Buscar

Pesquisa mostra que compromisso de empresas com energia e sustentabilidade está crescendo

segunda-feira, fevereiro 18, 2019

Resultado de imagem para empresa e sustentabilidade

Relatório apresentado pela Schneider mostra que em empresas com mais de US$ 100 milhões de receita, quase 60% têm metas compartilhadas


Relatório apresentado pela Schneider Electric mostra que mais empresas percebem benefícios em assumir compromissos públicos com a redução de energia, carbono e resíduos, e estão fomentando mudanças internas, com ou sem mandatos governamentais ou regulatórios. O Relatório de Progresso das Empresas em Energia e Sustentabilidade 2019 analisou tendências, barreiras e oportunidades globais que afetam a energia empresarial e programas de gestão de carbono. A pesquisa foi feita com mais de 300 profissionais globais responsáveis por energia e sustentabilidade em empresas que possuem mais de US$ 100 milhões em receita anual.

A pesquisa diz que quase 60% das organizações pesquisadas têm metas compartilhadas com clientes, investidores e demais stakeholders. Já 9% estão considerando compromissos desse tipo. Outra conclusão que o estudo aponta é que 28% das companhias são específicas e ambiciosas nas suas metas, juntando-se a iniciativas estabelecidas como a empresarial em prol da energia elétrica sustentável, metas baseadas em ciência e zero desperdício em aterro.

Empresas que operam em diferentes regiões geográficas têm quase 10% mais chances de assumir compromisso público do que as localizadas em apenas uma região. Negócios baseados na Europa estabelecem metas públicas com mais frequência do que seus pares norte-americanos, um total de 65% contra 58%. As empresas que assumiram compromisso público têm maior probabilidade de implementar tecnologias avançadas, como renováveis on e offsite, armazenamento de baterias e veículos elétricos.

De acordo com o CEO global da Schneider Electric, Jean-Pascal Tricoire, os líderes empresariais percebem que precisam assumir as rédeas e desempenhar seu papel em um ambiente de energia em evolução. Segundo ele ser um consumidor passivo é uma desvantagem competitiva e operacional. Portanto, independentemente de regulamentações ou mandatos, as empresas estão adotando estratégias agressivas para reduzir as emissões, aumentar a eficiência e colocar a energia para trabalhar em prol do planeta e dos seus resultados.

Outro dado de destaque no relatório é que o movimento em direção à descarbonização e descentralização continua a estimular o interesse e o investimento em energia renovável: 52% das empresas têm renováveis no local, 40% contrataram renováveis offsite, e 34% estão usando certificados de atributos de energia, como créditos de energia renovável ou garantias de origem, para lidar com a pegada de carbono da eletricidade que elas compram e consomem. O financiamento foi apontado como uma dificuldade constante e a falta de capital não é um obstáculo tão grande quanto se  parece. Cerca de 57% dos  entrevistados que discordaram que seu departamento foi exitoso na obtenção de orçamento para iniciativas de energia ou sustentabilidade, apontaram “capital limitado” como o principal motivo.

Fonte: Canal Energia

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acrocomia aculeata (2) Alimentos (186) animal nutition (1) Aspectos Gerais (164) Aviação (22) Aviation market (11) Biocombustíveis (154) Biodiesel (52) Bioeconomia (14) Bioeletricidade (2) Biofertilizantes (1) Biofuels (68) Biomass (7) Biomassa (47) Biopolímeros (3) Bioquerosene (18) Biotechnology (20) Biotecnologia (2) Brazil (17) Cerrado (1) Ciência e Tecnologia (157) Clima e ambiente (157) climate changed (6) Cogeração de energia (9) COP24 (73) COP25 (8) Cosméticos (18) Crédito de Carbono (25) Cultivo (96) eco-friendly (2) Economia Internacional (59) Economia Verde (145) Economy (25) Ecosystem (1) Efeito estufa (3) Energia (24) Energia Renovável (128) event (4) Eventos (63) Extrativismo (19) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (55) Food (38) food security (1) Fuels (16) Global warming (75) Green Economy (95) health (19) Industry 4.0 (1) IPCC (13) livestock (4) Low-Carbon (39) Lubrificantes e Óleos (8) Macaúba (451) Manejo e Conservação (29) Meio Ambiente (67) Melhoramento e Diversidade Genética (52) Mercado (3797) Mercado florestal (40) Nutrição animal (14) nutrition (9) Oil (38) Óleos (200) other (1) Paris Agreement (45) Pecuária (50) Pegada de Carbono (37) pirólise (1) Plant Based (5) Política (41) Produtos (118) proteína vegetal (13) Recuperação de área Degradada (21) renewable energy (5) Research and Development (7) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (54) science and technology (21) Segurança Alimentar (31) Soil (7) Solos (8) Sustainability (26) Sustainable Energy (51) Sustentabilidade (255) Vídeo (193) World Economy (56)

Total de visualizações de página