturação de bases acima de 50% e altos níveis de potássio, evidenciado até mesmo pela presença de muscovita nas áreas de ocorrência. Existe variabilidade fenotípica dos caracteres estudados entre plantas de macaúba das diferentes áreas e, especialmente, entre as plantas dentro da área. A população de macaúba da área no município de Jandaia é mais produtiva em termos de número de cachos por planta. A macaúba apresenta simultaneamente as fenofases de floração e frutificação, além de cachos de frutos em diferentes estádios de desenvolvimento, produzindo cerca de três a cinco cachos de frutos por planta nas regiões Centro e Sul do Estado de Goiás. Não há correlação entre os dados biométricos das plantas e as variáveis de fertilidade do solo. Os dados biométricos de frutos possuem variação entre áreas, entre plantas dentro da área e, principalmente, entre frutos no cacho. O micronutriente ferro no solo correlaciona-se positivamente com a massa média de amêndoas e, o cálcio, negativamente com o número de amêndoas. 

A massa média dos frutos correlaciona-se positivamente com os diâmetros transversal e longitudinal, e com a massa total de amêndoas destes. De forma geral, o fruto de macaúba constitui-se de 23,73% de casca, 33,10% de endocarpo, 34,28% de polpa e 8,89% de amêndoa.

Para acessar o artigo completo, clique aqui.

Fonte: Repositório UFG

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página